Home / Natureza / Ficha Técnica do Algodão: Raiz, Folhas e Caule

Ficha Técnica do Algodão: Raiz, Folhas e Caule

O algodão, da família Malva (Malvaceae) é um forte expoente agrícola que possui uma conspícua importância para o desenvolvimento econômico de muitas potências mundiais, assim como para o Brasil, já que é uma colheita relativamente econômica e, portanto, viável para comercialização.

A fibra de algodão é um produto altamente maleável que está presente principalmente na indústria têxtil, partindo desde leves panos a pesadas costuras, estando presentes em todos os tipos de vestuários possíveis, além de outros usos domésticos e industriais.

Além de possuir essa alta maleabilidade para confecção, o algodão demonstra ser um tipo de produto resistente desde sua plantação até a sua manufatura, por isso sua produção está atrelada à mesma importância do milho e da soja, por exemplo.

O algodão assume tamanha importância para a humanidade pelo fato de que é possível fabricar um tecido que se adequa ao clima, onde o tecido em si consegue respirar, liberando calor em dias quentes e abrasando o corpo de climas frios, não obstante a forte demanda da indústria para torna-lo cada vez melhor, com mais suavidade, com mais facilidade de ser limpo e outras técnicas para facilitar as nossas vidas.

Além das vestimentas, o algodão está presente na fabricação de vários produtos descartáveis como panos básicos de limpeza e higiene, assim como no fabrico de sacos para cargas de produtos para importação e exportação, além de servir em lençóis descartáveis de hospitais e também para o fabrico de bandagens e outros itens descartáveis.

Produzindo Algodão: Plantio e Colheita

Cultivar algodão possui o mesmo processo que cultivar outros tipos de sementes, onde será necessário seguir determinados passos e dedicar muita atenção desde a compra das sementes, que é o primeiro passo a ser realizado.

As sementes devem ser de procedência confiável, além de que o terreno para plantio deve ser previamente preparado, com a adubação correta e limpeza necessária para que a plantação não seja prejudicada posteriormente, e em um espaço que seja viável a irrigação e os venenos controladores de insetos que podem vir a atacar a produção.

Algodão Malvaceae

Além desses passos, é necessário ter compreensão sobre o clima ideal para plantar as sementes, que devem ser postas no inverno, já que o algodão tem sua qualidade reduzida se colhido sob temperaturas rigorosas de frio.

O algodão vem de uma semente frágil que necessita muito de água e oxigênio, portanto é necessário reter uma área exclusiva para seu plantio onde não haverá competição de recursos para sua sobrevivência, além de ser obrigatório o controle de ervas daninhas, que serão os maiores desafios para o plantio.

Raiz, Folha e Caule do Algodão

O algodoeiro é um tipo de planta herbácea que não suporta níveis de solo onde haja um pH baixo, assim como não é apto a sobreviver em áreas onde haja alagamentos ou áreas encharcadas, pois o mesmo necessita de bastante oxigênio para poder produzir e se desenvolver de forma rentável.

Quando se fala em algodão, só nos vem à cabeça a fibra do algodão, que é o que chamamos do algodão propriamente dito. No entanto, é necessário compreender que a folha de algodão é um excelente componente nutritivo que ajuda o organismo em vários aspectos, portanto seu uso não deve ser exonerado.

O uso mais comum das folhas de algodão é feito através de chás, que apresenta vários nutrientes que regulam a acidez do organismo e promovem uma excelente limpeza atuando como diurético natural, além de apresentar óleos essenciais, serotonina, tanino e fenóis.

O caule do algodoeiro também pode ser higienizado e utilizado junto as folhas para apurar um chá, que atuará de forma melhor ainda nas mulheres, já que a limpeza que o chá promove ajuda na limpeza do organismo através dos períodos pré-menstruais.

Usos do Algodão

Como foi dito anteriormente, não é apenas a fibra de algodão que pode ser aproveitada do plantio de algodão, apesar de esse ser o principal expoente que a planta fornece.

É interessante saber que as próprias sementes de algodão são utilizadas para a alimentação de animais, assim como delas pode se extrair o óleo de algodão, e além do caule do algodão poder ser utilizado com as folhas para o consumo de chás, pode-se fazer o plantio do algodão através dos mesmos, quando plantados corretamente como rizomas.

Na indústria têxtil é possível ver o processo pelo qual a fibra do algodão passa para poder ser utilizado como matéria-prima na confecção de milhares de produtos.

As máquinas atuam como penteadeiras, separando os fios de fibra de outros elementos presentes ainda da colheita do algodão, principalmente das sementes. Após essa separação, os fios são higienizados e tratados com aditivos químicos para se tornarem aptos à criações posteriores.

O algodão está presente em muitos itens que nesse exato momento você pode estar utilizando, como camisas, calças, tapetes, cortinas, panos de prato e de mesa e qualquer outro tipo de tecido, seja ele leve ou pesado.

Informações Importantes Sobre o Algodão

Estudos apontam que o algodão tem sido cultivado desde 450 A.C., onde sementes em larga escala foram encontradas no Peru.

O Brasil é classificado como um dos maiores produtores de algodão, assim como um dos maiores consumidores segundo a ABRAPA.

O bicudo-do-algodoeiro (Anthonomus grandis) é a maior praga que os produtores enfrentam em suas plantações, pois esse tipo de besouro além de se reproduzir com significativa rapidez, é muito resistente.

O algodão pode ser plantado de formas diversas, podendo ser uma plantação de arbustos e até mesmo de árvores, além de produzirem flores na coloração branca, vermelha ou roxa.

O algodão é uma planta que contém órgãos reprodutores masculinos e femininos, sendo capazes de se autopolinizar, caso não haja insetos o suficiente para fazer o trabalho.

Com cerca de 300 kg de algodão é possível produzir 750 camisas, 4.500 pares de meias e 215 calças.

Gostaria de obter mais informações sobre o algodão, então acompanhe nossos outros artigos sobre o assunto:

Veja também

Ácido Linoleico

Quais os Benefícios do Ácido Linoleico Para a Saúde?

Quando se fala em ácido linoleico, se fala em ômega-6, e provavelmente você já ouviu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *