Home / Natureza / Pé De Graviola, Como Cuidar? Dicas De Cultivo

Pé De Graviola, Como Cuidar? Dicas De Cultivo

A graviola (Annonna Muricata) é uma variedade de planta muito comum no Brasil, pois é adaptável ao solo e ao clima subtropical do País.

Entretanto, sua origem vem da América Central, mais especificamente das Antilhas, e se espalhou plenamente pela Floresta Amazônica e depois para o extremo sul da América.

Apesar de ser uma planta de fácil cultivo, alguns climas não propiciam seu desenvolvimento, principalmente climas extremamente frios como o Norte da América e regiões Norte da Eurásia.

O pé da graviola é de porte médio, não ultrapassando os 6 metros de altura, onde uma copa é formada devido ao peso da fruta graviola, que pode chegar a ser mais pesado do que uma maçã ou uma laranja.

Quer saber mais sobre a graviola? Não deixe de acessar os melhores conteúdos aqui no site!

Como Cuidar do Pé de Graviola Corretamente?

Ter um pé de graviola não é nada complicado. É muito simples, na verdade! Acompanhe.

É possível até mesmo ter um pé de graviola sem ter quintal em casa, pois é extremamente viável criar um pé dessa planta em um vaso, por exemplo, desde que o mesmo tenha ou seja maior do que 40 litros.

Aqui abordaremos as formas corretas de cuidar de um pé de graviola para que ele cresça plenamente e também dê frutos ricos e extremamente saudáveis.

  • 1º Passo: Exposição

    Mudas de Pé de Graviola
    Mudas de Pé de Graviola

O pé de graviola necessita de luz solar de pelo menos 6 horas diárias, ou seja, é indicado que o pé da planta seja plantado num local onde existe contato direto com a luz do sol, e que não seja ofuscado pela sombra de outras árvores em excesso.

  • 2º Passo: Irrigação

O pé de graviola é altamente exigente e precisa de muita hidratação para formas esses frutos pesados e carregados, por isso, é importante regar todos os dias a planta.

Mas é necessário, também, que haja muito cuidado para que não encharque, pois a água irá consumir todo o oxigênio do solo e sufocará a planta, portanto, não exagera na água.

Na hora de plantar, é importante sempre criar uma pequenas elevação da planta em relação ao resto do solo para evitar que a água acumule.

  • 3º Passo: Adubação

O pé de graviola não irá render em um solo fraco, sem nutrientes. É preferível que o solo seja preparado antes de plantar a semente ou rizoma da graviola.

O solo precisa ser aquele tipo de solo em que haja minhoca criando dutos de ventilação e escoamento, pois esse é o tipo ideal de terra para enriquecer a plantar.

Adubação de Pé de Graviola
Adubação de Pé de Graviola

Adubos orgânicos são indicados, como restos de frutas e verduras, cascas de ovo e demais ingredientes, porém, é muito comum a venda de adubos específicos em lojas de jardinagem.

  • 4º Passo: Estágios da Poda

Para que a graviola cresça mais rapidamente, é muito comum que muitas pessoas façam a poda da raiz da graviola, atividade essa mais comum em quem tem a planta em vasos. Isso incentiva a mesma a produzir mais rapidamente os filamentos no solo novo, e por consequência, se desenvolvem mais rapidamente.

O outro estágio da poda é a poda das folhas e dos galhos após os primeiros meses. É importante sempre ficar atento às folhas com coloração diferente e com os galhos quebradiços ou com manchas.

Podando Pé de Graviola
Podando Pé de Graviola

É preferível que a poda seja feita para deixar as folhas sempre centralizadas, sem se espalhar demais para os cantos, pois eles galhos não conseguirão sustentar os frutos que virão a crescer.

Aprenda Cultivar Frutos Perfeitos da Graviola Evitando Doenças

Para muitos agricultores e amantes da graviola, é muito comum que os pés sejam atacados por fungos (antracnose e septoriose), que começam pelas folhas e vão diretamente para a raiz, impedindo os frutos de crescerem e a planta de se desenvolver plenamente.

Para que esse tipo de situação deixe de ocorrer, é muito importe saber evitar a proliferação desses fungos através de uma adubação eficaz rica em potássio e oxigênio, não obstante cobrir as frutas para evitar que os fungos cheguem até as mesmas, tornando-as aptas ao consumo e distribuição comercial.

Graviola Doente
Graviola Doente

Outra praga muito comum é causada pelo besouro chamada de broca, que ataca especificamente os caules, comprometendo a vida da árvore.

Portanto, é importante ter em mente que para que a planta cresça e se torne resistente, o solo precisa ser muito bem enriquecido com o estudo do solo e a adubação correta.

Curiosidades Sobre o Cultivo do Pé de Graviola

É muito indicado que a adubação temerária da terra seja feita com esterco de galinha, que contém bastante ferro, assim como casca de ovo triturada para garantir cálcio, que são os elementos principais no crescimento da graviola.

A graviola, na maioria das vezes, é cultivada com o intuito de ser comercializada em grande escala, mas muitas pessoas cultivam a graviola devido ao fato de que ela se apresenta como uma fruta poderosa que pode até mesmo combater células cancerígenas.

A graviola é um fruto altamente indicado por especialistas e medicinas alternativas que evitam as altas dosagens de remédios pré-estabelecidos por doutores e doutoras envolvidos no crescimento e estabilidade da indústria farmacêutica.

Além dessas características medicinais, quase toda a composição da árvore de graviola podem ser utilizados devido às suas características que promovem o bem-estar humano.

Portanto, é possível utilizar as folhas, os talos, os frutos e as raízes da planta como componentes antibacterianos, além de poder ser feito chás que promovem a limpeza orgânica, removendo resquícios e indícios de fungos e bactérias presentes no corpo.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *