Home / Plantas / Tipos de Rosas e Espécies Representativas

Tipos de Rosas e Espécies Representativas

É muito provável que você tenha recebido ou enviado flores para alguém em algum momento da sua vida. Elas são uma das flores mais conhecidas no mundo todo, e seu significado é mundialmente reconhecido. São extremamente simbólicas, por isso é comum que seja uma forma de dizer algo.

As mais vistas são as vermelhas, entretanto são diversas as cores que existem, e cada uma tem um simbolismo diferente. Além da coloração, é preciso entender que as rosas não são uma única espécie, e sim várias. Existem diversos tipos e espécies que representam essas categorias que as separam.

E é sobre essas categorias e tipos de rosas que iremos falar hoje. Iremos mostrar um pouco mais sobre os tipos de categorias em que elas são divididas, assim como as espécies dessas categorias.

As Rosas

Como já dito anteriormente, a rosa é uma das flores mais conhecidas e que vem sendo cultivada desde a Antiguidade pelo homem, mas que direto na natureza é ainda mais antiga. Elas marcaram eventos de extrema importância e hoje em dia costumam marcar a relação de amor e apaixonados. Uma simples forma de declaração utilizada em muitos casos.

Elas fazem parte do gênero Rosaceae, no qual possui mais de 100 espécies. Elas são solitárias, logo, só se encontra uma única flor com normalmente 5 pétalas nela. As folhas são simples, e costumam estar em pares paralelas uma a outra, uma em cada lado. Além disso, algumas possuem espinhos na extensão do caule, enquanto outras não.

A coloração mais conhecida da rosa é, contrariamente, a vermelha. Entretanto, é possível encontrar diversas outras cores como preto, amarelo, rosa, branca, azul e outras. Isso porque elas foram sofrendo evolução e alterações com o tempo, principalmente através dos cruzamentos mais diferenciados acontecidos. Para nós, cada rosa representa um sentimento. Por exemplo:

  • Rosas brancas indicam inocência, pureza e paz.
  • Rosas “rosas”: indicam muito o feminino, até o útero em algumas culturas.
  • Rosas vermelhas: paixão e amor.
  • Rosas laranjas: entusiasmo e desejo.
  • Rosas azuis: confiança, harmonia e afeto.
  • Rosas verdes: esperança.

Tipos de Rosas

São muitas as espécies de rosas existentes por aí. Cada uma delas muda em relação a muitas coisas, como cor, formato e toda a parte do caule e raiz, sua estrutura. Por isso, essas espécies foram separadas em diversos grupos no qual possuem semelhanças entre si. E em outras três categorias. Entenda melhor sobre cada uma a seguir.

Temos o grupo das Miniaturas. Como o próprio nome já sugere, são flores pequenas, criadas em vasos ou canteiros, e não costumam passar de 70 centímetros. Sua coloração é a muito variada. Ainda com flores pequenas, temos as Rasteiras. Essas são cultivadas em jardins, pois aparecem em cachos. Logo, formam um tipo de tapete de flores.

As Híbridas de chá são bastante perfumadas e possuem um tamanho grande. Suas hastes são longas, e é dali que saem as flores, também solitárias. Essa rosa é muito utilizada como flor de corte. Um pouco menor que as Híbridas de chá, mas ainda de tamanho grande, temos as Sempre Floridas. Elas surgem em cachos, e possuem um crescimento abundante. Bom para quem tem jardins grandes.

Quem gostaria de criar bonitas cerca-vivas ou deixar os muros revestidos, as rosas Arbustivas são ideias. Elas possuem flores grandes, e podem chegar a medir até 2 metros de altura. Outras que também são utilizadas para revestir paredes, pilares e outros é a Trepadeira. Essa a flor pode ser grande ou pequena, não há um padrão, mas seu tamanho em geral pode ultrapassar os 6 metros de altura.

Temos as roseiras Polianta. O nome parece ser estranho de primeira. Elas são boas para utilizar em canteiros, não passando de 80 centímetros de altura. Possuem arbustos compactos e bem espessos. As flores ficam carregadas e são de pequeno porte e de coloração variada.

E por último, mas não menos importante, também temos as Silvestres. Elas são flores brancas, sem exceção, e bastante perfumadas. O porém, é que elas possuem uma duração bem curta, mas podem chegar a passar dos 5 metros de altura. Ótimas também para jardins de tamanho grande.

Existe também uma segunda forma de categorizar as roseiras. Essa categoria é de acordo com a sua floração. Roseiras Remontantes, são aquelas que florescem desde o começo de maior até quando ocorre as primeiras geadas. Exemplos: roseiras trepadeiras.  Já as Roseiras Não-Remontantes, florescem apenas uma vez no ano, mas em abundância.

A terceira categoria é em relação à idade delas. Primeiro temos as Roseiras Selvagens, que são aquelas que existem na natureza e são as originais, que descenderam as outras. Nessas espécies, não passam de 1,5 metros de comprimento. Depois, temos as Roseiras Antigas, que são aquelas que vieram antes de 1867. São muito boas por serem mais rústicas e mais tolerantes às doenças. Por último, as Roseiras Modernas, que vieram depois de 1867, e no caso, as mais populares. Cerca de 95% das rosas hoje em dia, fazem parte desse grupo.

Espécies de Rosas

São diversas as espécies de rosas. A seguir, vamos mostrar um pouco de algumas espécies bastante conhecidas mundialmente.

Primeiro temos a Rosa canina, ela é muito comum na Europa, no Norte da África e também na Ásia Ocidental. Ela possui uma coloração de rosa claro, e sua fruta é utilizada em xaropes e chás, por possuir um alto teor de vitamina C. A Roseira Brava, é nativa de Portugal e muito comum por lá. Ela está dentro da categoria das rosas arbustivas, e possuem sua flor em uma coloração branca e que preferem lugar não muito ensolarados.

Esperamos que o post tenha te ajudado a entender melhor sobre as categorias e espécies das rosas. Não esqueça de deixar seu comentário nos dizendo o que achou e deixando suas dúvidas, ficaremos felizes em ajuda-las. Leia mais sobre rosas e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Flor de Pessegueiro: Época de Florada, Características e Fotos

O Brasil é um país com uma grande variedade de espécies quando nos referimos à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *