Home / Animais / Faz Mal Comer Calango?

Faz Mal Comer Calango?

Quem já ouviu falar sobre pratos exóticos preparados ao redor do mundo ?

Na Ásia, mais especificamente na China, há o hábito de consumir animais que estão fora das nossas considerações culinárias, tais como gafanhotos, formigas e cachorro.

Acredite se quiser, mas, na Coréia do Norte, é comum o consumo de ratos- isso mesmo, um dos maiores transmissores de doenças. Neste país, em particular, o consumo destes roedores está relacionado à desigualdade social do país, na qual nem todos os tipos de carne estão disponíveis para todos. Ainda em relação aos ratos, os antigos romanos tinham o hábito de consumi-los, sendo tais refeições consideradas verdadeiras iguarias.

Mas e o consumo de calangos, existe ?

Pois bem, é possível encontrar maior referência ao consumo de lagartos de grande porte. Quanto aos calangos, há alguns poucos relatos de famílias do sertão nordestino que já se aventuraram na refeição, por escassez de recursos.

Todavia, é comum ver relatos de cachorros ou gatos que já ingeriram calangos ou lagartixas.

Mas será que faz mal comer calango ?

Quais os riscos à saúde?

Venha conosco e descubra.

Boa leitura.

Diferenças Entre Calango e Lagartixa

Por vezes, esses termos podem ser referidos como sinônimos, uma vez que não há grandes diferenças. As lagartixas são as espécies encontradas com maior frequência no interior de nossas residências. Os calangos são  ligeiramente maiores e costumam estar presentes em ambientes com menor circulação de pessoas.

As Diferenças da Largatixa
As Diferenças da Largatixa

Como as lagartixas escalam paredes com frequência, possuem pequenas ventosas (ou ‘adesivos’) nas patas dos pés, de modo a proporcionar maior aderência às superfícies.

Os calangos vivem mais no solo em áreas pedregosas. A maioria das espécies pertencem aos gêneros Tropidurus e Cnemidophorus, embora também existam espécies pertencentes ao outros gêneros.

Conhecendo Algumas Espécies de Calangos e Lagartixas

O calango-verde (nome científico Ameiva ameiva) também pode ser conhecido por outros nomes como tijubina, bico-doce, jacarepinima, laceta e outros. Possui grande distribuição na América Central, América Latina e ilhas caribenhas. Aqui no Brasil, pode ser encontrado tanto nos biomas da Caatinga, Floresta Amazônica e partes do Cerrado. Em relação às suas características físicas, possui o corpo alongado, com comprimento que pode alcançar 55 centímetros. A coloração corporal é uma mistura entre as cores creme, castanho, verde e tons de azul. Há dimorfismo sexual.

A espécie de calango Tropidurus torquatus, também pode ser conhecida pelo nome de lagarto da larva amazônica. Possui prevalência nos biomas do Cerrado e mata Atlântica. Em relação aos demais países da América Latina, tal espécie também pode ser encontrada no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, São Paulo, Bahia, Distrito Federal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Constam com certo dimorfismo sexual, uma vez que os machos apresentam corpo e cabeça maiores- contudo, o corpo é mais estreito.

Em relação às lagartixas, a espécie mais famosa sem dúvidas é a lagartixa domestica tropical (nome científico Hemidactylus mabouia). Entre o focinho e a coacla, possui um comprimento médio de 6,79 centímetros; assim como um peso que varia entre 4,6 e 5 gramas. A coloração pode variar entre o marrom claro e o branco acinzentado (sendo que, às vezes, pode ser quase transparente). Geralmente, conta com faixas escuras na porção dorsal da cauda.

Faz Mal Comer Calango?

Como é raro que humanos comam calango, este cenário é mais visualizado para cachorros e gatos (com maior frequência para os felinos).

Caso o gato engula um calango ou lagartixa contaminados poderá contrair plastinosomosse (doença cujo agente etiológico é o parasita plastinossoma).

Esta parasitose tende a acomodar-se no fígado, vesícula biliar, ducto biliar e no intestino delgado dos felinos (embora seja menos frequente neste órgão). Os sintomas incluem urina mais amareladas, assim como fezes também amareladas; febre; vômito; diarreia; perda de apetite e outros sintomas.

As fêmeas dos gatos possuem maior chance de se infectarem, uma vez que caçam para também poder alimentar os filhotes.

Calango Fêmea
Calango Fêmea

Esta doença é tratável, mas o seu diagnóstico pode ser dificultoso e demandar apoio em exames, tais como hemograma, ultrassonografia, fezes e urina, assim como radiografia abdominal simples.

O tratamento da plastinossomose é realizado através de medicamentos antiparasitários, assim como internação (caso necessária) e administração de soro para controle da desidratação. Um tratamento adequado e rápido é fundamental neste contexto. Quando a doença já está muito avançada, pode ser até mesmo fatal.

Agora, em relação aos danos humanos decorrentes da ingestão de calangos ou lagartixas, é importante ter em mente que esses animais possuem grande chance de contaminação seja por parasitas (como é o caso do plastinossoma), ou mesmo por vírus e bactérias. Como esses animais não são consumidos regularmente pelo homem, não estão sujeitos à fiscalização sanitária. A revista Galileu, inclusive, publicou uma matéria no ano de 2019 sobre um homem que morreu por Salmonelose após ser desafiado a ingerir lagartixa em uma festa.

Pratos Exóticos ao Redor do Mundo

Aproveitando o contexto sobre o consumo inusitado de animais, a revista Hypescience reuniu uma listagem com 10 animais que curiosamente já viraram comida humana. Nesta lista, estão os insetos bichoda-seda, muito populares na Coréia, onde são consumidos fritos e empanados.

Na França, é possível até mesmo encontrar para compra formigas envoltas em uma cobertura de chocolate.

E quem diria que a carne de cavalo também estaria nesta listagem. O animal é consumido em alguns países europeus, com destaque para a França, onde é possível encontrar açougueiros especializados que não vendem outro tipo de carne.

Embora não seja popular no Ocidente, o consumo de cães é comum na Ásia.

Acredite se quiser, mas até mesmo animais como o gorila e o elefante podem entrar nessa listagem, uma vez que o consumo da carne desses animais não é raro entre os caçadores de alguns países da África.

*

Gostou do artigo ? Esse texto foi útil para você ?

Deixe sua opinião sobre o tema em nossa caixa de comentários abaixo.

Sinta-se à vontade também para visitar outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

GALASTRI, L. Hype Science. 10 animais que, acreditem se quiser, viram refeição para humanos. Disponível em: < https://hypescience.com/10-animais-que-acreditem-se-quiser-viram-refeicao-para-humanos/>;

G1 Terra da Gente. Ameiva é conhecida como bico-doce e ocorre em toda a América do Sul. Disponível em: < http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/fauna/noticia/2016/04/ameiva-e-conhecido-como-bico-doce-e-ocorre-em-toda-america-do-sul.html>;

Porteste! Plastinossomose: a doença da lagartixa. Disponível em: < https://www.proteste.org.br/animais-de-estimacao/gatos/noticia/platinosomose-a-doenca-da-lagartixa>;

Portal dos Animais. A lagartixa doméstica tropical. Disponível em: < https://www.portaldosanimais.com.br/informacoes/a-lagartixa-domestica-tropical/>;

Wikipédia. Tropidurus torquatus. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Tropidurus_torquatus>;

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *