Home / Animais / Tracajá: Reino, Filo, Ordem, Família e Gênero

Tracajá: Reino, Filo, Ordem, Família e Gênero

O tracajá (nome científico Podocnemis unifilis) é uma espécie de cágado bastante popular na Amazônia. É encontrado em muitas bacias hidrográficas da América do Sul (com maior prevalência na porção norte da mesma), dentre elas as bacias do Rio Amazonas e do Rio Araguaia-Tocantins. De modo geral, sua distribuição geográfica corresponde a rios, lagos e lagoas inundadas das Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Bolívia, Peru e toda a Amazônia brasileira.

Possui uma grande expectativa de vida, estimada entre 60 a 90 anos de idade.

Neste artigo, você conhecerá algumas características do tracajá, dentre elas a sua classificação taxonômica (através das classificações em reino, filo, ordem, família e gênero).

Então venha conosco e boa leitura.

Tracajá Características Gerais

Um tracajá adulto possui o comprimento médio de 45 centímetros, sendo que o seu peso pode atingir 8 quilos. Possui manchas de cor amarela no pescoço e, por essa razão, é chamado nos Estados Unidos de Yellow Spotted Sidenecked.

Como é um animal onívoro, sua alimentação é bastante diversificada. Na natureza, sua dieta é composta por frutos, vegetais aquáticos, caramujos e insetos.

A reprodução ocorre uma vez ao ano. Cada postura conta com um quantitativo de 15 a 30 ovos, os quais são enterrados às margens de rios. Tais ovos eclodem após um período de 90 a 220 dias. Curiosamente, o sexo dos recém-nascidos pode ser influenciado pelo fator externo da temperatura.

Tracajá Características Gerais
Tracajá Características Gerais

Apesar do grande quantitativo de ovos, apenas 1 a 2 filhotes de cada ninhada atingem a fase adulta. No local no qual os ovos são depositados,  há ameaça do ataque de onças, aves e até mesmo alguns peixes carnívoros.

O tracajá desloca-se para a terra firme para realizar a desova, e, neste momento, torna-se um alvo muito fácil para caçadores- até porque neste momento seus movimentos são mais lentos. Outra estratégia utilizada pelos pescadores é lançar as malhadeiras nos rios.

Infelizmente, este animal ainda é muito alvo de pesca predatória e os seus ovos também são bastante consumidos (até mesmo entre os riberinhos).

O Tracajá é um Cágado: Você sabe a Diferença Entre Cágados, Tartarugas e Jabutis ?

Para início de conversa, é importante ter em mente que os jabutis são os únicos animais terrestres entre estes três. As tartarugas são aquáticas (indo para a terra apenas para desovar ou tomar sol esporadicamente) e o cágado é considerado semi-aquático.

Em relação às diferenças anatômicas, o casco do jabuti é mais pesado; ao passo que, os cascos das tartarugas e cágados são hidrodinâmicos e mais leves.

Levando em consideração, as diferenças no meio e no modo de locomoção, também há diferença em relação às patas. Jabutis apresentam patas traseiras semelhantes a de um elefante. O tamanho reduzido dos membros, bem como o peso do casco, resultam em uma locomoção mais lenta.

Os cágados apresentam o casco mais achatado do que as tartarugas e jabutis. Cágados também contam com um pescoço um pouco mais longo, bem como dedos com membranas.

As patas da tartaruga são, de certo modo, semelhantes às patas do cágado. Mas apresentam um diferencial ao possuírem formato de pá ou remo (como preferir chamar)- anatomicamente projetadas para facilitar o nado.

A outra diferença é mais interessante aos estudiosos da zoologia, no caso é a forma com que estes animais escondem a cabeça para o interior do casco. Os cágados recolhem a cabeça para o interior do casco lateralmente. Este padrão é diferente para as tartarugas e jabutis, os quais recolhem a cabeça de forma vertical.

Tracajá: Reino, Filo, Ordem, Família e Gênero

As classificações de reino, filo, família e gênero do tracajá estão estruturadas da seguinte forma:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Reptilia;

Ordem: Testudines;

Família: Podocnemididae;

Gênero: Podocnemis;

Espécie: Podocnemis unifilis.

Tracajá: Ordem Testudines

A ordem Testudines abriga todos os animais que possuem casco. Ao todo, são aproximadamente 356 espécies e 14 famílias.

Ordem Testudines
Ordem Testudines

Em relação ao casco, é importante considerar que a porção dorsal recebe o nome de carapaça, e, nesta área, o casco é fundido à coluna vertebral, bem como às costelas achatadas. A porção ventral do casco recebe o nome de plastrão, e neste local há fusão entre as clavículas e interclavículas.

Tracajá: Família Podocnemididae

Esta família taxonômica é formada exclusivamente por espécies de cágados, com distribuição geográfica na América do Sul e em Madagascar. Esta família conta com um incrível quantitativo de 24 gêneros extintos.

Família Podocnemididae
Família Podocnemididae

Na atualidade, há apenas 3 gêneros viventes, são eles: o Erymnochelys, o Peltocephalus e o Podocnemis.

Tracajá: Gênero Podocnemis

Neste gênero, estão distribuídas 6 espécies de água doce, encontradas nas bacias hidrográficas da América do Sul.

Estas 6 espécies são o tracajá, o Irapuca (nome científico Podocnemis erythrocephala); a tartaruga-da-Amazônia (nome científico Podocnemis expansa); a Arapuça (nome científico Podocnemis lewyana); o Pitiú (nome científico Podocnemis sextuberculata); e a tartaruga plana (nome científico Podocnemis vlogi).

Além das 6 espécies presentes na atualidade, há outras 3 espécies consideradas extintas, são elas: o Podocnemis bassleri, o Podocnemis medemi e o Podocnemis pritchardi.

Outras Espécies de Cágados Famosas no Brasil

Além do tracajá, outras conhecidas espécies de cágados presentes no Brasil são a arapuca (ou irapuca), também conhecido como tracajá-do-rio-negro (nome científico Podocnemis erythrocephala); e o cágado-de-barbela (nome científico Phrynops hilarii).

A irapuca possui a pele e carapaça na cor negra, assim como um padrão de coloração vermelho alaranjado na cabeça. É uma espécie pequena, uma vez que o comprimento máximo é de 32,2 quilos. As fêmeas ainda são consideradas maiores que os machos, os quais possuem comprimento médio 24,4 centímetros. Seu hábitat mais frequente são as bacias do Rio Negro, mas também pode ser encontrados em rios amazônicos de águas claras.

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre o tracajá, que tal continuar por aqui conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

A última arca de noé. Tartarugas, jabutis e cágados do Brasil. Disponível em: < http://www.aultimaarcadenoe.com.br/tartarugas/>;

FERREIRA, R. Eco. Aprenda a diferença entre cágados, jabutis e tartarugas. Disponível em: < https://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/28110-aprenda-a-diferenca-entre-cagados-jabutis-e-tartarugas/>;

G1. Tracajá. Disponível em: < http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/fauna/noticia/2015/01/tracaja.html>;

Ninho Bio. Tracajá. Disponível em: < http://www.ninha.bio.br/biologia/tracaja.html>;

Tartarugas da Amazônia. Irapuca. Disponível em: < https://www.tartarugasdaamazonia.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=3&Itemid=29>;

Wikipedia in English. Podocnemididae. Disponível em: < https://en.wikipedia.org/wiki/Podocnemididae>;

Veja também

Saiba Tudo Sobre Cabrito

Tudo Sobre o Cabrito: Características, Nome Científico e Fotos

Cabras, bodes e cabritos são os correspondentes macho, fêmea e filhote do mesmo mamífero ruminante. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *