Home / Animais / Quanto Tempo o Caranguejo Vive Fora D’água?

Quanto Tempo o Caranguejo Vive Fora D’água?

Os caranguejos são crustáceos decápodes de abdômen reduzido, que se dispõe dobrado sobre o tórax. Esses animais são típicos dos mangues e zonas costeiras.

A riqueza dos mangues torna-se um grande atrativo para eles, visto que a diversidade de vida animal e vegetal é abundante neste ecossistema. Da mesma forma, os caranguejos contribuem para enriquecer ainda mais este meio, assim como tornar-se uma fonte de alimento e atividade econômica para as populações ribeirinhas.

Assim como nas áreas de mangue (água doce), os caranguejos também podem ser encontrados no mar e, inclusive, em ambientes terrestres, fato que implica na idéia de que possam passar longos períodos fora d’água.

Neste artigo, você conhecerá importantes informações e curiosidades sobre o caranguejo, incluindo suas características físicas, padrão alimentar, hábitat e a resposta à questão: Quanto tempo o caranguejo vive fora d’água?

Então venha conosco e boa leitura.

Caranguejos Classificação Taxonômica

Caranguejo Roxo
Caranguejo Roxo

A classificação científica para os caranguejos obedece à seguinte sequência:

Reino: Animalia

Divisão: Arthropoda

Subdivisão: Crustacea

Classe: Malacostraca

Subclasse: Decapoda

Infraclasse: Pleocyemata

Ordem: Brachyura

Caranguejos Anatomia

Considerando que existem variadas espécies desses artrópodes, aqui estão listadas características anatômicas que podem ser consideradas generalistas.

Os caranguejos possuem o corpo todo revestido por uma carapaça. Estruturalmente, o abdômen é reduzido e se dispõe abaixo do cefalotórax. Esse abdômen possui como uma das suas funções abrigar os ovos da fêmea.

Ao total são cinco pares de patas, as quais recebem a terminologia de pereópodes. A extremidade da maioria das patas é pontiaguda. O primeiro par de patas se converte em grandes e poderosas pinças, muito úteis na alimentação e confronto com outros caranguejos, geralmente para disputa por uma fêmea (comportamento chamado de corte).

Caranguejos Alimentação

Algumas espécies de caranguejos, tais como o guaiamum e o caranguejo-uçá são herbívoras e se alimentam de folhas das árvores encontradas nos mangues. Também existem espécies carnívoras, as quais se alimentam basicamente de peixes, filhotes de tartarugas e pequenos invertebrados, sendo que, em muitas ocasiões, é necessária a adoção de estratégias de caça específicas. Outras espécies podem ser classificadas como onívoras, ou seja, que consomem tanto carne, quanto vegetais. No entanto, uma grande maioria pode ser classificada como dentritívoras e/ou carniceiras, ou seja, que consomem restos de comida e resíduos em decomposição.

Caranguejos Comportamento Reprodutivo

A reprodução ocorre de forma sexuada, as fêmeas liberam sinais químicos (na maioria das vezes, na água) de modo a atrair a atenção do macho, o qual pode disputar com outro macho presente no local.

A quantidade de ovos produzidos pelas fêmeas é exorbitante. Ao todo, a média varia entre 300 a 700 mil ovos. Finalizado o período de incubação, esses ovos eclodem e os recém-nascidos ‘caminham’ em direção á água, em um processo conhecido como andada.

O período reprodutivo dos caranguejos é entre os meses de Setembro a Abril.

Quanto Tempo o Caranguejo Vive Fora D’água?

Essa pergunta é relativa, considerando que existem variedades de espécies, no entanto a espécie guaiamun consegue sobreviver até 3 dias fora d’água, caso o ambiente seja úmido.

Há quem diga que o caranguejo guaiamum (nome científico Cardisoma guanhumi) fique mais tempo fora d’água do que dentro dela, já que ele prefere locais com terra, areia e barro. Em alguns casos, esse caranguejo pode ficar até mais do que 3 dias, conforme relata aqueles que se dedicam a criar o animal.

Esse tempo de tolerância pode não ser tão extenso para outras espécies, e geralmente demanda adaptações fisiológicas. Um experimento realizado com o caranguejo catanhão (nome científico Neohelice granulata) atestou que no período em que o animal fica exposto ao ar, há um processo de recirculação da água, ou seja, a água sai da câmara braquial, percorre as frestas entre a carapaça (mesmo sem escorrer para o exterior) e retorna à câmara. 5 minutos fora d’água e o caranguejo começa a espuma pela boca, sinalizando que há uma menor quantidade de água circulando, e uma maior excreção de urina.

No entanto, caranguejos de hábitos terrestres podem viver praticamente a vida inteira fora d’água, indo ao mar apenas para depositar os seus ovos. Este é o caso do caranguejo-dos-coqueiros (nome científico Birgus latro), o qual é considerado o maior caranguejo terrestre do mundo e pode alcançar o comprimento de até 1 metro.

Bônus: Curiosidade Sobre a Origem dos Caranguejos e Sua Chegada ao Brasil

Acredita-se que o caranguejo tenha aproximadamente 180 milhões de anos de idade, o que corresponderia ao período jurássico. A origem desses animais está diretamente ligada ao processo de formação dos oceanos.

Aqui no Brasil, a presença de caranguejos detém uma grande importância econômica e sua distribuição concentra-se principalmente nas regiões Norte e Nordeste. No estado de Pernambuco, particularmente, os caranguejos chegaram quando o Oceano Atlântico foi formado e houve separação entre a América e a África. No entanto, esses animais só foram catalogadas milhões de anos após, mais precisamente a partir do século XVII.

Um nome importante na catalogação de espécies de caranguejos encontradas no estado de Pernambuco foi o sueco Carolus Linnaneus, o qual era pesquisador tanto do campo da botânica, quanto da zoologia.

O Caranguejo Está Ameaçado de Extinção?

Em razão do caranguejo ser um fruto do mar bastante apreciado na culinário, tal como o camarão, ostras e lagostas, a caça ao animal muitas é realizada de maneira predatória e não sustentável, fator que repercute sobre o ecossistema como um todo.

Algumas espécies de caranguejos estão citadas no “Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção”, como é o caso do guaiamum e do caranguejo-uçá, os quais possuem população reduzida em até 10% em alguns pontos específicos do Nordeste.

Além do fator da caça, caranguejos adultos atingem a idade reprodutiva relativamente tarde, geralmente aos 2 e 4 anos de idade, portanto dificilmente conseguem suprir com rapidez o déficit populacional.

*

Agora que você conhece importantes características sobre os caranguejos, continue conosco e visite também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade sobre zoologia, botânica e ecologia de modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Aquarismo Online. Caranguejo fora dágua. Disponível em: < http://www.aquaonline.com.br/forum/viewtopic.php?f=16&t=37794>;

Caranguejo. Disponível em: < http://www.projetomemoria.art.br/JosuedeCastro/verbetes/caranguejo.htm>;

PASCOAL, J. V. Curiosamente. Paixão nordestina: tudo o que você precisa saber sobre os caranguejos. Disponível em: < http://curiosamente.diariodepernambuco.com.br/project/paixao-nordestina-tudo-q-voce-precisa-saber-sobre-caranguejos/>;

UFRG. Adaptação a Exposição ao Ar em Crustáceos. Disponível em: < https://numeb.furg.br/images/stories/pdf/roteiroadaptao.pdf>.

Veja também

Curiosidades do Tubarão e Fatos Interessantes Sobre o Animal

O tubarão é caracterizado como um peixe seláceo com corpo afilado terminando em uma tribuna …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *