Home / Plantas / Para Que Serve a Casca do Mangostão?

Para Que Serve a Casca do Mangostão?

O mangostão ou mangostim (nome científico Garcinia mangostana) é uma fruta exótica originária da Ásia. Sua produção atual tem destaque em países como a Tailândia, Malásia, Indonésia e Cingapura.

Aqui no Brasil, o fruto teria chegado durante a década de 30. Sua produção ainda permanece em estados como o Pará e a Bahia; assim como em São Paulo e no Espírito Santo, embora em menor escala.

Historicamente, a fruta teria sido servida nos banquetes da rainha Vitória, razão pela qual recebeu o título “Rainha das Frutas” ou “Fruta Rainha”. Pode consumida in natura, ou na forma de doces, sucos e tortas. Comercialmente, é possível encontrar essa polpa na forma enlatada, desidratada e congelada.

Além do sabor e aplicabilidade culinária, a fruta também possui uma série de propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias. Assim como a polpa, a casca é aproveitada, seja no preparo de chás, seja através de medidas específicas de processamento.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre esta fruta tão peculiar, inclusive especificamente sobre a aplicabilidade da casca.

Então venha conosco e boa leitura.

Mangostão Classificação Taxonômica

A classificação científica para o mangostão obedece à seguinte estrutura:

Reino: Plantae;

Divisão: Magnoliophyta;

Classe: Magnoliopsida;

Ordem: Malpighiales;

Família: Clusiaceae;

Gênero: Garcinia;

Espécie: Garcinia mangostana.

Mangostão Características Físicas

O pé de mangostão atinge uma altura estimada entre 8 a 10 metros. Possui folhas grandes e ligeiramente rígidas, de coloração verde escura e aspecto brilhante. As flores também são grandes e possuem uma tonalidade vermelho-escura.

Em relação ao fruto, este é de formato esférico com uma casca bastante espessa, cuja cor varia de vermelho a castanho-escuro, às vezes com a presença de algumas manchas amarelas. A polpa é mole, suculenta e de sabor delicado, revestindo cerca de 6 a 8 sementes oleoginosas de textura firme e lisa. A fruta em si possui, em média, de 6 a 8 centímetros de diâmetro.

A polpa é disposta em bagos, contribuindo para que fisicamente seja bastante semelhante à cabeça de um alho. Esse formato peculiar interfere na forma de cortar e consumir a fruta. Ela não deve ser descascada (como ocorre com a laranja), mas sim cortada e comprimida com firmeza em seguida (até que se parta). A polpa pode ser retirada com o auxílio da colher, evitando o contato com a resina da casca (já que essa possui um sabor azedo).

Mangostão Considerações Sobre o Plantio

É importante que o solo receba matéria orgânica 30 dias antes do plantio de mangostão. Em esquemas de plantio para comercialização, recomenda-se manter o espaçamento entre um vegetal e outro de aproximadamente 11 a 12 metros.

Um clima quente e úmido caracteriza as condições climáticas ideais, no entanto, caso no local de plantio não haja distribuição de chuvas de forma adequada, é importante compensar esse fato realizando irrigações regulares. Uma grande dica para auxiliar a reter a umidade é espalhar cascas de coco e palha ao redor da raiz do vegetal.

A temperatura média ideal está compreendida entre 20 e 30 graus, e a umidade relativa em torno de 80%.

O mangostim pode ser plantado com outras plantas, e é preferível que estas forneçam grande quantidade de sombra, de modo que o vegetal esteja protegido da radiação solar direta durante os seus estágios iniciais. As bananeiras são exemplos de plantas com essas características.

Ao optar por plantar um pé de mangostim, é importante ter muita paciência. A planta pode levar até 10 ano para frutificar, no entanto, a quantidade de frutos é abundante (aproximadamente 1.500 frutos por safra).

Mangostão Benefícios Nutricionais

Mangostão Benefícios Nutricionais
Mangostão Benefícios Nutricionais

Entre os benefícios trazidos pelo consumo da fruta estão o controle da pressão arterial, visto que o mangostão contém minerais como o Cobre, Manganês e Magnésio, assim como o Potássio.

As xantonas presentes na fruta são substâncias com ação anti-inflamatória e antibacteriana, capazes de prevenir e até mesmo inibir o surgimento de câncer, especialmente de câncer de colo.

As ações antioxidante, antifúngica e antibacteriana auxiliam a minimizar o envelhecimento da pele, assim como prevenir contra inflamações, alergias e infecções.

Consumir a fruta com regularidade ajuda no controle dos níveis de glicose no sangue, além disso, o mangostão não é um alimento calórico, visto que 100 gramas contém aproximadamente 63 calorias.

Em razão da presença de ácido hidroxicítrico em sua composição, o mangostão é termogênico e auxilia na eliminação de toxinas do organismo, bem como no aumento da saciedade.

Suas propriedades antioxidantes também auxiliam no alívio da deterioração, e, consequentemente, prevenindo quadros de Alzheimer.

Em complemento a todos os benefícios citados, a fruta também possui as vitaminas A, C e algumas do complexo B; além do ácido fenólico, o qual auxilia no controle do colesterol.

As propriedades medicinais a polpa também podem ser aproveitadas na forma de pomadas, as quais aplicam-se ao tratamento de doenças de pele, a exemplo da acne. Outra apresentação comercial são os extratos feitos de mangostim, os quais ainda contam com escassos estudos para investigar os seus efeitos colaterais, bem como a interação com outros medicamentos.

Para Que Serve a Casca do Mangostão?

Chá de do Mangostão
Chá de do Mangostão

A ingestão direta do pericarpo (ou seja, da casca) do mangostim auxilia no alívio de problemas estomacais, a exemplo da diarreia e da disenteria.

Esta mesma casca é muito utilizada no preparo de chás para tratamento alternativo de gonorreia, diarreia e infecções urinárias.

Esta casca também possui uma considerável concentração de antocianinas, e, por essa razão, alguns estudos na área da agroindústria estão sendo conduzidos para estudar sobre o processamento da farinha desta casca. É importante lembrar que o aproveitamento de alimentos é uma vertente que vem sendo constantemente levantada dentro da tecnologia de alimentos, principalmente em razão de questões ambientais.

Como Preparar Suco Com a Polpa do Mangostão?

A quantidade de polpa a ser utilizada para o preparo de suco são 3 pedaços da fruta para 200 ml de água. A fruta deve ser lavada de modo a remover toda a sujidade da casca. Após o mangostim ser aberto, deve ser colocado no liquidificador com casca e tudo. Não é necessário coar a mistura obtida.

O suco deve ser adoçado, preferencialmente, com mel. A conservação máxima na geladeira é de 3 dias.

*

Agora que você já conhece importantes informações sobre o mangostão, incluindo sobre a funcionalidade de sua casca, o convite é para que continue conosco e visite também outros artigos do site.

REFERÊNCIAS

Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial. Processamento da farinha da casca do mangostão (Garcinia mangostana L.) com vistas aos aspectos nutricionais e de antocianina. Disponível em: < https://periodicos.utfpr.edu.br/rbta/article/view/1317/4651>;

Sou Agro. Benefícios do Mangostão para a saúde- Veja suas propriedades e como tomar. Disponível em: < https://souagro.com.br/beneficios-do-mangostim-para-a-saude/>;

Wikipédia. Mangostim. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Mangostim>.

Veja também

Chá de Barbatimão Para Infecção Urinária Funciona?

Stryphnodendron adstringens é uma pequena árvore, amplamente distribuída por toda a região do Cerrado do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *