Home / Animais / Ficha Técnica do Tracajá: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Ficha Técnica do Tracajá: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

O tracajá (nome científico Podocnemis unifilis) é uma espécie de cágado que pode ser encontrada com facilidade nas bacias hidrográficas da América do Sul, mais especificamente ao Norte- com destaque para a bacia do Amazonas e para a bacia do Orinoco (localizada na Venezuela).

Curiosamente, sua carne é bastante consumida por povos locais (no caso, a população ribeirinha), gerando até mesmo um cenário de caça predatória e irregular. Os ovos da espécie também costumam ser consumidos. O modo de captura consiste em atirar as famosas “malhadeiras” nos rios, assim como aproveitar os seus períodos de desova- quando estão em terra firme e executam movimentos muito lentos. A futura instalação de usinas hidrelétricas pode ser um fator a mais de preocupação neste quesito.

O Instituto Chico Mendes acredita que, nos últimos 90 anos, tenha ocorrido um declínio populacional da espécie estimado em 30%.

Ficha Técnica do Tracajá
Ficha Técnica do Tracajá

Desconsiderando o cenário de caça irregular, tracajás possuem uma boa expectativa de vida. Frequentemente ultrapassam os 60 anos de idade, podendo alcançar até 90 anos.

Neste artigo, você conhecerá outras informações sobre a espécie, ou melhor, a ficha técnica do tracajá, através de informações como o seu peso, altura e tamanho.

Então venha conosco e boa leitura.

Diferenças e Semelhanças Entre Cágados, Tartarugas e Jabutis

Tartarugas, cágados e jabutis compartilham entre si uma origem comum, no caso, são répteis quelônios que teriam surgido no período Triássico- a aproximadamente 200 milhões de anos atrás.

A tartaruga é um animal aquático e, como tal, passa maior parte da vida na água (seja no mar ou em água doce)- no entanto, pode sair da mesma para realizar a desova. No caso dos cágados, estes transitam com mais frequência entre os ambientes terrestres e aquáticos. Já os jabutis, são animais exclusivamente terrestres.

Como possuem hábitats diferenciados, estes animais vão contar com certas adaptações anatômicas que permitem adaptação ao meio. Tartarugas, por exemplo, vão contar com o casco mais leve e hidrodinâmico; assim como as patas em formato de remo e pescoço capaz de retrair-se para o interior da carapaça de forma vertical.

O casco ligeiramente ‘achatado’ dos cágados permite melhor locomoção na água; já o seus dedos e unhas favorecem a locomoção em terra. Para retrair o pescoço para o interior do casco, este movimento é feito lateralmente.

Em relação aos jabutis, estes são conhecidos pelos seus cascos mais pesados e movimentos mais lentos. Ao observar as patas do animal, é possível perceber dedos e unhas curiosamente em formato cilíndrico (possibilitando certa ‘comparação’ às patas de um elefante). Estes animais retraem o pescoço para o interior do casco de forma semelhante à tartaruga, ou seja, verticalmente.

Ficha Técnica do Tracajá: Classificação Taxonômica

A classificação científica para o tracajá obedece à seguinte estruturação:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Reptilia;

Ordem: Testudines;

Família: Podocnemididae;

Gênero: Podocnemis;

Espécie: Podocnemis unifilis.

O gênero Podocnemis abriga 6 espécies de água doce e outras 3 espécies consideradas extintas. Entre as espécies viventes, estão o tracajá; a irapuca (nome científico Podocnemis erythrocephala); a tartaruga-da-Amazônia (nome científico Podocnemis expansa); a arapuça (nome científico Podocnemis Iewyana); o pitiú (nome científico Podocnemis sextuberculata); e a tartaruga-plana (nome científico Podocnemis vogli).

Ficha Técnica do Tracajá: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Indivíduos adultos podem atingir até 68 centímetros de comprimento de sua carapaça. Em relação ao peso, este varia entre 8 a 12 quilos.

Tamanho do Tracajá
Tamanho do Tracajá

O casco é convexo e conta com manchas amarelas bem evidentes na sua porção dorsal, bem como nas bordas das placas marginais. Esta cor amarela costuma ser mais nítida em filhotes.

A cabeça também conta com manchas amarelas, sendo estas inclusive mais destacadas.

Ficha Técnica do Tracajá: Hábitat

O grande destaque para a localização geográfica da espécie são duas bacias hidrográficas em particular (citadas na apresentação deste artigo) e presentes no Brasil (no caso, a Amazônia) e Venezuela. Porém, a distribuição se estende também a outros países latinos, como é o caso da Colômbia, Suriname, Bolívia, Peru, Equador e Guianas de modo geral.

Mesmo sendo considerado um animal típico da Amazônia Brasileira (no caso, região norte), este réptil também pode ser encontrado no centro-oeste e nordeste.

O hábitat é constituído por margens de rio, lagos e lagoas, assim como florestas inundadas. O tracajá também pode ser encontrado em pântanos, bem como em rios de águas claras ou escuras.

Ficha Técnica do Tracajá: Padrão Alimentar

O tracajá é um animal onívoro. Dentro da sua dieta, estão inclusos caramujos, frutos, insetos e animais aquáticos.

Tracajá - Alimentação
Tracajá – Alimentação

Esta dieta é a considerada padrão para os tracajás encontrados na natureza, no entanto, quando criados em cativeiro, possuem um hábito alimentar ainda mais diversificado, consumindo tudo que lhes é oferecido.

Ficha Técnica do Tracajá: Comportamento Reprodutivo

Não há precisão quanto ao início da fase de maturidade sexual, porém acredita-se que a mesma ocorra aos 7 anos de idade.

A reprodução ocorre uma vez ao ano. Em relação à postura de ovos, cada ninhada conta com um quantitativo de 15 a 30 ovos. O local escolhido para essa postura são as margens dos rios, bem como braços fluviais.

A desova e a incubação acontecem entre os meses de Junho a Outubro, com pico considerável entre Julho a Agosto- considerado período de estiagem.

No local da postura, os ovos ficam enterrados e eclodem após um período de 90 a 220 dias. Curiosamente, a temperatura na qual os ovos ficaram sujeitos durante o seu período de incubação pode definir o sexo dos filhotes.

Os filhotes são extremamente delicados. Ao nascer, apresentam o comprimento médio de 34 milímetros, bem como o peso aproximado de 14 gramas.

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre o tracajá, que tal continuar por aqui conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de sua escolha em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado, você pode sugeri-lo abaixo em nossa caixa de comentários.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

ICMBio. Ministério do Meio Ambiente. Répteis- Podocnemis unifilis– Tracajá. Disponível em: < https://www.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/estado-de-conservacao/7426-repteis-podocnemis-unifilis-tracaja>;

MACHADO, E. Diferença. Tartaruga, cágado e jabuti. Disponível em: < https://www.diferenca.com/tartaruga-cagado-e-jabuti/>;

Tartarugas AVPH. Tracajá. Disponível em: < http://www.tartarugas.avph.com.br/tracaja.php>;

Zoo- Fundação Jardim Zoológico de Brasília. Tracajá. Disponível em: < http://www.zoo.df.gov.br/tracaja/>;

Wikipédia. Podocnemis unifilis. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Podocnemis_unifilis>;

Veja também

História da Harpia e Origem do Animal

Você já ouviu falar da harpia ? Pois bem, essa ave é o mesmo conhecido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *