Home / Animais / Como Nasce Um Camarão? Como É Sua Reprodução?

Como Nasce Um Camarão? Como É Sua Reprodução?

Os camarões são crustáceos da família dos decápodes. São vastamente apreciados na culinária mundial, e possuem um alto valor de mercado, o que sugere que a sua pesca e caça seja intensa.

Apenas por esses fatos pode-se presumir que a necessidade do crescimento constante da população de camarões para abastecer esse mercado e mantê-los na natureza.

Os camarões são crustáceos e maioria dos crustáceos são dioicos, ou seja, a espécie possui sexos separados, macho e fêmeas, porém vale a pena ressaltar que algumas espécies mudam de sexo e outras apresentam hermafroditismo.

Mas a pergunta que fica é: como esses animais se reproduzem? Como reconhecer uma macho ou uma fêmea? Como funciona o desenvolvimento dos indivíduos? Camarão é sexuado? Como saber a diferença entre fêmea e o macho?

Sabemos que camarões possuem machos e fêmeas, mas como diferencia-los, afinal?

Aprenda a Distinguir o Sexo Dos Camarões

Isso é uma pergunta difícil, já que temos milhares de espécies de camarões, onde algumas são mais fáceis de definir e outras praticamente impossíveis.

A primeira coisa a se observar é o tamanho, pois as fêmeas geralmente são maiores que os machos, enquanto o macho possui de 1,5 cm à 2 cm, a fêmea possui dê 2 cm à 2,5 cm.

Claro que esse método não é o mais confiável, já que é muito fácil confundir um macho adulto com uma fêmea em crescimento, por exemplo.

É bom lembrar que os machos também são mais finos do que as fêmeas em grande maioria das espécies.

Outra forma de reconhecer é através de certas estruturas presentes em cada indivíduo, com mais frequência nas fêmeas.

Uma parte comum de ser percebida em fêmeas é a “sela”, que é a mesma palavra usada para a “sela” dos cavalos. Essa sela é uma junção de vários ovos minúsculos não fertilizados que ficam nas costas do animal, bem atrás da cabeça, e seu formato se assemelha a uma sela, e por isso recebe tal nome.

Outra maneira de discernir é pelo formato do abdômen. Quando os ovos são fertilizados eles descem para o abdômen das fêmeas gerando um curvatura visível no ventre, que serve de proteção para os ovos.

Vale adicionar que se uma fêmea foi fecundada pelo menos uma vez e seu abdômen expandiu devido ao processo de gravidez, seu abdômen não voltará a forma anterior, logo sempre será arredondado.

A curvatura do abdômen também afeta as costas do camarão, pois para segurar os ovos de forma melhor, as costas do camarão fêmea dobram um pouco, e assim como os abdômens essa mudança é permanente.

As fêmeas tem as costas levemente mais arredondadas que os machos, porém, só olhos bem treinados conseguem ver claramente a diferença.

E avisamos de novo, que isso não é um método infalível, já que não é toda a espécie que apresenta uma barriga ressaltada, e o fato do camarão não ter barriga não quer dizer que ele é automaticamente um macho, e isso varia muito entre espécies de camarão e a idade também contribui para isso.

Em certos camarões é possível observar os ovos. Esta maneira de identificar os ovos de camarão é relativamente simples se você puder ver através do exoesqueleto do camarão.

No entanto, se o camarão tem uma pigmentação escura que esconde os ovos, por exemplo? Alguns criadores de camarão dizem que você pode iluminar uma luz especial sobre um camarão de amostra e você será capaz de ver uma macha escura que é suposta para ser a sela (onde os ovos não fecundados se encontram). Entretanto não é recomendado que esse tipo de teste seja feito por uma pessoas sem experiência.

Qual é o Comportamento dos Camarões Durante a Reprodução?

Existe inúmeras espécies de camarões em uma diversidade de milhares, então as características serão organizadas das mais gerais para mais específicas.

Devido à natureza dos crustáceos, os camarões precisam trocar de casca para crescer pois suas carapaça são rígidas, isso se chama “muda” e afeta a reprodução, pois para a fêmea liberar os ovos ela precisar estar com a casca mole, sendo assim, o macho sempre estará pronto para a cópula no período de inter-muda (carapaça rígida) enquanto a fêmea só estará pronta no período pós-muda, quando o corpo ainda está flexível.

Os machos que buscam a fêmea tomam iniciativas e são protetores das fêmeas, mas isso não é regra. Diante de todas as espécies, têm 3 padrões de comportamento conhecidas durante o estágio de acasalamento.

O primeiro estágio é o de procura, onde o macho acha a fêmea, acasala e vai embora.

Existe o estágio de monogamia, onde são casais que vivem juntos; eles vivem em tocas e possuem um certo tipo de fidelidade sexual.

Reprodução do Camarão Em um Aquário
Reprodução do Camarão Em um Aquário

Por fim, temos o guarda da fêmea, que é quando um macho encontra uma fêmea em período próximo de cópula, então ele a guarda e espera o período chegar, depois acasala e vai atrás de outra fêmea, sendo assim ele se mantém por um tempo ao lado da fêmea.

Essas estratégias acontecem devido ao número de fêmeas disponíveis, monogamia é comum quando o número populacional é escasso, então nessa espécie eles preferem arrumar uma parceira vitalícia do que se arriscar ao procurar uma fêmea em uma população escassa.

O estágio de  procura mostra como isso afeta o comportamento do camarões, que não possuem alto nível de agressividade, já que as fêmeas são em abundância, então ele pode procurar e achar várias fêmeas para acasalar várias vezes.

Recentemente foi descoberto colônias de camarões onde a única reprodutora é a rainha (será citado mais a frente no texto), e esse tipo de comportamento é algo que não se tem muito conhecimento, então ele não está citado entre as formas de reprodução mais comuns

Conheça o Hermafroditismo e a Troca de Sexo dos Camarões

A reprodução é um processo rápido de fecundação externa, onde o macho agarra a fêmea pelo ventre e acopla o seu apêndice no abdômen da fêmea transferindo uma massa de espermatóforos para a fêmea, esses espermatóforos ficam alojados no tórax da fêmea, e os ovos descem e a fecundação acontece, em seguida os ovos descem para a barriga da fêmea.

Em certas espécies, o processo para fecundação dos ovos dura menos de 10 minutos. As investidas nem sempre são tão rápidas, e às vezes é possível ver o macho assediando a fêmea várias vezes e às vezes eles vão se agarrar como se estivessem brigando.

As fêmeas possuem reprodução contínua, onde os ovos são fecundados e começam a criar olhos e logo estarão prontos para eclodir, principalmente nos camarões tropicais, e assim que os ovos eclodem as fêmeas estão prontas para uma nova fecundação.

Em relação à troca de sexo, os camarões juvenis são machos e depois de um número de mudas se tornam fêmeas, ou seja, todos os camarões mais novos são machos e os mais velhos são fêmeas nessas espécies.

Há algumas espécies que possuem machos primários e fêmeas primárias, e metade da população nasce masculina e se torna feminina, enquanto os primários se mantém com o mesmo sexo durante toda a vida, normalmente só há machos primários ou fêmeas primárias em uma espécie, e não os dois ao mesmo tempo.

Ovos de Camarão
Ovos de Camarão

Não obstante, há o hermafroditismo simultâneo, onde o camarão nasce como macho e evolui para uma fêmea porém não perde as características masculinas apesar do apêndice masculino sofrer regressão (certos experimentos afirmam que o apêndice não é necessário, servindo apenas como um auxílio), então é possível se reproduzir como um macho ou como uma fêmea.

Ainda não foi comprovado nada como auto fecundação, mesmo que esse animal possua os dois sexos, já que a reprodução de macho é no inter-muda e o da fêmea é no pós-muda, então dependendo da época, o camarão assume uma característica dependendo da situação em que se encontra.

O Que Acontece Quando os Ovos Chocam? Como É Um Camarão Filhote?

Quando os ovos são fecundados, eles começam a criar os olhos do camarão, que é uma característica bem proeminente, e depois de um tempo eles eclodem e se tornam larvas.

No desenvolvimento larval, irão aparecer 3 tipos de desenvolvimento mais comuns: o longo, o abreviado e o direto.

No longo, ele pode ter de 6 a 12 estágios plânctonicos, onde o camarão larva possui poucos apêndices corpóreos (não é o mesmo apêndice sexual, mas sim a quantidade de partes do torso) e conforme passa por mudas eles recebem mais apêndices, e esse desenvolvimento pode durar cerca de 60 à 70 dias.

O desenvolvimento longo acontece com frequência em camarões-marinhos e camarões de rios costeiros (no caso do rio costeiro, o processo larval é em água salgada e a vida adulta é em água doce).

O chamado Desenvolvimento Abreviado dura de 2 a 3 estágios plânctonicos, normalmente em camarões de estuário, rios continentais, espécies de mar profundo e de altas latitude. Um exemplo comum é a fêmea de um rio, que migra ao estuário para a reprodução e depois volta ao rio. As larvas se desenvolvem no estuário e migram de volta aos rios em vida adulta.

Casos mais extremos ocorrem quando não há estágio larval, e os camarões já saem em estado juvenil dos ovos, sendo isso comum em camarões eussociais (camarões que possuem sistema de “sociedade” definida, muito semelhante às abelhas; os indivíduos vivem em colônias, e esse tipo foi descoberto recentemente já que esses camarões não deixam a colônia).

Por fim, em relação ao Desenvolvimento Direto, pode-se afirmar que é onde o estágio larval acontece dentro das fêmeas. Esse desenvolvimento foi descoberto recentemente em espécies de rios, onde os filhotes só saem da câmara de ovos da fêmea em estado juvenil.

Dependendo do tipo de desenvolvimento, os tamanhos dos ovos também mudam, e os que já nascem mais desenvolvidos possuem ovos maiores.

E levando em relação o tamanho dos camarões, quanto maior os ovos, menor é a sua quantidade.

Desejaria aprender mais sobre os camarões?

Veja também

Cores do Dogue Alemão: Preto, Branco, Dourado e Arlequim Fotos

Raças de cães dos mais diversos tipos podem ter cores bem variadas. E, certamente, uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *