Home / Animais / Qual a Diferença Entre Gastrópodes e Bivalves?

Qual a Diferença Entre Gastrópodes e Bivalves?

Apesar de fazerem parte do mesmo Filo, gastrópodes e bivalves possuem conspícuas diferenças e o que há de mais comum entre esses dois moluscos é o fato de ambos possuírem conchas.

Muitas vezes é difícil diferenciar determinados animais na natureza, como os cervídeos, por exemplo, e esses são terrestres e mais comuns, mas quando se trata de animais que vivem na água, as diferenças ficam cada vez mais difíceis.

Aqui no site Mundo Ecologia nós sempre estamos estudando e mostrando as diferenças existentes em animais onde é muito comum que haja diferenças básicas e que a maioria das pessoas acaba confundindo.

Acompanhe alguns desses artigos e tire outras possíveis dúvidas que você tenha:

Conheça Mais Sobre os Gastrópodes e Exemplos

Diferentemente dos bivalves, os gastrópodes, por exemplo, são moluscos que vivem tanto na água quanto na terra.

Outro aspecto interessante sobre os gastrópodes é o fato dos mesmos não serem bivalves pelo fato de que a concha, quando presente, ser de forma única, enquanto os bivalves possuem uma concha que se abre em dois (por isso o nome de bi-valve).

A concha dos gastrópodes são circulares, com diferenças no fato de serem para a esquerda (concha sinistral) ou para a direita (concha dextral).

Gastrópodes

Alguns gastrópodes que não possuem concha podem simplesmente se alojar em uma para proteção, deixando-a para trás em seguida. Os que possuem concha a usam para proteção e se retraem dentro das mesmas saindo só quando percebem que não há mais risco.

Os gastrópodes se alimentam usando um tipo de língua especial, chamada de rádula, que está mais para um tipo de garra, cuja função é a de perfurar e de raspar folhas e sementes nos terrestres e algas e até mesmo perfurar bivalves nos marinhos.

Exemplos de GASTRÓPODES:

  • Lesma

A lesma difere-se de qualquer outro tipo de gastrópode pelo fato de não possuir concha. É um animal terrestre muito comum, existindo cerca de 75 mil espécies.

 

Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Pulmonata

  • Caramujo

O caramujo é um gastrópode que pode viver na terra, na água doce e na água do mar. Come folhas, frutos e algas. Existem em cerca de 70 mil espécies. Alguns caramujos podem transmitir doenças, tal como a esquistossomose, coloquialmente chamada de febre-do-caramujo.

Caramujo

Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Pulmonata

  • Caracol

O caracol é um gastrópode igual a lesma, mas possui uma concha em espiral e é muito conhecido no Brasil, principalmente o caramujo-gigante-africano (Achatina fulica).

Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem:Pulmonata

  • Escargot

O escargot nada mais é do que uma espécie dentre as milhares de espécies de caracóis que existem, sendo essa uma exclusividade comestível que é servida em pratos distintos advindo da Europa (França) e adaptada a vários Países, até mesmo no Brasil.

Escargot
  • Lapa (Docoglossa)

A Lapa é um gastrópode que apresenta características únicas, já que ela parece um pouco com um tipo de vieira, porém só possui a parte de cima da concha, enquanto o molusco fica desprotegido e virado para baixo.

Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Patellogastropoda

  • Sea-Hare (Lesma-Marinha)

A lesma-marinha recebe esse nome pelo fato de se parecer muito com uma lesma-terrestre e também pelo fato de que as mesmas também não possuem conchas.

Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Opisthobranchia

  • Mitra

A mitra é um gastrópode que tem um formato de cápsula e também pode crescer até cerca de 20 cm. O que a difere de outros gastrópodes é o fato dela ser predadora e carnívora.

Mitra

Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Ordem: Hypsogastropoda

  • Búzios

Também conhecido pelo nome de tritão, o búzios é o nome dado a muitas espécies de gastrópodes que possuem a concha em uma forma espiral com a ponta final fina. Sua concha é muito bonita e algumas pessoas gostam de coleciona-las encontrando-as na beira das praias.

Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda

Búzios

Observação: o caranguejo-eremita não é um gastrópode, apesar de algumas espécies de ermitão se apossarem da concha de gastrópodes mortos.

Esses são os exemplos mais comuns e possíveis de serem observados, porém, é necessário entender que os gastrópodes somam mais de 85 mil espécies registradas até o momento.

Conheça Mais Sobre os Bivalves e Exemplos

Sabemos que os Gastrópodes são moluscos que podem ter ou não ter uma concha, e quando os mesmos têm essas conchas, elas são únicas, ou seja, não se abrem e nem se fecham, ficando ocas se não houver um hospedeiro.

Diferentemente dos gastrópodes, os bivalves são moluscos que vivem em um tipo de concha que abre e fecha, e esses só existem no mar.

Os bivalves também são moluscos e existem milhares de espécies e algumas são muito conhecidas e apreciadas na culinária mundial.

Os bivalves são compostos pelo molusco (massa visceral) e por uma manta, que desde o primeiro dia de vida passa a filtrar o cálcio da água para formar sua concha de calcário, que será controlada por dois músculos adutores que terão a capacidade de abri-la e fechá-la.

Diferentemente dos gastrópodes, os bivalves se alimentam apenas através da filtragem de componentes químicos e plânctons presentes na água, sistema pelo qual também respiram: através da filtragem de oxigênio pelas brânquias.

Exemplos de BIVALVES:

  • Ostra

As ostras são moluscos altamente apreciados na gastronomia e algumas podem crescer enormemente, passando de 30 cm. É um bivalve que se abre em 2, possui músculos adutores que fecham e abrem sua concha, além de possuir brânqueas por ondem respiram e se alimentam.

Ostra

Filo: Mollusca
Classe: Bivalvia
Ordem: Ostreoida

  • Sururu

É um bivalve semelhante a ostra, porém bem menor, oferecendo um molusco com sabor e cheiro fortes, já que filtram bastante proteínas nas águas lamacentas de manguezais.

Filo: Mollusca
Classe: Bivalvia

  • Vieira

A vieira é um bivalve que chama atenção por sua bela constituição simétrica. Diferentemente da ostra, a vieira possui apenas um grande músculo adutor em seu centro, sendo possível observá-lo depois de abrir a vieira. Um item extremamente apreciado na culinária refinada.

Vieira

Filo: Mollusca
Classe: Bivalvia
Ordem: Ostreoida

  • Berbigão

O berbigão é um bivalve que lembra um tipo menor de vieira, com aparência e formato mais rústico com um número mais elevado de radiais em sua superfície.

Filo: Mollusca
Classe: Bivalvia
Ordem: Cardiida

  • Mexilhão

O mexilhão abrange um incontável exemplar de moluscos da família Mytilidae. Podem possuir diferentes formatos, podendo ser mais triangulares, arredondados como os berbigões ou mais alongados como os sururus. Inclusive, o mexilhão e o sururu, às vezes, são taxados como mexilhões.

Mexilhão

Filo: Mollusca
Classe: Bivalvia
Ordem: Mytiloida

Veja também

Lagarto Chicote- de- Garganta- Alaranjada: Características e Fotos

O lagarto chicote de garganta alaranjada (nome científico Aspidoscelis hyperythrus) é uma espécie nativa do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *