Home / Animais / Espécies de Formigas: Lista Com Tipos, Nomes e Fotos

Espécies de Formigas: Lista Com Tipos, Nomes e Fotos

As formigas talvez só encontrem nas abelhas rivais à altura quando o assunto é organização, importância ecológica e a singularidade dos seus aspectos genéticos e biológicos.

Elas são membros ilustres da ordem Hymenoptera, e ajudam a transformar a família Formicinae em uma das mais originais dentre todas as que são atualmente conhecidas na natureza.

Elas são descritas como insetos com características de animais “eusocialistas”; isso significa dizer que elas distribuem-se em colônias formadas por rainhas (as únicas reprodutoras), operárias (estéreis e zeladoras dessas colônias), alguns machos e, em alguns casos, um grupo de defensoras ou soldados da comunidade.

Amadas por uns, odiadas por outros, as formigas entram nessa lista com as principais espécies, seus respectivos nomes científicos, fotos e imagens, como uma comunidade com características únicas, e composta por cerca de 13.000 espécies, distribuídas em mais de 330 gêneros e 17 subfamílias por praticamente todos os 6 continentes.

Calcula-se que as formigas sejam as espécies mais abundantes no planeta; há inclusive estudos que afirmam que entre 16 e 19% da biomassa animal presente na natureza seja só de formigas; o que significa dizer que a sua quantidade ultrapassa facilmente alguns quatrilhões de indivíduos no meio ambiente, como uma das principais curiosidades de toda a biosfera terrestre.

Porém, o objetivo desse artigo é fazer uma lista com algumas das principais espécies de formigas que fazem parte da fauna do planeta.

Uma lista que irá contemplar os mais inusitados tipos, com os seus respectivos nomes científicos, além de fotos, imagens e outras peculiaridades dessa comunidade.

1.Formiga-Argentina

A Formiga-argentina é a Linepithema humile, uma espécie que, como o seu nome logo nos leva a supor, é originária do norte da Argentina, mas também encontrada nos territórios do Uruguai, Paraguai e Brasil; além de algumas introduções mais modestas no Japão, Austrália, América do Norte e em alguns países da Europa.

Essas formigas geralmente apresentam uma coloração castanho-escuro e um tamanho que dificilmente ultrapassa os 5mm (as rainhas), 2,6 mm (as operárias) e 3,1mm (os machos). No entanto, apesar de tamanha discrição, elas são consideradas verdadeiras pragas naturais em todos os locais onde foram introduzidas no planeta.

Formiga-Argentina

Elas são capazes de causar um imenso transtorno no interior das casas, hospitais, hotéis, estabelecimentos comerciais; e como típicas espécies urbanas, elas infestam, em questão de minutos, todo e qualquer ambiente que lhes ofereça restos de comida, alimentos adocicados, animais mortos, entre outras deliciosas iguarias que elas tanto apreciam.

Nas regiões onde hoje habitam, as Formigas-argentinas também podem ser conhecidas como caçadoras, formigas-ciganas, formigas-paraguaias, formigas-açucareiras, além de várias outras denominações que muitas vezes aludem ao seu aspecto aventureiro, inoportuno e ávido por alimentos.

Uma Espécie de Difícil Convívio

Nessa lista com as principais espécies de formigas, com os tipos mais incomuns, além dos seus nomes científicos, fotos, entre outras particularidades só encontradas nessa comunidade, a Linepithema humile deverá enquadrar-se na categoria das espécies mais inoportunas dessa comunidade das formigas.

Não há espaço, buraco, fenda e abertura onde elas não possam esgueirar-se e torná-lo um excelente abrigo.

E não importa se a estrutura é de madeira, concreto, pano, borracha, ou qualquer outro material semelhante. Não importa! Se elas encontrarem as condições que tanto apreciam certamente farão desses locais moradas agradabilíssimas; para dessa forma tonar-se um dos hóspedes mais indesejáveis que alguém pode ter o azar de abrigar em sua casa.

Já no ambiente selvagem, a sua preferência é por construir ninhos em bases de pedras e árvores, entre folhas mortas ou ressequidas no solo, ou até mesmo em tocas abandonadas por outras formigas; ambientes que elas não perderão tempo em transformar em abrigo para as próximas gerações que oferecerão à natureza.

Mas para que se tenha uma verdadeira ideia do que essa espécie representa no meio ambiente, recentemente descobriu-se que três supercolônias espalhadas pelo planeta – uma nos Estados Unidos, outra em alguns países da Europa e outra no Japão – eram, na verdade, uma única “supercolônia global!”.

Isso mesmo, um grupo de colônias que estende-se desde a costa da Califórnia, passando pela região do Mediterrâneo, até atingir o oeste do Japão; como comunidades que se inter-relacionam em uma das curiosidades mais fascinantes dentre as que já puderam ser flagradas na natureza.

2.Formiga de Fogo

Formiga de fogo é, na verdade, uma denominação não taxonômica para um pouco mais de 20 espécies diferentes do gênero Solenopsis spp.; espécies bastante conhecidas pela agressividade e por fazerem jus a esse apelido sempre que são perturbadas em seus habitats naturais.

Dentre as espécies mais conhecidas dentro da comunidade das “Formigas-de-fogo”, podemos destacar a Pogonomyrmex barbatus, a P.anergismus, P.colei, a Solenopsis saevíssima, a Formiga-de-gengibre, a Formiga-de-fogo-tropical, entre outras variedades bastante conhecidas por envolverem-se, constantemente, em boa parte dos acidentes com humanos em todo o mundo.

As Formigas de fogo geralmente apresentam uma coloração avermelhada ou marrom-clara, o que faz com que sejam constantemente confundidas com inúmeras outras variedades; o que faz também com que algumas até bastante inofensivas (e imensamente úteis ao meio ambiente) acabem sendo alvos dos mais implacáveis processos de extermínio.

Formiga de Fogo

Fisicamente, as Formigas-de-fogo não diferem muito do que é comum entre as formigas. Elas possuem um corpo dividido em cabeça, tronco e abdômen; e nessa cabeça 1 par de antenas, enquanto o tronco é composto por 3 pares de pernas.

Completam algumas das suas principais características, o tamanho entre 2 e 5 mm das operárias, que também apresentam uma coloração mais escura do que a das demais componentes da colônia.

E elas também apresentam cerca de 8 a 10 secções nas suas antenas, um pedicelo com nó duplo, o primeiro segmento abdominal desarticulado, entre outras características bastante singulares.

Na verdade não tão singular quanto o fato de elas serem uma dessas formigas venenosas, capazes de injetar num infeliz uma toxina do tipo alcaloide que pode provocar dores intensas e outros danos ainda mais graves a depender da intensidade do ataque.

As Singularidades Dessa Comunidade de Formigas

Dentre as principais curiosidades do universo dessas Formigas-de-fogo, está o fato de elas serem, como dissemos, uma das espécies venenosas dessa família Formicinae.

Logo, se cruzar com um desses montões de areias que elas costumam formar como colônias, é melhor tomar cuidado!

Pois elas certamente estarão ali, num vai e vem frenético recolhendo as mais diversas espécies de folhas, flores, talos, gramíneas, sementes, entre outras partes de espécies geralmente jovens, as quais elas devoram avidamente; configurando-se, portanto, como outra dessas pragas naturais bastante inoportunas no meio ambiente onde vivem.

Outra característica interessante dessa que é uma das estrelas da nossa lista com as principais espécies de formigas, com os mais diversos nomes científicos, fotos, imagens, entre outras peculiaridades, é o fato de ela também ser capaz de causar sensíveis danos a uma comunidade de animais.

Pequenos mamíferos indefesos e doentes podem ser vítimas fatais dessas Formigas-de-fogo, que primeiramente irão utilizar-se de um par de mandíbulas poderosíssimas para agarrar-se à vítima, enquanto injetam uma toxina (a solenopsina) capaz de causar uma queimação inicial, seguida por inflamação e o desenvolvimento de bolhas típicas de uma queimadura.

Mas o problema é que essa toxina, da classe das piperidinas, pode provocar terríveis danos, principalmente em pessoas alérgicas, que não raro acabam tendo que procurar atendimento de urgência, principalmente quando esse ataque ocorre por uma quantidade suficientemente grande de formigas.

Outra curiosidade, um tanto quanto sombria, relacionada com a rotina dessas Formigas de fogo, é o fato de elas serem as escolhidas por algumas espécies de moscas da família Phoridae para serem parasitadas.

E o processo ocorre quando estas moscas precisam pôr os seus ovos; e curiosamente são os abdômens de algumas espécies dessa comunidade das Formigas de fogo que são escolhidas para terem o “privilégio” de contribuírem para a perpetuação das suas espécies na natureza selvagem.

O Exemplo da Exoticidade Encontrada no Reino Animal

Sim, é exatamente isso que ocorre. Como um dos fenômenos mais singulares da natureza selvagem, algumas espécies de moscas, como a Pseudacteon curvatus e a Pseudacteon tricuspis, simplesmente escolhem algumas espécies de Solenopsis como hospedeiras bastante úteis para a garantia das suas sobrevivências.

Num primeiro estágio, as larvas desenvolvem-se no abdômen das formigas, até que sintam-se suficientemente confiantes para transportarem-se até a cabeça dessas suas hospedeiras, a fim de alimentarem-se com algo semelhante a uma hemolinfa que preenche a hemocele e os seus “vasos sanguíneos”.

Formigas Sanitas

Porém, não satisfeitas, elas ainda partem com ferocidade em direção aos tecidos musculares e as estruturas nervosas do cérebro, até que, por volta de 15 dias, já estejam aptas a sair para a vida, destacando-se delicadamente do crânio ressequido da formiga, como uma das curiosidades que só poderiam ser observadas mesmo na natureza selvagem.

3.Formiga Carpinteira

Dentro dessa comunidade das formigas existe um grupo de espécies do gênero Camponotus spp, bastante comum e conhecido pelo apreço por infestar móveis e objetos de madeira, como uma outra dessas espécies de pragas naturais e urbanas que podem ser encontradas nos quatro cantos do planeta.

Dentre as principais característica dessas formigas, podemos destacar os seus aspectos físicos, em que destacam-se a sua coloração entre o amarelo claro e o castanho-escuro, algumas penugens que distribuem-se na parte mais volumosa atrás do pecíolo, e ainda um segmento bastante acentuado na região da cintura.

Essas formigas também chamam a atenção por serem consideravelmente grandes, com algumas espécies sendo capazes de atingir entre 15 e 18 mm, mas com a maioria medindo entre 3 e 6mm; o que demonstra bem a variedade de aspectos dessa comunidade.

Elas também chamam a atenção por serem espécies com hábitos noturnos; o que essas formigas preferem mesmo é o calor do dia para movimentarem-se freneticamente (outra das suas características) em um vai e vem em busca de alimentos que saciem a fome de até alguns milhares de indivíduos que podem caber nas suas colônias.

E sobre a constituição dessas colônias das Formigas-carpinteiras, sabemos que elas possuem as características que são típicas dessa comunidade Formicinae, em que uma ou mais rainhas, como únicas reprodutoras, incumbem-se de garantir a perpetuação da espécie.

Enquanto operárias, soldados e alguns machos voadores incumbem-se da manutenção, proteção e fecundação da rainha, respectivamente.

E assim, garantem a preservação de uma das organizações mais exemplares da natureza; capaz, inclusive, de servir como modelo para diversos esquemas cujo objetivo é tornar mais racional a vida dos próprios seres humanos.

Os Hábitos de Vida das Formigas-Carpinteiras

Nessa lista com as principais espécies de formigas, onde elencamos algumas das mais singulares, com os seus respectivos nomes científicos, fotos e imagens, as Formigas-carpinteiras figuram como uma das mais originais dentre todas as que se tem conhecimento na fauna do planeta.

Já começa pelo fato de elas assemelharem-se mais a cupins do que propriamente a formigas, muito por conta da sua preferência por habitar e construir os seus ninhos quase que exclusivamente em móveis e objetos de madeira, como estantes, armários, guarda-roupas, pisos, na estrutura das portas, etc.

Algo que soa bastante original em se tratando de uma espécie de formiga, que ainda possui a extravagância de apreciar ambientes limpos e asseados – elas não necessitam, em absoluto, de um ambiente degradado, coberto por resíduos e restos de alimentos, animais mortos, entre outras condições semelhantes, como seria de se esperar que elas apreciassem.

Formiga Carpinteira

Porém, cabe aqui ressaltar que esse seu apreço por madeira é apenas e tão somente para fins de abrigo e construção dos seus ninhos, pois na hora de alimentarem-se nada melhor pare elas do que uma boa e farta refeição à base de carnes, frutas, ovos, néctar de plantas, fungos, mel, açúcar, entre outras iguarias no meio das quais elas fazem uma verdadeira festa.

E apesar de não serem das mais agressivas, as espécies desse gênero costumam defender-se vigorosamente; e, para tal, elas utilizam-se do singular expediente de picar a vítima enquanto injeta-lhe ácido fórmico; uma substância que costuma ser isoladas nas formigas, e com um potencial de causar irritações bastante consideráveis, além de um efeito corrosivo da mesma forma danoso.

Como Combater uma Infestação por Formigas-Carpinteiras

Como dissemos, apesar de não serem das mais agressivas, as Formigas-carpinteiras são, certamente, uma das mais inoportunas que se tem conhecimento na natureza; haja vista o fato de elas serem capazes de devorar livros, destruir aparelhos eletroeletrônicos, danificar móveis e dar fim a todo o tipo de objeto de madeira onde elas possam construir os seus ninhos.

Portanto, a primeira dica aqui – indicada também para diversas outras manifestações de insetos – é manter todo e qualquer tipo de alimento adequadamente acondicionado e inacessível ao seu apetite insaciável.

Infestação por Formigas-Carpinteiras

No entanto, caso tal expediente não se mostre suficiente para o combate a esse tipo de praga, considere a possibilidade de contratar um profissional em dedetização, já que, certamente, fragmentos de colônias esparsas podem estar dificultando a eliminação por completo dessas formigas, o que provavelmente irá exigir algumas técnicas que somente os profissionais podem executar com segurança.

4.Formiga Louca

Essa é a Paratrechina longicornis, uma espécie capaz de atingir entre 2,8 e 3,6mm de comprimento, com um corpo bastante segmentado, antenas com cerca de 11 ou 12 secções, um primeiro segmento abdominal consideravelmente maior do que a cabeça, entre outras características curiosíssimas.

A coloração de uma Formiga-louca varia entre um tom de marrom ou castanho-escuro para totalmente negro. Mas no que ela chama a atenção mesmo é pelo jeito desorientado de caminhar (o que lhe valeu o apelido), além de ser bastante democrática com relação aos seus hábitos de vida.

E sobre esses hábitos de vida estamos falando da facilidade com que essa espécie se multiplica e adapta-se na natureza, sendo capaz de infestar o interior das residências e fora dela; além de passeios e jardins públicos, árvores, móveis, postes de iluminação, caixas com utensílios, e onde quer que elas encontrem um ambiente úmido ou seco para realizar os seus processos reprodutivos.

E tal característica da Formiga-louca apresenta-se até mesmo nos seus hábitos alimentares, pois sabe-se que ela é uma apreciadora de um agradável banquete à base de frutas, restos de alimentos, folhas, ervas, e até mesmo insetos e alguns artrópodes, que também podem fazer parte do cardápio dessa que é uma das espécies mais democráticas quando o assunto é matar a fome.

Com relação às origens dessa espécie, o que se sabe é que o seu habitat de origem são áreas rurais e urbanas da África Tropical, em regiões como África do Sul, Zaire, Madagáscar, sul do Deserto do Saara, entre outras regiões de onde essas formigas vieram por acidente, a partir de transações comerciais no distante séc. XVII.

As Singularidades da Formiga-Louca

A organização das Formigas-loucas possui características poligínicas, em que apenas um macho fecunda diversas rainhas, que serão, por sua vez, as responsáveis pela perpetuação dessa espécie a partir de uma reprodução através dos métodos do voo nupcial ou fragmentada.

Com relação ao voo nupcial, sabemos que ela começa pela preparação inicial dessas rainhas, inclusive com a mudança radical na sua alimentação, para logo após, ao sentirem-se verdadeiramente aptas para encampar essa missão, partirem para um voo com o objetivo de perpetuar a sua espécie.

E sobre esse voo nupcial das Formigas-loucas, o que se sabe é que ele geralmente ocorre em épocas mais chuvosa; e é durante esse voo que acontece o acasalamento, como uma das singularidades mais marcantes que podem ser observadas dentro dessa comunidade das formigas.

De volta à colônia, os ovos com futuros machos, operárias e rainhas são depositados para que assim elas continuem a saga da manutenção desse gênero Paratrechina, que configura-se como uma das que possuem os papéis ecológicos mais importantes dentro dessa comunidade Formicinae.

Paratrechina Longicornis

Mas outra das principais características da Formiga-louca, como pudemos perceber até aqui, é a sua ferocidade quando o assunto é a alimentação diária.

E a prova disso é que uma comunidade de formigas dessa comunidade há alguns anos tornou-se um verdadeiro tormento na vida dos moradores da pequena Ilha de Chistmas, na Australia.

Os relatos dão conta de que uma comunidade de Formigas-loucas-amarelas (Anoplolepsis gracilipes) simplesmente aterrorizou a ilha com invasões constantes de imensos carreiros devastando plantações, roubando o néctar de espécies frutíferas, devorando pássaros, pequenos mamíferos, crustáceos, entre outras espécies que nenhuma resistência conseguem opor à ferocidade desses animais.

Pássaros e o singular Caranguejo vermelho são algumas das suas principais vítimas. E no primeiro caso, o problema é ainda maior, por que esse assédio tem afastado os pássaros de forma definitiva dessa região da Austrália, o que impede, entre outras coisas, que eles continuem executando a importantíssima dispersão de sementes por todo o território da ilha.

Um Problema de Saúde Pública

Ainda hoje, estima-se que pelo menos 1/3 do território da ilha seja infestado por comunidades inteiras de Formigas-loucas-amarelas, e que cerca de 2,3 mil indivíduos possam ser encontrados em não mais do que 1m2 de área.

Isso significa que aves, roedores, crustáceos e outras espécies de pequeno porte ficam praticamente impedidas de executar os seus respectivos papéis ecológicos na região.

E o pior é que, como uma estratégias de caça, essas formigas também costumam utilizar-se do estranho expediente de expelir ácido fórmico enquanto picam os animais, pois assim elas evitam um esforço desnecessário, já que a substância é extremamente eficaz como um excelente corrosivo que, em grandes quantidades, possui um efeito simplesmente devastador.

Como uma tentativa de combate a essas pragas, o governo australiano vem investindo esforços consideráveis no dramático método da aspersão de inseticidas com a ajuda de aviões que circulam por toda a ilha.

Mas também já há estudos que visam confirmar a possibilidade da utilização de predadores naturais dessas formigas, além de manipulações da sua estrutura genética, diminuição das suas principais fontes de alimentos, entre outras ações que visam eliminar um dos transtornos mais inusitados que já se abateram sobre esse não menos inusitado e original continente da Oceania.

5.Formiga Fantasma

A formiga-fantasma, ou Tapinoma melanocephalum, também deve fazer parte dessa lista onde são elencadas algumas das mais extravagantes espécies de formigas da natureza, com os seus respectivos nomes científicos, além de fotos e imagens que melhor caracterizem as peculiaridades dessa comunidade.

Isso porque ela configura-se como uma das principais pragas naturais dentro dentro dessa família Formicinae; bastante comum atualmente, tanto em zonas temperadas como em tropicais e subtropicais, graças a diversas características evolutivas que as tornaram espécies quase imbatíveis.

A Formiga-fantasma é uma variedade bastante discreta. Ela dificilmente ultrapassa os 2mm de comprimento; e como principais características físicas, destacam-se a sua coloração entre o marrom-claro e o amarelo-pardacento, com algumas marcas também amarronzadas no dorso, antenas e pernas em um tom esmaecido, além de um protórax bastante reduzido nas laterais e mais amplo na parte da frente.

Talvez a principal característica biológica dessa variedade seja a sua ampla distribuição no planeta (poucas vezes comparada à de outras espécies), pois elas podem ser encontradas na Europa, África, Ásia, Oceania e em todo continente americano.

Ambientes tropicas, subtropicais, equatoriais, temperados…não há clima ou características climáticas que sejam obstáculos para essa espécie, que chama a atenção também por viver quase que exclusivamente no interior de residências.

Sempre em busca de alimentos açucarados, restos de comida, migalhas de pão, entre outras iguarias que elas irão recolher em grupos, totalmente alheias aos protestos de quem se vê às voltas com uma das pragas urbanas mais difíceis de serem combatidas.

A Biologia da Tapinoma Melanocephalum

O apelido, “Formiga-fantasma”, elas receberam em razão das suas características físicas, já que os indivíduos dessa comunidade costumam apresentar uma coloração amarelo-desbotado; o que acaba lhes permitindo transitar em um vai e vem frenético pela casa quase sem serem percebidas.

As Formigas-fantasmas, como dissemos, são as mais comuns dentre as espécies de formigas conhecidas; e elas já chegaram a ser as mais comuns no Brasil, na cidade de Nova Iorque (incluindo a Ilha de Manhattan), na Malásia, Indonésia, Rússia, e em alguns territórios da Oceania; o que mostra bem o poder de alcance incomparável dessa espécie no meio ambiente.

Bares, restaurantes, estufas, lanchonetes, fábricas, hospitais, residências…não há ambiente urbano onde elas não possam adaptar-se facilmente, desde que ali encontrem recipientes de açúcar (o que mais apreciam), os pães que por um descuido dormiram sem acondicionamento, pias repletas de louças, entre outras condições que elas apreciam sobremaneira.

Tapinoma Melanocephalum

Mas o problema aqui está no fato de que essas formigas caracterizam-se, entre outras coisas, por serem vetores importantes dos mais diversos tipos de micro-organismos patológicos, em especial de fungos e bactérias; o que faz com que a T.melanocephalum esteja entres as espécies de formigas mais perigosas no ambiente dos hospitais e demais estabelecimentos de saúde.

O curioso, também, é que, em algumas regiões, populações de Formigas-fantasmas costumam adaptar-se facilmente a diversos ecossistemas florestais; algo que muitas vezes as torna excelentes ferramentas de biocontrole, na medida em que competem (e vencem) com sucesso o espaço disputado com pulgões, cochonilhas, ácaros, entre outras espécies terrivelmente danosas para as lavouras de praticamente todos os países.

6.Formigas-Lava-Pés

Mas uma lista que se preze, com as principais espécies de formigas, com nomes, fotos, imagens, descrições, entre outras particularidades dessa família, também não poderia deixar de fora essa outra representante da comunidade Solenopsis.

É a Solenopsis saevissima, uma espécie que caracteriza-se pela robustez da sua estrutura, além de agilidade e ferocidade capazes de torná-las predadoras até mesmo de animais vertebrados.

Nas diversas regiões onde podem ser encontradas, as Formigas-lava-pés recebem as denominações mais inusitadas e exóticas, como formiga-brasa, formiga-de-defunto, caga-fogo, mordedeira, taçuíra, mossoró, formiga-de-cemitério, entre outras incontáveis denominações originalíssimas.

E cada uma mais original, singular e extravagante que a outra, como uma das principais características que podem ser observadas no seio dessa comunidade das formigas.

Sem dúvida, as Formigas-lava-pés estão entre as espécies mais agressivas dentro dessa comunidade. E a dica é sempre a mesma: ao avistar imensos formigueiros na forma de montões de terra, o melhor a fazer mesmo é desviar o caminho, pois ali, certamente, deveremos ter uma comunidade capaz de distribuir dolorosas ferroadas e de produzir terríveis danos caso não sejam tratados, e as formigas eliminadas a tempo.

Beira de estradas, jardins, quintais, construções abandonadas…todo e qualquer lugar semelhante poderá ser bastante útil para a construção dessas imensas colônias na forma de montões de areia.

Colônias de onde elas partem, aos milhares, em busca de toda a sorte de alimentos, desde restos de comida, passando por diversas variedades de plantas, a até mesmo animais mortos e em decomposição.

Na verdade a Formiga-lava-pés entra nessa lista com as principais espécies de formigas, como outra dessas chamadas “pragas urbanas naturais”.

Só que, no seu caso, temos aqui uma praga das mais agressivas, capaz de provocar terríveis danos à agricultura, prejuízos extremos ao ambiente doméstico, boa parte dos acidentes com humanos, entre outros prejuízos de uma espécie tipicamente onívora, dominante, agressiva, com grande capacidade de reprodução, entre outras características marcantes.

As Singularidades das Formigas-Lava-Pés

As Formigas-lava-pés possuem um tamanho que varia entre 3,4 e 5,2 mm de comprimento, com uma coloração entre o amarelado e o marrom-avermelhado, com características polimóficas entre os seus membros, além de uma curiosa desproporção entre o crânio e os demais segmentos do seu tórax.

Elas também chamam a atenção, como dissemos, por serem extremamente agressivas e capazes de aplicar dolorosas ferroadas num infeliz que tenha tido a péssima ideia de importuná-las em suas rotinas dentro das colônias.

E o pior é que cada ferroada aplicada por essas formigas é capaz de introduzir uma toxina (a solenopsina) alcaloide, da classe das piperinas, suficiente para provocar terríveis danos.

Solenopsis Saevissima

E substância, ao ser introduzida, quase que de imediato provoca dores intensas, secundadas por uma inflamação local, seguida por coceira e formação de bolhas (semelhantes às de uma queimadura); e que poderão até mesmo exigir a internação do indivíduo atacado, a depender do grau de intensidade e da quantidade das ferroadas durante o ataque.

Calcula-se que entre 25 e 30% dos casos mais graves envolvendo ataques por formigas sejam o resultado da ação dessas Formigas-lava-pés; o que pode tornar-se ainda mais dramático no caso do indivíduo apresentar algum tipo de alergia à solenopsina.

Enfim, dentro dessa comunidade das chamadas “Formigas-de-fogo”, as “lava-pés”, sem dúvida, estão entre as mais temidas. E não somente devido ao potencial do seu ataque bastante agressivo, como também à sua alta capacidade de reprodução, ampla distribuição no planeta, apreço por uma enorme variedade de fontes de alimentos, entre outras incontáveis razões.

7.Formiga do Faraó (Momorium Pharaonis)

Aqui está outra singularidade dessa família Formicinae. A Formiga-faraó, conhecida por muitos como a “Formiga-de-açúcar”, e também como uma das principais pragas urbanas dentro dessa comunidade.

A espécie não possui mais do que 2mm, com uma origem ainda incerta (suspeita-se que elas sejam originárias da Indonésia e da África Ocidental), ampla distribuição em praticamente todos os continentes e apreciadora de um ambiente tipicamente urbano e onde elas possam encontrar fontes de açúcar e restos de comida.

Dentre as principais características da Formiga-faraó, está o fato de ela ter se adaptado bem aos mais diversos tipos de climas, desde o tropical, passando pelo subtropical, a até mesmo o gelado e desafiador clima temperado; climas típicos das Américas Central e do Sul, de alguns trechos do continente africano e asiático, e da América do Norte e Europa, respectivamente.

Fisicamente, elas apresentam-se com uma coloração entre o amarelo-ouro e o marrom-avermelhado, com a região do ventre mais escurecida, sem ferrões, com dois segmentos no pecíolo (a cintura), sem protuberâncias no tórax, olhos diminutos e cerca de 3 ou 4 segmentos na estrutura das suas antenas.

E aqui nessa lista com as espécies mais incomuns de formigas, com os mais variados tipos, nomes científicos, fotos e imagens, a Formiga-faraó também entra como uma das que se reproduzem com maior abundância; e para se ter uma ideia do que estamos falando, calcula-se que uma só colônia seja capaz de abrigar entre 100 e 200 rainhas!

Já os demais componentes das colônias distribuem-se entre machos, operárias e soldados, totalizando cerca de 2.000 indivíduos, que formam verdadeiras supercolônias, geralmente afastadas umas das outras (o que dá a impressão de colônias diferentes), mas que, na verdade, constituem uma única e impressionantes comunidade de Momorium pharaonis.

As Principais Características da Formiga-Faraó

Com relação às características reprodutivas das Formigas-faraós, chama bastante a atenção o fato de elas reproduzirem-se 2 vezes ao ano – quando então as rainhas produzem novos representantes para a função de operárias, soldados e também machos reprodutores.

E o curioso é que o seu potencial de reprodução é de tal ordem, que é necessário que, durante esse período, algumas formigas de uma mesma colônia tenham que afastar-se (inclusive ainda na forma de ovos, larvas e crisálidas) para formar uma outra pequena secção da colônia, a fim de evitar uma superpopulação que seria fatal para a sobrevivência da espécie.

Para se ter uma ideia do volume que essas formigas atingem ao longo de uma faixa de terreno, descobriu-se que a sua distribuição em um local é capaz de fazer com que uma imensa comunidade de outros insetos tenha que simplesmente abandonar o trecho outrora habitado, como uma das curiosidades mais inusitadas que podem ser observadas no seio dessa comunidade das formigas.

Momorium Pharaonis Características

E é por essas e outras que elas também estão entre as espécies mais difíceis de serem controladas; sendo capazes de causar inúmeros transtornos, em especial no ambiente dos hospitais, onde o seu tamanho diminuto lhes permite enveredar por todo o tipo de ambiente.

Máquinas, aparelhos, medicamentos, lixo e até mesmo o leito dos pacientes podem ser infestados por essas formigas caso as principais medidas de controle, combate e prevenção de pragas urbanas não façam parte da própria estrutura organizacional dessas instituições.

E o problema com essas formigas está também no fato de elas serem extremamente democráticas quando o assunto é a sua alimentação diária.

Doces, frutas, mel, manteiga, sucos, frituras, e, acreditem, até mesmo materiais sintéticos (não se sabe bem por quê), como borrachas, seda, lustra móveis, entre outros materiais semelhantes, podem, por mais incrível que isso possa parecer, despertar o apetite insaciável dessas formigas-faraós; o que as torna um dos principais tormentos do ambiente de hotéis, armazéns, hospitais, supermercados, residências, entre outros locais que lhes possam oferecer comida em abundância.

8.Formiga-Cortadeira

E, por fim, nessa lista com as espécies mais representativas dessa comunidade das formigas, com os mais diversos tipos apresentados, repletas de curiosidades, além de fotos, imagens e outras apresentações, chegamos à nossa tão conhecida Formiga-cortadeira.

Na verdade esse apelido também é uma denominação sem valor taxonômico, apenas para designar uma imensa comunidade de espécies (cerca de 47), que distribuem-se desde o sul dos Estados Unidos até o Brasil, e ainda em dois gêneros: Acromyrmex e Atta (das Saúvas).

Como típicas especies eusociais, as cortadeiras também organizam-se em colônias, onde convivem um grupos com algumas centenas de indivíduos, entre rainhas, soldados, operárias e machos, capazes de passar um dia inteiro em seus laboriosos ofícios de cortar grandes quantidades de folhas, flores, brotos e gramíneas para lhes servirem como fontes de alimentos.

As cortadeiras também chamam a atenção por serem espécies fúngicas, alimentando-se de diversas variedades de fungos e outros organismos nocivos a diversos tipos de plantações; o que, apesar do seu aspecto assustador, as credencia como uma das espécies mais importantes para o equilíbrio do planeta.

As espécies que compõem essa comunidade das cortadeiras geralmente apresentam uma estrutura física composta por um exoesqueleto liso ou rugoso, com 3 ou 4 pares de espinhos, comprimentos entre 2 e 7 mm, uma coloração entre o vermelho e o marrom-escuro, entre outras singularidades anatômicas consideradas únicas dentro dessa comunidade Formicinae.

As Principais Características das Formigas-Cortadeiras

As Formigas-cortadeiras disputam com os humanos o privilégio de formarem as duas mais complexas organizações de seres vivos da natureza.

E para que se tenha ideia do que estamos falando, basta saber que a superfície que se destaca da colônia das cortadeiras pode estender-se por até inacreditáveis 80 m de distância, com cerca de 30 m de largura, para ocupar entre 30 e 600m2 com mais de 8 milhões de indivíduos.

1 vez por ano as rainhas partem para um voo nupcial onde realizam a cópula que irá contemplá-las com centenas de milhões de espermatozoides, sendo que apenas 2 ou 3% serão verdadeiramente aproveitados.

E quando, enfim, chegam em terra firme, é hora de produzir uma escavação consideravelmente profunda e capaz de abrigar alguns milhares de indivíduos por cada secção da colônia.

Formiga-Cortadeira Características

E além da característica bastante particular de produzir, a partir das espécies vegetais recolhidas, um tipo de fungo da ordem Agaricales que servirão de alimento para as larvas durante os seus desenvolvimentos, as Formigas-cortadeiras ainda chamam a atenção por habitarem um amplo espaço dentro de vários ecossistemas.

Áreas urbanas e rurais podem perfeitamente abrigar essa comunidade, que poderá também transformar-se numa terrível praga urbana, muito por conta da sua capacidade de literalmente cortar toda a folhagem de um jardim, horta, lavoura, e de onde quer que elas encontrem as espécies vegetais que sejam capazes de garantir, adequadamente, as suas sobrevivências.

Fontes:

http://www.ninha.bio.br/biologia/formigas.html

https://pt.wikipedia.org/wiki/Formiga

https://www.insectbye.com.br/formiga-carpinteira-entenda/

http://g1.globo.com/natureza/noticia/2013/06/formiga-louca-infesta-regioes-dos-eua-e-ataca-aparelhos-eletronicos.html

https://istoe.com.br/18639_AS+FORMIGAS+QUE+DESTRUIRAM+UMA+ILHA/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Formiga-cortadeira

http://www.biologico.sp.gov.br/uploads/files/pdf/prosaf/apostilas/formigas_cortadeiras.pdf

Veja também

Quais os Benefícios do Ovo de Marreca? Para que Serve?

Os marrecos são aves aquáticas pertencentes à família dos Anatídeos. Estas aves produzem uma carne …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *