Home / Natureza / Curiosidades do Bioma Manguezal, Vida, Localização e Clima

Curiosidades do Bioma Manguezal, Vida, Localização e Clima

Empiricamente caracterizado como bioma, o manguezal na verdade é um ecossistema característico de regiões costeiras que marca a transição entre o ambiente terrestre e o ambiente marinho. Está associado com o encontro das águas doce do rio com as águas do mar (geralmente em bahias, enseadas e desembocaduras de rios), gerando um acúmulo de partículas orgânicas e a formação de áreas alagadas com fundo lodoso, mal arejado e salobro.

Manguezais são áreas de elevada produtividade biológica, seja em relação à fauna, seja em relação à flora; abrigando praticamente todos os componentes de uma cadeia alimentar.

Um mapeamento realizado no ano de 2009 constatou que os mangues ocupam a uma área de aproximadamente 1.225.444 hectares, ou seja, quase o litoral brasileiro desde o Oiapoque (localizado no Amapá) até a Laguna (localizada em Santa Catarina).

Poucos conhecem a importância de ações voltadas à preservação dos mangues. Esses ecossistemas estão em contínua situação de ameaça, seja pela ocupação desordenada, seja pelo desmatamento ou pesca/extração dos recursos naturais não realizada de forma sustentável.

Neste artigo você conhecerá um pouco mais sobre o ecossistema/bioma manguezal, nos aspectos relacionados à vida vegetal, animal, localização, clima e outros fatores.

Então venha conosco e boa leitura.

Diferenciação Entre Bioma/Ecossistema, Quais os Principais Biomas Brasileiros?

Para a definição padrão de ecossistema existe o conceito de que ele é um conjunto formado pela interação estabelecida entre os organismos vivos (a exemplo dos animais, plantas e micro-organismos), e os chamados componentes abióticos, ou seja, os elementos químicos e físicos, no quais incluem-se o solo (com os seus respectivos minerais), a água, o clima e o ar.

Elementos bióticos e abióticos interagem entre si através de processos de transferência de energia.

Não há limites para a extensão territorial de um ecossistema. Didaticamente, estes conjuntos estão classificados em ecossistemas terrestres e ecossistemas aquáticos.

Exemplos de ecossistemas aquáticos são os lagos (naturais ou artificiais, ou seja, represas), os mangues, rios, mares e oceanos. Já em relação aos ecossistemas terrestres, existem as florestas, montanhas, desertos, dunas, tundras, pradarias e pastagens.

A definição de bioma, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é um conjunto de vida (fauna e flora), com vegetação identificável em larga escala, características climáticas peculiares e diversidade biológica característica. A partir deste conceito, há um certo questionamento sobre qual a razão dos mangues não serem classificados oficialmente como biomas, e apenas serem citados empiricamente como tal. A razão reside em um conceito complementar que define os biomas como conjuntos de ecossistemas. Neste caso, o mangue estaria inserido em biomas como a Floresta Amazônica e Mata Atlântica, por exemplo.

Ilustradamente, é importante reforçar que os principais biomas brasileiros são :

  • Floresta Amazônica (correspondendo à quase metade do território nacional);
  • Cerrado (segundo maior bioma brasileiro em extensão);
  • Caatinga (com clima semi-árido e localizada no sertão nordestino);
  • Mata Atlântica (localizada na faixa litorânea de onze estados brasileiros);
  • Pantanal (considerado o bioma brasileiro de menor extensão);
  • Pampa (localizado no Estado do Rio Grande do Sul).

Manguezal Clima

Os mangues podem ser encontrados em áreas de clima tropical e sub-tropical. O clima quente aliado à umidade característica dos mangues contribui para a decomposição de matéria orgânica com maior rapidez e em maior proporção, fornecendo fontes alimentares para animais dentritívoros, tais como o camarão e o caranguejo.

Manguezal Fauna

A fauna do manguezal pode ser classificada entre fauna residente e fauna migratória, sendo esta última caracterizada pelas espécies de aves que podem ser encontradas por lá. A exemplo das chamadas aves-marinhas como a garça, o guará, a gaivota, o flamingo, o colhereiro e o martim-pescador.

Em geral, a fauna é bem ampla, com presença de peixes, moluscos, crustáceos (camarões, siris e caranguejos), répteis, anfíbios, aves e mamíferos.

Anfíbios, reptéis e mamíferos também podem ser considerados parte da fauna ‘migratória’, ou neste caso, transitória, visto que utilizam o mangue como refúgio, fonte de obtenção de alimentos e realização do ritual reprodutivo; comportamento que também está presente em alguns peixes, tais como a sardinha, a garoupa e a tainha.

Animais sésseis (assim como as plantas) passam a vida inteira no manguezal, a exemplo das ostras, sururus e taiobas.

Manguezal Flora

O solo salino associado à deficiente oxigenação possibilita a existência de vegetais halófitos, ou seja, terrestres, porém adaptados à vida marinha e com certa tolerância à salinidade.

Basicamente, a vegetação encontrada no mangue pode ser sintetizada em três espécies, sendo elas o mangue vermelho (nome científico Rhizophora mangle), o mangue preto ou mangue seriba (nome científico Avicennia schaueriana) e o mangue branco (nome científico Laguncularia racemosa).

Laguncularia Racemosa
Laguncularia Racemosa

Algumas outras espécies podem ser encontradas em menor escala, a exemplo de espécies do gênero Conocarpus, assim como espécies facultativas pertencentes aos gêneros Spartina, Hibiscus e Acrostichum.

Os vegetais encontrados no mangue possuem raízes adaptadas à sustentação em solo lodoso, assim como capazes de realizar trocas gasosas entre oxigênio e gás carbônico, em virtude da presença de estruturas de arejamento porosas.

Conhecendo um Pouco Mais Sobre os Mangues Brasileiros

Os mangues de maior extensão territorial da costa brasileira correspondem ao mangue do Rio Oiapoque (Região Norte) e do Golfão Maranhense (Região Nordeste), os quais formam uma barreira nítida entre o mar, as zonas alagadas e a terra firme.

Ao longo da extensão restante do litoral brasileiro, isto é, do sul do Maranhão até o estado do Espírito Santo, os mangues são pequenos e portanto considerados como estuários, lagunas e bahías. No entanto, este cenário muda novamente ao chegar nas regiões sul e sudeste.

O mangue da Bahía de Guanabara, localizado no Rio de janeiro, é caracterizado como um ecossistema abundante, mesmo sofrendo com o processo de degradação natural. Entre a divisa dos estados de São Paulo e Paraná, está posicionado o mangue conhecido como Complexo Estuarino-Lagunar de Igapé-Cananéia e Paranaguá, o qual é uma das reservas de vida biológica mais importantes do país.

*

Agora que você já conhece importantes características/ curiosidades sobre os manges, continue conosco e visite também outros artigos do site.

Aqui há muito material sobre botânica, zoologia e ecologia de modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Manguezais. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/biodiversidade/biodiversidade-aquatica/zona-costeira-e-marinha/manguezais.html>;

ECO. O que é um Ecossistema e um Bioma. Disponível em: <https://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/28516-o-que-e-um-ecossistema-e-um-bioma/>;

  1. Fauna. Disponível em: <http://www.ib.usp.br/ecosteiros/textos_educ/mangue/animais/fauna.htm>;

UOL. Manguezal. Disponível em: <https://escolakids.uol.com.br/ciencias/manguezal.htm>;

MAGALHÃES, L. Toda Matéria. Biomas Brasileiros. Disponível em: <https://www.todamateria.com.br/biomas-brasileiros/>.

Veja também

Leão Sentado Deitado

Top 5 felinos Com as Maiores Presas do Mundo

Ser um predador de ponta é difícil e, para muitas espécies, a maioria das atividades …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *