Home / Animais / Como Saber a Quantidade de Ração Para Cachorro?

Como Saber a Quantidade de Ração Para Cachorro?

A alimentação dos cães deve atender com eficácia às suas necessidades nutricionais. Neste quesito, a ração é um alimento pronto, prático em com níveis nutricionais milimetricamente calculados. No entanto, existem rações específicas para o porte/ raça do cão, bem como existe frequências e quantidades específicas para esta alimentação.

Caso o cão receba pouca comida pode não adquirir os nutrientes necessários para manter-se saudável, por outro lado, a alimentação em excesso pode resultar em um cão com chances de desenvolver obesidade futuramente.

Você já deve ter se perguntado, qual a quantidade ideal de ração que devo oferecer ao meu cachorro?

Neste artigo, sua dúvida será respondida.

Então venha conosco e boa leitura.

Curiosidades Sobre as Rações Caninas

As raças industrializadas começaram a aparecer maciçamente no mercado apenas a 30 anos. Acredita-se que as primeiras rações teriam surgido nos Estados Unidos, aproximadamente no final da década de 40. No Brasil, as primeiras rações começaram a ser produzidas e vendidas na década de 70.

A maioria das rações utiliza milho ou soja como base, além de contar com outros elementos, tais como vísceras.

Alimentação Natural X Ração Canina

Até mesmo especialistas divergem entre si na definição de qual dessas opções é a ideal para o cachorro, mas ambas apresentam certas vantagens e até mesmo pontos desfavoráveis.

A veterinária Amanda Peres é uma grande defensora da alimentação natural para cães. De acordo com a mesma, a alimentação natural possui sabor e textura mais atrativas, além de poder ser modulada de acordo com as necessidades específicas do animal (tais como estilo de vida, idade, porte e atividade). A especialista também afirma que certos conservantes presentes na ração podem não ser benéficos ao organismo do cão.

Por outro lado, a alimentação natural pode ser uma via complicada, já que muitos alimentos normalmente consumidos por humanos poderiam gerar consequências graves ao organismo do animal. Alguns desses alimentos incluem cebola, alho, uvas e uvas passas, abacate, noz-moscada, pão, carnes excessivamente gordurosas e até mesmo ossos pontiagudos. Logo, nem sempre é uma boa opção utilizar os restos que estão na geladeira para dar aos cães.

A sugestão então seria optar pela ração como primeira escolha e complementá-la com alimentos de uso canino liberado, uma vez que muitos cães (principalmente aqueles obtidos de abrigos) não possuem preferência natural pelas rações.

Como Saber a Quantidade de Ração Para Cachorro?

É importante considerar que os cães deve ingerir diariamente uma quantidade de comida equivalente de 2 a 3% de seu peso corporal. Logo, um cão que pesa 1 quilo deverá ingerir entre 29 a 33 gramas de ração diariamente. Caso, o animal apresente dificuldades em aceitar o sabor da ração, a mesma pode ser complementada com alimentação natural- desde que seja realizada a subtração e complementação desta pesagem.

O peso não é o único fator que influencia na quantidade ideal de comida, uma vez que a idade também deve ser considerada. Dessa forma, são combinados os fatores idade e peso (neste caso, considerando também a raça) para determinar a quantidade aproximada de comida. Esta combinação dos 2 fatores será descrita com mais detalhes no tópico abaixo. Curiosamente, poderá ser observado que a quantidade de comida (ração) pode aumentar com o passar de alguns anos, mas, em geral, costuma diminuir. Em outras linhas, a quantidade mínima a ser ingerida aumenta, e a quantidade máxima dimunui.

Tabela Idade x Peso (Raças)*

Para cães com o famoso chihuahua, por exemplo, as recomendações são:

  • Até os 4 meses: consumo de 29 a 92 gramas diárias;
  • Dos 4 aos 6 meses: consumo de 33 a 82 gramas diárias;
  • Dos 6 aos 8 meses: consumo de 28 a 66 gramas diárias;
  • A partir dos 8 meses: consumo de  23 a 65 gramas diariamente.

Raças de Pequeno Porte Com Maior Peso

Cães como o buldogue francês, apesar do pequeno porte, possuem maior peso corporal, logo as recomendações são diferenciadas:

  • Até os 4 meses: consumo de 115 a 240 gramas diárias;
  • Dos 4 aos 6 meses: consumo de 140 a 245 gramas diárias;
  • Dos 6 aos 8 meses: consumo de 140 a 235 gramas diárias;
  • A partir dos 8 meses: consumo de 135 a 230 gramas diárias.
Buldogue Francês

Raças de Grande Porte

  • Até os 4 meses: entre 210 a 480 gramas diárias;
  • Dos 4 aos 6 meses: entre 365 a 590 gramas diárias;
  • Dos 6 aos 8 meses: entre 390 a 520 gramas diárias;
  • A partir dos 8 meses: entre 340 a 445 gramas diárias.

Raças de Porte Extra Grande (‘Gigantes’)

  • Até os 4 meses: entre 310 a 855 gramas diárias;
  • Dos 4 aos 6 meses: entre 635 a 1020 gramas diárias;
  • Dos 6 aos 9 meses: entre 800 a 955 gramas diárias;
  • Dos 9 aos 12 meses: entre 640 a 935 gramas diárias;
  • A partir dos 12 meses: entre 615 gramas a 830 gramas diárias.

Observa-se que as raças gigantes possuem certa diferenciação no padrão da tabela, uma vez que não consideram 8 meses em diante como último item, mas a partir dos 12 meses.

Outro fator a ser observado é que as raças de pequeno porte com maior peso, as raças grande e extragrandes registraram aumento na quantidade diária necessária dos 4 aos 6 meses, sendo que os outros seguintes registraram decréscimo.

Cachorro Extra Grande

* Esta tabela foi obtida do site Pet Dreams (citado nas referências, ao final deste texto).

Observação: Apesar da tabela apresentada acima, sugere-se buscar por orientação de um profissional. Condições específicas do cachorro (tais como sensibilidade intestinal e doenças de base) podem influenciar na quantidade a ser oferecida. Rações de frango e carne (assim como as opções de comida natural) também podem apresentar diferenças na digestabilidade. Certos casos demandam um quantitativo de consumo ainda mais específico. Na dúvida, uma sugestão seria seguir o valor mínimo observado para a idade/porte. Também sugere-se diminuir o consumo diário, caso seja observado sobrepeso no animal.

Com Qual Frequência o Cachorro Deve se Alimentar?

A quantidade média de gramas necessárias deve ser dividida ao longo das refeições diárias. O ideal é que as refeições sejam oferecidas sempre no mesmo horário.

Dos 4 aos 6 meses, a sugestão é que os cães recebam 3 refeições diárias. No caso de raças menores, a divisão pode ser feita em até 4 refeições.

Quando o cão completa 6 meses de idade, o mesmo já pode ser considerado adulto. Como o animal não está mais a fase de crescimento, a nova recomendação passa a ser de 2 refeições diárias. Esta frequência pode diminuir ainda mais quando o cão completa de 8 meses a 1 ano (principalmente para raças grandes), uma vez que a oferta poderá ser reduzida a 1 refeição diária- a critério do dono.

Depois de conhecer um pouco mais sobre alimentação canina, nossa equipe o convida a continuar conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material nos campos da zoologia, botânica e ecologia. Artigos com tópicos sobre curiosidades e dicas úteis ao dia-a-dia.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Dog Hero. Tudo sobre alimentação natural para cães. Disponível em: < https://love.doghero.com.br/saude/alimentacao-natural-para-caes/>;

MAFRA, A. Pet Love. Como calcular a quantidade ideal de ração pro meu pet? Disponível em: < https://www.petlove.com.br/dicas/como-calcular-quantidade-ideal-racao-pet>;

Pet Dreams. Quanto de comida devo dar ao meu cachorro? Disponível em: < http://www.petdreams.com.br/petblog/221-quanto-de-comida-devo-dar-ao-meu-cachorro>.

Veja também

Alimentação dos Patos: O que Eles Comem?

Os patos são aves aquáticas que podem ser encontradas tanto em água doce, quanto em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *