Home / Animais / Comportamento do Lagarto, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Comportamento do Lagarto, Hábitos e Modo de Vida do Animal

Acho que todos nós aqui já estamos familiarizados com a famosa lagartixa doméstica (nome científico Hemidactylus mabouia), conhecida por subir na parede de nossas casas. Pois bem, essa pequenina ilustre (a qual pode receber nomes específicos de acordo com a região do Brasil) é uma das 5.500 espécies de lagartos (embora algumas literaturas referenciem mais de 6.000) conhecidas na atualidade.

Os lagartos são reptéis que, tal como as serpentes, pertencem à ordem taxonômica Squamata– terminologia que significa corpo coberto por escamas.

Além das lagartixas, outros lagartos famosos incluem as iguanas e camaleões.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre estes reptéis, principalmente em relação às características físicas e comportamento.

Então venha conosco e boa leitura.

Lagarto: Características Físicas

Os lagartos possuem o corpo revestido por escamas. Apresentam cauda e quase todas as espécies possuem 4 membros ou patas- sendo que também existem espécies com 2 membros ou até sem membros (estas ultimas se assemelham bastante a serpentes). Estes animais também apresentam pálpebras móveis e orifícios auriculares externos.

A diversidade de espécies permite que haja grande variação de comprimento, uma vez que é possível encontrar desde espécies com apenas alguns centímetros até espécies com quase 3 metros (como é o caso do memorável dragão-de-Komodo).

As escamas que revestem o corpo dos lagartos, na verdade são placas e podem ser lisas ou rugosas. As mesmas possuem como coloração mais frequente o marrom, verde ou cinza.

Lagarto Características

Existem algumas espécies de lagartos que apresentam características anatômicas um tanto quanto inusitadas, como é o caso da presença de chifres ou espinhos; ou ainda placas ósseas no entorno do pescoço. A função destas estruturas inusitadas é a de amedrontar e intimidar os inimigos.

Outra estrutura anatômica em particular é caracterizada como pregas de pele nas laterais do corpo, as quais, quando abertas se assemelham a asas. Tais estruturas não são capazes de realizar voo, mas permitem que o lagarto possa planar de uma árvore para outra.

Comportamento do Lagarto, Hábitos e Modo de Vida do Animal

A maioria das espécies de lagartos é considerada terrestre. O maior período de atividade costuma ser durante o dia (exceto para as lagartixas domésticas). Mesmo tendo preferência por terra firme, existem muitas espécies arborícolas e algumas até mesmo semi-aquáticas, tal como é o caso da iguana-marinha-de-Madagascar (nome científico Amblyrhynchus cristatus).

A movimentação dos 4 membros é essencial para a locomoção. Todavia, espécies sem membros são capazes de realizar contrações musculares, resultando em certo deslize pelo solo (padrão de movimentação que os assemelha bastante às serpentes).

A utilização dos 4 membros não é um ‘padrão’ fechado de movimento. Existem espécies que, em situação de fuga, utilizam apenas as patas traseiras- como é o caso do lagarto Teiú (nome científico Salvator merianae) e de espécies do gênero Enyalius. Outra espécie com esta ‘habilidade especial’ é o lagarto- Jesus-Cristo (nome científico Basiliscus basiliscus), o qual recebe este nome pela incrível capacidade de caminhar sobre as águas (no caso, pequenos cursos d’água).

Uma peculiaridade presente em grande parte das espécies de lagartos é a capacidade de deixar a cauda para trás, quando estão sob ameaça. A cauda desprendida continua contorcendo-se e movimentando-se, de modo a distrair os predadores enquanto os lagartos fogem.

Comportamento do Lagarto: Hábitos Alimentares

A grande diversidade de espécies também resulta em diversidade de hábitos alimentares. Mesmo com a maioria das espécies sendo insetívora, também existem lagartos herbívoros e iguanas carnívoras com alto potencial de predação (tal como o Dragão-de-Komodo).

O dragão-de-Komodo é considerado carnívoro, embora alimente-se essencialmente de carniça, sendo capaz de farejar a carcaça de um animal a quilômetros de distância (em valore máximos de 9, 5 quilômetros). Mesmo assim, os hábitos carnívoros ainda estão presentes, uma vez que a espécie é capaz tanto de caçar quanto de fazer emboscadas para as suas presas (as quais incluem aves, mamíferos e invertebrados).

O método que o dragão-de-Komodo utiliza para capturar as suas vítimas consiste em atrai-las para um local de emboscada, de onde procederão ao ataque atingindo a parte de baixo da garganta. O estômago expansível permite  que possam engolir presas pequenas de uma única vez. Como possuem um metabolismo lento, são capazes de sobreviver realizando apenas 12 refeições ao ano.

Os lagartos de hábitos alimentares herbívoros, sem dúvida são os mais comuns. As conhecidas lagartixas domésticas alimentam-se principalmente de artrópodes, tais como aranhas, traças, besouros, moscas e mosquitos. Mesmo não sendo bastante frequente, o canibalismo também já foi observado para esta espécie.

Os camaleões também são lagartos de dieta insetívora, utilizando-se de sua língua longa, rápida e pegajosa para captura de suas presas.

Comportamento do Lagarto: Padrão Reprodutivo

Os lagartos são animais ovíparos, ou seja, botam ovos. A fecundação é interna, sendo a reprodução sexuada. A quantidade de ovos a cada postura varia de acordo com a espécie (mas geralmente está compreendida entre 3 a 15).

Existe uma espécie de lagarto na qual ocorre paternogênese, ou seja, um óvulo não fecundado pode dar origem a um embrião. No caso, esta espécie é o Aspidoscelis uniparens, embora tal mecanismo também tenha sido observado em casos pontuais para o dragão-de-Komodo.

Dragão-de-Komodo

Bônus: Diabo-Espinhoso, um Lagarto de Comportamento Curioso

O diabo-espinhoso (nome científico Moloch horridus) é um lagarto de pequenas dimensões (dificilmente ultrapassa 20 centímetros) endêmico da Austrália e cuja alimentação é à base de formigas. São capazes de ingerir de 600 a 3.000 formigas em uma única refeição.

Possui uma cabeça falsa, muito útil para confundir predadores. Apresenta vários espinhos cônicos em todo o corpo (com exceção do abdômen).

Em muitas literaturas, é possível encontrar a informação de que estes lagartos bebem água através da pele. Na verdade, o mecanismo real pode remeter a esta idéia, uma vez que estes lagartos condensam a umidade do ar (geralmente de noites frias) nas escamas, canalizando a mesma até a boca- através de sulcos pequeniníssimos presentes entre os espinhos.

Mesmo possuindo grande quantidade de espinhos, são considerados presas fáceis, uma vez que movem-se com lentidão.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o comportamento dos lagartos, nossa equipe o convida a continuar conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

RIBEIRO, P. H. P. Infoescola. Lagartos. Disponível em: < https://www.infoescola.com/biologia/lagartos/>;

RINCÓN, M. L. Mega Curioso. 10 curiosidades interessante e aleatórias relacionadas com lagartos. Disponível em: < https://www.megacurioso.com.br/educacao/108899-10-curiosidades-interessantes-e-aleatorias-relacionadas-com-lagartos.htm>;

Wikipédia. Diabo-espinhoso. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Diabo-espinhoso>;

Veja também

Alimentação dos Patos: O que Eles Comem?

Os patos são aves aquáticas que podem ser encontradas tanto em água doce, quanto em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *