Home / Plantas / Goiabeira: Folha, Raiz, Caule e Família

Goiabeira: Folha, Raiz, Caule e Família

A goiaba é uma fruta muito apreciada em nossa culinária seja para o consumo in natura, seja através de sucos, doces, compostas, sorvetes e até molhos (inclusive, a goiaba é empregada na fabricação de catchup).

O fruto possui de 4 a 5 vezes mais vitamina C do que a laranja, além de sais minerais como o Fósforo, Cálcio e Ferro; e concentração razoável das vitaminas A e B. O Brasil é considerado o maior produtor de goiaba no mundo, mais precisamente da variação goiaba vermelha.

No entanto, engana-se quem pensa que apenas o fruto possui benefícios nutricionais, visto que as folhas são amplamente empregadas no famoso chá de goiabeira, famoso por aliviar quadros de cólica e diarreia em crianças, assim como benéfico para outras circunstâncias, tais como ativação do crescimento capilar.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre as características da goiabeira além do seu famoso fruto, ou seja, características referentes às suas folhas, raiz, caule e família taxonômica.

Então venha conosco e boa leitura.

Goiabeira: Classificação Taxonômica

A classificação científica para a goiabeira obedece à seguinte ordem:

Reino: Plantae

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Myrtales

Família: Myrtaceae

Gênero: Psidium

Espécie: Psidium guajava

Família Taxonômica Myrtaceae

Esta família botânica abriga um total de 132 gêneros e mais de 5.950 espécies, caracterizadas como vegetais arbóreos, arbustivos, dicotiledôneos e geralmente com frutos aromáticos (como é o caso da goiaba).

Estes vegetais são encontrados no hemisfério Sul, com destaque para a Austrália e a América neotropical, principalmente para o Brasil. Alguns poucos representantes desta família também podem estar presentes em outras partes do mundo como por exemplo na Europa.

Nesta família também estão inclusas as árvores mais altas do mundo (tais como as árvores do gênero Eucalyptus), com altura compreendida entre 110 e 140 metros, assim como o gênero com maior diversidade de espécies (o gênero Syzygium), o qual abriga de 1.200 a 1.800 espécies.

Além da goiabeira, outras espécies frutíferas desta família botânica são o jambo, a pitanga, o araçá, a jaboticaba e o cambuí.

Goiabeira: Folhas

As folhas são classificadas como obovadas (ou seja, com um formato semelhante a um ovo), cartáceas (ou seja, com uma textura semelhante ao papel, assim como ocorre com a maiorias das folhas) e discolores (ou seja, com coloração diferente entre um lado e outro).

Essas folhas podem medir até 12 centímetros de comprimento.

Tal como ocorre com as outras espécies da família Myrtaceae, as folhas possuem pêlos e secretam óleo.

As folhas de goiabeira são empregadas especialmente na produção de chá caseiro.

Para preparar a chá de folha de goiabeira, a medida é de 5 folhas do vegetal para cada 500 ml de água. A água deve ser colocada para fervura separadamente, e, a partir do momento no qual a fervura iniciar, inserir as folhas e deixar a infusão tampada descansando durante 5 minutos. A sugestão para consumo do chá é de 4 vezes ao dia. Este chá também pode ser utilizado na lavagem dos cabelos, com a finalidade de acelerar seu processo de crescimento.

Goiabeira: Flores

As flores da goiabeira são formadas na primavera e se caracterizam por serem pequenas, brancas e com disposição solitária. São completas e possuem muitos estames (ou seja, folhas modificadas que apresentam formato de haste e originam os gametas masculinos da flor).

Goiabeira Flores
Goiabeira Flores

Goiabeira: Frutos e Sementes

Os frutos são classificados como bagas (ou seja, frutos carnudos simples, cuja parede dos ovários amadurece em um pericarpo comestível). Possuem casca de coloração verde ou amarelada e de aspecto rugoso. A polpa pode apresentar cor rosa (mais comum), avermelhada, branca ou arroxeada. Há muitas sementes dispostas no interior da polpa.

A partir das pequeninas sementes é possível cultivar novas goiabeiras. Essas sementes também se destacam comercialmente, visto que através delas é possível obter um óleo rico em ácido linoleico com grande finalidade culinária, farmacêutica e cosmética.

O óleo de goiaba também é rico em licopeno (um importante antioxidante), além de beta-caroteno, minerais como o Fósforo, Zinco, Selênio e Cobre; e as vitaminas A e C.

O óleo de goiaba também possui propriedades antimicrobianas e adstringentes.

Goiabeira: Raiz e Caule

A goiabeira apresenta uma conformação predominantemente axial. O tronco é ramificado e relativamente entortado, é muito liso, embora possa descamar em placas. Sua coloração varia do cinza-avermelhado ao castanho.

Considerações Sobre o Plantio da Goiabeira

O cultivo da goiabeira pode ocorrer através da propagação de sementes, no entanto os sistemas de enxertia e estaquia ainda são os mais prevalentes.

Condições ideais para o pleno desenvolvimento do vegetal envolvem locais com climas compreendidos entre 25 a 30 °C, e bastante incidência de luz solar. Condições ideais de umidade relativa do ar ficam em torno dos 50 a 80 %.

Em relação ao solo, este deve possuir textura média e ser bem drenado (condições que o classificam como arenoso-argiliso). A disposição de matéria orgânica também é imprescindível e deve ser farta.

O pH ideal de solo para cultivo gira em torno de 5,5 a 6.

Plantios em larga escala, geralmente com fins comerciais, demandam análise do solo com a finalidade de mensurar a quantidade de calcário necessário para realizar a correção.

Mesmo em cultivo doméstico, alguns cuidados primordiais não devem ser ignorados, tais como adubação e regas periódicas.

No cultivo doméstico, a utilização de húmus de minhoca pode substituir o composto orgânico.

No caso de adubo animal (proveniente de gados e aves), este deve ser bem curtido. Recomenda-se a adição de 1 a 2 quilos dentro da cova de plantio.

No fundo da cova de plantio deve ser adicionada areia de modo a facilitar a drenagem.

A época do ano mais chuvosa (dependendo de cada região) é classificada como o período ideal para realizar o plantio. As adubações podem ser realizadas antes da floração e depois do período de crescimento das mudas.

Durante o plantio, caso não haja chuvas regulares, recomenda-se realizar 2 regas diárias durante um período de 10 dias.

O uso de inseticidas é uma excelente estratégia para controle de pragas.

As pragas mais comuns à goiabeira são o percevejo, a mosca-das-frutas, a broca, e o besouro da goiabeira.

As doenças às quais a goiabeira é suscetível são a bacteriose, antracnose e ferrugem.

*

Agora que você já conhece importantes características sobre a goiabeira, continue conosco e visite também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Dicas Online. Benefícios do chá de folha de goiaba e como fazê-lo. Disponível em: < https://www.dicasonline.com/cha-de-folha-de-goiaba/>;

Portal São Francisco. Goiabeira. Disponível em: < https://www.portalsaofrancisco.com.br/biologia/goiabeira>;

Wikipédia. Myrtaceae. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Myrtaceae>.

Veja também

Flor de Pessegueiro: Época de Florada, Características e Fotos

O Brasil é um país com uma grande variedade de espécies quando nos referimos à …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *