Home / Animais / Curiosidades Sobre o Mastim Napolitano e Fatos Interessantes

Curiosidades Sobre o Mastim Napolitano e Fatos Interessantes

Mastim napolitano é uma raça canina que, como o próprio nome remete, é originária da cidade de Napóles, na Itália.

Este cão possui a expectativa de vida estimada entre 8 a 10 anos. Possui aptidões, dentre elas a incrível capacidade de guardar e defender seus donos. É extremamente inteligente, vigilante, disposto e leal, contudo, pode manifestar um comportamento agressivo com pessoas estranhas.

Outras características comportamentais abrangem a agilidade e a resistência. Para os criadores desta raça, uma boa dica é adestra-los com firmeza desde filhotes.

O cão mastim napolitano, além dessas relevantes características possui uma série de fatos interessantes ligados à raça. Neste artigo, você conhecerá alguns desses fatos.

Então venha conosco e boa leitura.

Curiosidades Sobre o Mastim Napolitano e Fatos Interessantes: Origem e Ancestralidade

Ancestrais do mastim napolitano (mais precisamente a raça Dogue do Tibete) foram criados por gregos e romanos durante cerca de 2000 anos, caindo no esquecimento posteriormente, com apenas uma pequena população vivendo nos campos na região do Vesúvio, na qual sua seleção foi retomada (no ano de 1947) com o propósito inicial de ser um cão de combate e guerra, atuando em ações policiais.

O cão napolitano, propriamente dito, foi ‘desenvolvido’ próximo à cidade de Napóles. O grande porte e a pele solta foram características propositais para proteger o cão contra ataques.

A divulgação mundial da raça iniciou-se por ação do jornalista Piere Scanziana, culminando no ‘reconhecimento oficial’, internacionalmente falando, pela Federation Cynologique Internacionale (FCI).

A popularidade ao longo da Europa foi conquistada na década de 70. Nos Estados Unidos, o primeiro mastim napolitano famoso no país foi importado no ano de 1973 por Jane Pampalone, apesar de que no ano de 1880, alguns exemplares haviam sido trazidos por imigrantes italianos. Em 1973, foi fundado o Neopolitan Mastiff Club of America (NMCA), o qual foi importante para oficializar o registro de pedigree para a maioria desses cães. Outra função do clube estava relacionada a orientar a população sobre as características da raça.

Nos Estados Unidos, outras instituições também foram fundadas posteriormente (década de 90), como é o caso da American Neopolitan Mastiff e o United States Neopolitan Mastiff.

Curiosidades Sobre o Mastim Napolitano e Fatos Interessantes: Dimorfismo Entre Machos e Fêmeas

Ficha Técnica do Mastim Napolitano
Ficha Técnica do Mastim Napolitano

O padrão de raça (definido através de características primárias tais como tamanho da cabeça, formato das orelhas, focinho e maxilar) é igual para machos e fêmeas. No entanto, o ‘dimorfismo’ entre os gêneros é observado em fatores como o peso e altura.

O peso do macho está compreendido entre 60 e 70 quilos, ao passo que o peso da fêmea se encontra na faixa de 50 a 60 quilos.

A altura do macho, ao nível da cernelha, é de 63 a 77 centímetros; para a fêmea, esta característica se encontra na faixa entre 58 a 70 centímetros.

Curiosidades Sobre o Mastim Napolitano e Fatos Interessantes: Padrão da Raça

A pelagem é curta e áspera, de cor muito densa e fechada. Os padrões de coloração mais comuns são o cinza, o preto e o fulvo-avermelhado, apesar de que a coloração também existe a coloração tigrada.

Uma grande curiosidade a respeito dos padrões da raça é que a cabeça do mastim napolitano é considerada a maior entre as raças caninas.

Na cabeça, é possível encontrar um grande quantidade de pele disposta em rugas e dobras. Uma das dobras mais típicas e bem marcadas encontradas nessa região vai desde o ângulo externo da pálpebra até o ângulo labial, disposto abaixo.

Os olhos do mastim napolitano são ligeiramente profundos. As orelhas são pequenas em relação ao tamanho do cão, e se dispõem em formato triangular, acima do arco zigomático e rente às bochechas.

Em alguns países, as orelhas do mastim napolitano são cortadas. Aqui no Brasil, esta prática é proibida.

O focinho é bem largo e profundo, correspondendo a 1/3 do comprimento da cabeça.

Os ossos maxilares são poderosos, fortes e contam com uma perfeita união entre os arcos dentários.

O tronco apresenta um comprimento 10% superior à altura do cão ao nível da cernelha. Nesse tronco, é possível observar uma linha superior reta e uma cernelha larga. O dorso é largo e possui 1/3 da altura do cão ao nível da cernelha. Em relação ao formato do peito, este é largo e amplo.

Curiosidades Sobre o Mastim Napolitano e Fatos Interessantes: Cuidados Específicos

Mastim Napolitano Passeando Com seus Donos Junto a um Cavalo Branco
Mastim Napolitano Passeando Com seus Donos Junto a um Cavalo Branco

A criação doméstica deste cão demanda alguns cuidados específicos. É importante ter a consciência que, assim como a maioria dos cães mastim, o mastim napolitano baba em excesso. O excesso de saliva pode resultar em mau cheiro na pele e na boca. Em relação à boca, particularmente, há uma grande chance de que haja acúmulo de placas bacterianas (o conhecido tártaro).

As rugas e dobras na pele do mastim napolitano devem ser inspecionadas com frequência, de modo que estejam sempre secas e limpas. Excesso de sujidade entre as dobras pode atrair fungos ou dermatite.

As atividades físicas diárias devem ser moderadas, visto que, apesar de serem cães grandes, eles não gostam de passeios longos. No entanto, é importante não negligenciar a prática de atividade física, principalmente quando filhotes, visto que neste período a musculatura está se desenvolvendo.

Curiosidades Sobre o Mastim Napolitano e Fatos Interessantes: Problemas de Saúde Frequentes

Assim como a maioria dos cães de grande porte, o mastim napolitano possui grande tendência à displasia coxofemoral. Esta condição clínica é definida como o encaixe errado da articulação do quadril, quadro que resulta em sintomas físicos como dor, desconforto e dificuldade de locomoção.

Outra condição clínica muito recorrente para a raça é a deficiência de Cálcio. Uma boa dica é consultar o veterinário para prevenir contra esse quadro, bem como analisar a disposição do mineral no cão, quando ele ainda for um filhote. Assim como a falta do mineral, seu excesso também pode gerar distúrbios irreversíveis, principalmente durante as fases de desenvolvimento.

*

Agora que você já conhece muitas características e curiosidades sobre este fascinante cão, o convite é para que continue conosco e visite também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Cursos CPT. Raças de cachorro- Mastino Napoletano ou Mastim Napolitano. Disponível em: < https://www.cpt.com.br/artigos/racas-de-cachorro-mastino-napoletano-ou-mastim-napolitano>;

Petlove. Tudo sobre o mastim napolitano. Disponível em: < https://www.petlove.com.br/mastim-napolitano/r>;

Portal do Dog. Mastim Napolitano. Disponível em: < https://www.portaldodog.com.br/cachorros/racas-cachorros/mastim-napolitano/>.

Veja também

Lindo Lírio Do Mar no Fundo da Água

Lírio Do Mar – Respiração: Como Funciona sua Respiração?

Quando você imagina um lírio do mar, flutuando lentamente pelo fundo do oceano, talvez não …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *