Home / Plantas / Como Identificar Orquídeas Pelas Folhas? Distribuição no Mundo

Como Identificar Orquídeas Pelas Folhas? Distribuição no Mundo

No ramo comercial, as flores mais famosas sem dúvida são as rosas e orquídeas. As orquídeas cobiçadas pela beleza e cores altamente atrativas são formadas por várias espécies pertencentes à família Orchidaceae, a qual é uma das famílias botânicas com maior abundância de indivíduos. Ao todo, existem cerca de 35 mil espécies de orquídeas na natureza, com particularidade de formato, cores e aromas.

A maioria das espécies de orquídeas é comercializada com finalidade de ornamentação, no entanto, o gênero Vanilla é empregado na produção de baunilha, enquanto que o gênero Jumellea pode ser utilizado para produzir tabaco e perfumes.

Em linhas gerais para todas as espécies, as orquídeas costumam florescer de uma a duas vezes ao ano. Na hora de escolher uma espécie, o ideal é optar por aquelas que se adaptam ao clima da região.

Como nem sempre a inflorescência está visível, conhecer os padrões de folhas de orquídeas pode ser uma boa alternativa para identificar espécies.

Neste artigo, você descobrirá como identificar orquídeas pelas folhas e conhecerá outras características destas flores tão fascinantes.

Então venha conosco e boa leitura.

Orquídeas Classificação Taxonômica

As orquídeas pertencem ao Domínio Eukariota, Reino Plantae, Divisão Magnoliophyta, Classe Liliopsida, Ordem Asparagales e família botânica Orchidaceae.

Distribuição dos Gêneros de Orquídeas ao Longo do Mundo

Com exceção da Antártida, todas as demais áreas do planeta possuem espécies de orquídeas. Essa ampla distribuição geográfica possibilita que existam orquídeas adaptadas aos mais variados climas.

As orquídeas são mais prevalentes nas regiões tropicais, ou em áreas montanhosas que formam uma barreira de isolamento destes vegetais em relação às demais plantas. Essas características podem ser encontradas nas ilhas do sudeste asiático, assim como nos trechos montanhosos da Andina, Colômbia e Equador. Outros exemplos incluem as montanhas do Sul do Himalaia posicionadas na Índia e na China, assim como as montanhas da América Central e do Sudeste Africano.

Acredita-se que o terceiro lugar do planeta com maior diversidade em espécies de orquídeas possa ser uma área chamada Escudo das Guianas, localizado na Venezuela; ou a Mata Atlântica brasileira, a qual detém um quantitativo superior a 1.500 espécies.

Considerando o ranking de países com a maior concentração de espécies, a Colômbia assume a liderança com cerca de 4.010; em segundo lugar, está o Equador com o número de 3.549; sucedido por Nova Guiné com 2.717; e pelo Brasil, o qual contabiliza 2.590 espécies. Após o Brasil, outros países com grande concentração de espécies incluem o Peru, a Bolívia, Costa Rica, Venezuela, Borneu, Madagascar e Sumatra.

A América Latina é a grande campeã em número de gêneros, apresentando quantitativo de 300 a 350; em segundo lugar, está a Ásia Tropical.

Orquídea Epífita
Orquídea Epífita

Orquídeas de hábitat tropical são predominantemente epífitas, ou seja, se desenvolvem sobre a estrutura de uma outra planta sem captar os nutrientes desta. Nos climas temperados ou áreas secas (tais como as savanas), as orquídeas são terrestres e possuem raízes subterrâneas bem estruturadas.

Como Identificar Orquídeas Pelas Folhas?

Genericamente, a maioria das espécies de orquídeas possuem folhas com inervações paralelas, cujos cruzamentos raramente são visíveis. Essas folhas estão dispostas em duas carreiras posicionadas em lados alternados do caule. No entanto, apesar das características em comum, fatores como a cor, o tamanho, o formato, a quantidade, a espessura e a estrutura das folhas é extremamente variável.

Em relação ao formato das folhas, elas podem ser elípticas, circulares, lanceoladas, lineares, obovadas, espatulares ou oblongas. O formato da ponta também varia, podendo assumir as formas arredondada, reta, fina ou espessa, acuminada, radial ou desigual.

Em quase todas as espécies de orquídeas é possível perceber margens suaves e parcialmente curvas; em raros casos, essas margens podem ser reticuladas.

A presença do pecíolo não é uma regra, visto que algumas espécies podem possui-lo, enquanto que outras não.

Em relação à espessura dessas folhas, é possível incluir desde folhas finas e maleáveis até folhas carnosas; assim como desde firmes e quebradiças até completamente suculentas.

Nem todas as espécies possuem concentração de clorofila nas folhas, fator que influencia diretamente na coloração destas. No caso de folhas sem clorofila, a fotossíntese é realizada pelas raízes. Além do tom verde, outras variações incluem cores que oscilam entre o vermelho ao marrom escuro, assim como tons de cinza, azul ou amarelo. A presença de pintas e estrias também está presente em determinadas espécies.

A superfície das folhas de orquídea pode ser brilhante ou possuir aparência farinosa.

Particularidades Sobre Outras Estruturas das Orquídeas

Além das folhas, também é importante considerar outras estruturas que compõem a anatomia do vegetal, assim como as raízes, caules, inflorescências, frutos e sementes.

Raízes

A maioria dos vegetais possuem raízes primárias, das quais brotam as raízes secundárias, no entanto, isto não se aplica às orquídeas, visto que elas possuem apenas as raízes secundárias. Essas raízes variam de espessura, podendo ser muito finas ou muito grossas. De acordo com o local no qual as raízes crescem, essas raízes vão apresentar-se de acordo com determinada estrutura.

Orquídeas epífitas possuem raízes grossas e cilíndricas; enquanto que para as espécies aéreas, o formato é achatado. No caso das orquídeas terrestres, essas raízes se assemelham a tubérculos esféricos ou alongados.

Caule

Para espécies epífitas, há uma porção do caule que cresce bem junto ao solo, chamada de rizoma, ao passo que há uma porção aérea (responsável pelo armazenamento de água e nutrientes) chamada de pseudobulbo. No entanto, outras espécies epífitas podem não apresentar o pseudobulbo e possuir um caule único e do tipo aéreo.

Caule de Orquideas
Caule de Orquideas

Para as espécies de orquídeas terrestres, os caules geralmente são muito longos e podem atingir o comprimento de até 6 metros.

Inflorescências

De acordo com a espécie, as inflorescências podem ser formadas por uma até centenas de flores. Essas flores podem ser estar localizadas ao nível do ápice, da base, e formar estruturas semelhantes a ramos, os quais podem flores simultâneas ou que desabrocham em sucessão. Muitas vezes, há a presença de brácteas na base, as quais podem ser de tamanho reduzido ou considerável.

A família Orchidaceae é considerada a família botânica com maior variação em relação às flores. Algumas delas são hermafroditas, ao passo que outras podem ser exclusivamente masculinas ou femininas.

Agora que você já sabe como identificar orquídeas pelas folhas, e também conhece sobre outras estruturas do vegetal, continue conosco e visite outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Cultura Mix. Orquídea. Disponível em: < http://flores.culturamix.com/flores/naturais/orquidea>;

Tudo de orquídeas. Orquídeas lindas, como cultivar! Disponível em: < https://tudodeorquideas.com.br/>;

Orquídeas do Himalaia para o Sustento das Comunidades Rurais- Entrevista com o Mr. Abishkar Subedi. Disponível em: < http://www.delfinadearaujo.com/on/specialWOC/entrevistas/abshikar/abishkarport.htm>;

Wikipédia. Orquídea. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Orqu%C3%ADdea>.

Veja também

Farinha de Trigo de Boa Qualidade

Qualidade Da Farinha De Trigo: Como Identificar E Saber Qual E?

No mundo existem milhares de alimentos, que servem como fornecedores de proteínas, carboidratos, como acompanhante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *