Home / Natureza / De Onde Vem o Camarão? Qual a Sua Origem e História?

De Onde Vem o Camarão? Qual a Sua Origem e História?

Como já se sabe, os camarões são crustáceos da ordem Decápode, mas hoje o assunto não são as suas características ou a biologia, mas sim a história desses seres.

Caso haja interesse em informações extras sobre os camarões segue os links abaixo:

Conheça Mais Sobre a Origem do Camarão

Os camarões não possuem um lugar específico de surgimento na terra, pois fósseis de antepassados dessa espécie são abundantes e são encontrados por todo o globo, muitos litorais (costas) pelo mundo já foram conhecidos como “a capital do camarão”, podemos citar o porto de Brunswick na Geórgia, Morgan City em Louisiana e Mazatlán no México.

Um dos mais velhos fósseis a ser descoberto possui cerca de 360 milhões de anos (fim do Período Devoniano e início do Período Carbonífero); esse fóssil foi encontrado no estado de Oklahoma nos E.U.A.

Até meados de 2010, haviam sido descobertas apenas 57 espécies diferentes de camarões fossilizados, mas desde então vários fósseis foram descobertos. Recentemente 2 espécies diferentes foram encontradas no Nordeste Brasileiro.

Os Habitats dos Camarões

Existem camarões por todo o globo e em diversos habitats, desde do fundo do oceano até aos lagos.

Certas espécies optam por águas mais quentes. Por se adaptarem à diversos habitats há uma variedade muito grande de camarões, todos os tamanhos, formas e tipos que se consiga imaginar; espécies de água salgada, espécies de água doce e até espécie que no período larva vive na água salgada mas quando adulto se muda para a água doce (conhecido como Pitu no Brasil; camarão com pinças que é considerado um dos maiores camarões e é encontrado em solo brasileiro).

Relação Histórica do Camarão Com o Homem

O camarão na antiguidade e em eras não tão antigas era um alimento tão apreciado pelos homens quanto é atualmente.

Foram encontrados vasos com decoração de camarão nas ruínas de Pompéia.

No século III D.C o autor grego Athenaeus escreveu em seu trabalho literário “Deipnosophistae” relatos sobre vários aspectos da cultura grega incluindo culinária, onde cita o camarão em versos que falavam sobre os alimentos e as melhores épocas para consumo.

No ano de 1985, o pesquisador Quitmyer em cooperação com outros pesquisadores encontram evidências datando de 600 D.C sobre a pesca de camarões na costa sudeste dos Estados unidos, quando descobriram restos de mandíbulas de camarões fossilizados.

Camarão Red Sakura
Camarão Red Sakura

Nos anos 90 arqueólogos sugeriram que áreas assoalhadas que eram construídas próxima a costa de Chiapas no México eram usadas para secar camarão quando havia sol, e quando não havia sol, fornos de argila que ficavam próximo ao local eram usados para o mesmo propósito.

Nos Estados Unidos, indígenas americanos capturavam camarões com armadilhas e currais de pesca.

Pescadores Cajun (fraceses de Louisiana) com a importação de redes de pesca de cerco trazidas da França, passaram a pescar camarões brancos e seca-los ao sol, tradição que mantiveram até os dias de hoje.

A pesca de camarões foi seguida por grandes avanços industriais nos métodos de pesca, como a adaptação de motores a diesel para navios de pesca, a criação de guinchos mecânicos ligados ao motor para o recolhimento da rede(o que diminui a necessidade de tripulação).

Também teve influência na pesca de arrasto onde navios motorizados utilizavam redes que varriam o solo dos oceanos, capturando camarões em volumes gigantescos, esse tipo de pesca foi iniciado na Inglaterra em 1376.

A prática da pesca de arrasto gerou uma grande comoção na Inglaterra ao ponto de ser requisitado ao Rei Edward III que tal prática destrutiva de pesca fosse banida, em 1583 a pesca de arrasto foi banida em estuários.

Por volta dos anos 70, as fazendas de camarão começam a tomar força, com ênfase na China e Tailândia.

Nos anos 80 a quantidade de camarão consumida excediam a quantidade ofertada e o excesso de capturas não intencional de outras espécies e a ameaça as tartarugas marinhas causada pela pesca de arrasto por camarões selvagens geriu a necessidade de controle sobre a prática de pesca destrutiva.

Consequentemente, as fazendas de camarão se popularizaram ainda mais e em 2007 e a quantidade de camarão coletado nas fazendas era maior que a quantidade de camarões capturados na natureza por meio da pesca em massa.

Camarão Como Alimento

Conforme a pesca de camarão evoluía, o seu método de processamento também se modernizava, era comum os camarões serem secados ao sol, porém esse método foi substituído pelas indústrias de enlatados no século 19, no século 20 consecutiva mente a indústria de enlatados foi substituída pelos freezers.

Os camarões são comercializados em sua maioria congelados em inteiros, apesar de em alguns casos só a sua carne ser comercializado.

O seu comércio costuma a ser muito problemático. Os camarões são categorizados de forma mercadológica baseando se em sua apresentação, cor, uniformidade e classificação.

Além de possuir níveis altos de ômega 3 eles também possuem grande quantidade de cálcio, iodo e proteínas, porém não são uma boa fonte de energia alimentar, possuem baixo teor de mercúrio e são uma fonte significante de colesterol mas por terem um nível baixo de gorduras saturadas o consumo de camarão é considerado saudável para o sistema circulatório.

Devastação Da Pesca e Desequilíbrio Da Aquacultura

A pesca de arrasto era uma prática comum na captura de camarão e essa prática resultava em um taxa absurda de pescas acidentais de outras espécies, que a seguir eram descartadas morrendo ou quase morta alterando o equilíbrio ecológico das áreas de descarte.

Além dos danos que o arrasto faz ao solo dos oceanos, deslocando toneladas de sedimentos, destruindo habitats e matando a flora marinha.

O arrasto de camarões gerava por volta de 2% de toda a pesca mundial, entretanto também gerava um terço de toda pesca acidental no mundo.

A aquicultura e o cultivo de camarões também causou impactos a natureza.

O Greenpeace acusa as práticas de aquicultura pela a destruição de áreas grandiosas de manguezais, além da pesca excessiva de camarões juvenis para suprir as fazendas.

Curiosidades Sobre os Camarões

Características do Camarão
Características do Camarão

O camarão é considerado um dos alimentos alergênicos mais comuns.

O camarão não é Kosher e isso significa que eles não cumprem os requisitos da lei judaica por isso são proibidos em sua culinária.

Eles possuem uma classificação biológica confusa e muito debate ocorre sobre a classificação deles já que a taxonomia tem apresentados resultados diferentes toda vez que um estudo é feito, a classificação mais atual é feita por clados.

Em inglês, o termo para camarão é traduzido em duas possíveis variáveis “shrimp” e “prawn”.

Shrimp é conhecido como verdadeiro camarão e Prawn sendo um camarão grande.

Também há uma série de criaturas similares chamados de “krill” que seria um ser semelhante a um camarão porém com o corpo composto de três segmentos e menor que um camarão verdadeiro ou shrimp.

Veja também

O Que São Fungos Tóxicos? O Que É Um Fungo Patogênico?

Além da possibilidade de estar em todos os lugares, os fungos crescem de maneira muito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *