Home / Animais / História do Pica-Pau e Origem do Animal

História do Pica-Pau e Origem do Animal

Famoso no mundo dos desenhos animados, a ave pica-pau recebe esse nome pelo hábito de bater o bico sobre a superfície do caule das árvores, produzindo um som mecânico típico- o qual, inclusive, é utilizado para atração sexual, comunicação entre indivíduos e demarcação de território. Todavia, o ato de pinicar madeira está mais diretamente relacionado à necessidade de capturar larvas e insetos (para alimentação); e à confecção de ninhos.

Ao todo, existem 239 espécies de pica-paus. No Brasil, estão concentradas mais de 50 espécies.

Neste artigo, você conhecerá algumas importantes características sobre os pica-paus, dentre elas a origem destas aves.

Então venha conosco e boa leitura.

Pica-Pau: Classificação Taxonômica

A classificação científica para os pica-paus obedece à seguinte estruturação:

Campephilus Melanoleucos
Campephilus Melanoleucos

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Aves;

Ordem: Piciformes;

Família: Picidae.

Pica-Pau: Aspectos Gerais

Estas aves são capazes de dar 100 bicadas por minuto no tronco das árvores. Através dessas bicadas, é possível alargar as cavidades nas quais as larvas estão presentes. A língua longa, umedecida e com presença de pontas modificadas também auxilia a capturar estas larvas com mais facilidade.

O bico é forte e flexível. A existência de uma articulação peculiar entre a maxila superior e o crânio possibilita que os músculos ao redor do bico possam absorver e eliminar boa parte do impacto dessas bicadas.

Nas patas, há dois dedos posicionados para frente e outros dois posicionados para trás. Essa disposição os auxiliar a agarrar melhor o tronco das árvores. Além da posição dos dedos, a ave também conta com unhas fortes e curvas que se ‘fixam’ ao substrato enquanto as bicadas estão sendo realizadas.

Embora a alimentação seja composta basicamente por artrópodes, sementes, frutos e néctar também estão inclusos no cardápio. Em relação aos insetos, Os pica-paus possuem grande papel ecológico ao equilibrar a população destes invertebrados dentro de um ecossistema, assim como diminuindo a quantidade de parasitas de um vegetal.

As bicadas também são úteis para escavação dos ninhos no tronco das árvores. Nesses ninhos, os ovos são incubados por um período de 15 dias. É comum que os filhotes abandonem o ninho ainda não sabendo voar. Estes filhotes permanecem em galhos próximos.

Após a desocupação desses ninhos, outros animais utilizam a estrutura- como é o caso de aves (tais como os araçaris e periquitos); mamíferos pequenos (como é o caso dos mico-leões e saguis); e até mesmo anfíbios e répteis.

Pica-Pau-de-Topete-Vermelho

O pica-pau-de-topete-vermelho (nome científico Campephilus melanoleucos) é uma das espécies mais conhecidas e mais representativas- basta lembrar do famoso topete vermelho do personagem de desenho animado. Todavia, essa não é a única espécie que possui penagem vermelha na cabeça, pois o padrão se repete em espécies como o pica-pau-rei e o pica-pau-cara-canela.

O ‘tradicional’ pica-pau- de-topete-vermelho é encontrado em regiões de matas ralas e florestas de galeria. Sua distribuição geográfica envolve a Bolívia, Panamá, Argentina, Brasil e Paraguai. Aqui no Brasil, na região sul, centro-oeste, nordeste e na Amazônia.

O comprimento médio é de 33 a 38 centímetros. O peso médio equivale a 20 gramas.

História do Pica-Pau e Origem do Animal

As espécies de pica-pau estão inclusas na ordem Piciformes, a qual também inclui espécies de tucanos.

Em termos de evolução histórica, não há muito material fóssil que possa explicar com clareza aspectos como a evolução do pé zigodáctilo, por exemplo. Todavia, acredita-se que algumas famílias e gêneros pré-históricos do período Eoceno Inferior (entre 56 a 34 milhões de anos atrás) tenham correlação a esta ordem.

De qualquer forma, em temos de família (incluindo a família dos pica-apus, Picidae), quase todas as famílias de animais encontradas na atualidade teriam surgido entre o final do período Oligoceno ao início do período Mioceno.

Acredita-se que grande parte da evolução da família Picidae tenha ocorrido na Europa em determinado momento ao longo da história.

História do Pica-Pau: Origem do Desenho de Walter Lantz

O desenho do pica-pau chegou ao Brasil no ano de 1950, sendo transmitido inicialmente pela extinta Tv Tupi. Sua origem remonta à década de 1940, na qual era inicialmente retratado como um personagem muito maluco. O visual e os trejeitos mais leves forma adquiridos no ano de 1951. Novas transformações na aparência e na personalidade ocorreram posteriormente no ano de 1961.

Em 1972, o criador Walter Lantz fechou os estúdios.

De 1999 a 2003, a Universal Pictures Animation promoveu a atualização do desenho e novos episódios.

O pica-pau fazia sucesso com seu jeito sutilmente malandro, assim como as situações irreverentes que vivia. O desenho marcou grande parte das pessoas que passaram a infância na década de 80 ou 90 (apesar de ainda ser transmido atualmente pela Record Tv). Muitas falas de episódios ficaram eternizadas, e hoje até se tornaram memes.

Vale lembrar que o desenho também contava com personagens significativos, como é o caso do fiel cavalo Pé-de-pano, o Zeca Urubu, o Leôncio, o Corvo Jubileu, a Meany Ranheta, o Zé Jacaré, o Dooley e tantos outros.

A idéia para criação do personagem surgiu quando Walter Lantz estava em noite de núpcias e recebeu a visita de um pássaro insistente que apesar de incomodá-lo, o divertiu muito. Inicialmente, a idéia do ‘pica-pau maluco’ foi rejeitada pelo estúdio da Universal. Todavia, após muita insistência de Waltz, o pássaro foi inserido como personagem coadjuvante no desenho do Andy Panda.

O reconhecimento deste personagem é tão grande que o Pica-pau conta com estrela na calçada da fama na Califórnia.

O principal dublador do Pica-pau foi Mel Blanc, que também dublava o Pernalonga. O Pica-pau também já  teve uma dubladora feminina, no caso, Grace Stafford (esposa de Walter Lantz).

Mel Blanc
Mel Blanc

Outra curiosidade adicional é que a risada emblemática tida como marca registrada foi criada antes do personagem.

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre o pica-pau, origem histórica das aves Piciformes e até mesmo origem do aclamado personagem dos desenhos; nosso convite é para que continue conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

FIGUEIREDO, A. C. Infoescola. Pica-pau. Disponível em: < https://www.infoescola.com/aves/pica-pau/>;

MARTINS, D. R7 Segredos do Mundo. Pica-Pau- Origem, história, personagens e curiosidades. Disponível em: < https://segredosdomundo.r7.com/pica-pau/>;

Wikipédia. Piciformes. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Piciformes>.

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *