Home / Plantas / Cuidados com a Pitanga

Cuidados com a Pitanga

A pitanga (nome científico Eugenia uniflora) é uma planta nativa da Mata Atlântica brasileira. A prevalência desta planta no Brasil vai de Minas Gerais ao Rio Grande do Sul, no entanto, também pode ser encontrada em outros países da América do Sul, tais como, Bolívia, Argentina, Colômbia, Uruguai, Paraguai, Guianas e Venezuela, assim com outras localidades dos continentes americanos, a exemplo do Caribe e Canadá; e, acredite se quiser, até mesmo na África, em países como Madagascar, Angola e Gabão.

A palavra pitanga deriva da língua tupi antiga e significa “fruto avermelhado”. Essa fruta possui sabor agridoce característico e suas folhas são frequentemente empregadas em infusões com propriedades medicinais. Os frutos são consumidos na forma de suco ou in natura.

A planta com um todo é uma grande aposta para projetos de paisagismo, e sua madeira é utilizada para confecção de produtos agrícolas, geralmente cabos de ferramentas.

O cultivo de pitanga ocorre em quintais domésticos e alguns cuidados são necessários neste processo, conforme você conhecerá ao longo deste artigo.

Então venha conosco e boa leitura.

Pitanga Classificação Taxonômica

A classificação científica para a pitanga obedece á seguinte ordem:

Reino: Plantae

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Myrtales

Família: Myrtaceae

Gênero: Eugenia

Espécie: Eugenia uniflora

Pitanga Características

O porte da pitangueira pode ser classificado como de pequeno a médio, uma vez que mede, em média, entre 2 a 4 metros de altura. No entanto, em condições extremamente favoráveis pode alcançar valores consideravelmente mais altos, ou seja, entre 6 a 12 metros de altura.

O tronco possui formato torto e com presença de alguns sulcos. Possui diâmetro compreendido entre 30 a 50 centímetros, com casca do tipo descamante formada por placas irregulares.

A porção de cima da copa possui formato globoso, com folhas pequenas (com largura compreendida entre 1 e 3 centímetros) em tom verde-escuro. As flores são brancas e pequenas, produzem pólen que será coletado pelas abelhas com a finalidade de fabricarem mel.

O fruto da pitanga se assemelha a bolinhas ligeiramente achatadas e com sulcos bem destacados, contendo de 1 a 2 sementes. A coloração destes frutos quando maduros varia, podendo ser amarela, vermelha ou preta. Este fruto possui entre 2 a 3 centímetros de diâmetro.

Este fruto possui um sabor agridoce altamente procurado por pássaros como os sabiás, jacus, bem-te-vis, jacus, saíras, arapongas e sanhaçus. Sabor que é bastante aproveitado na culinária, seja na produção de sucos, geleias, compotas e sorvetes.

Cuidados com a Pitanga: Dicas Para o Cultivo

A propagação ocorre através de sementes, o plantio pode ser realizado durante o ano todo, e a floração pode ser observada nas estações de primavera e verão.

O ideal é não armazenar as sementes por muito tempo, visto que as mesmas poderão ser inviabilizadas com facilidade. Recomenda-se semeá-las logo após a colheita.

De 20 a 50 dias após a semeadura ocorre a germinação dessas sementes. Seis meses após, as mudas podem ser plantadas.

O pé de pitanga possui uma certa vantagem em relação ao seu cultivo: ele se adapta com facilidade a quase todo tipo de solo, mesmo aos solos arenosos próximos às praias.

Mesmo sendo uma planta com preferência por climas quentes e úmidos, ela suporta tanto a seca quanto o frio.

A preparação do solo para o seu plantio envolve o acréscimo de duas partes de areia a uma parte de terra vegetal e uma de composto orgânico. O ideal é que esse solo seja mantido ligeiramente úmido, e adubado a cada 3 meses com farinha de osso, a qual pode ser encontrada em lojas especializadas de jardinagem.

Para aqueles que desejam que as frutas cresçam mais rápido, a dica de cuidado é que a partir dos 4 anos de idade, os ramos inferiores sejam podados, no caso das mudas feitas através de estacas. Este procedimento vai proporcionar um formato melhor para a copa da pitangueira, além de estimular o crescimento dos galhos localizados na parte de cima.

Outra dica de ouro é que regando a pitangueira todos os dias ao longo de 3 semanas a partir da floração, os frutos se tornarão maiores e mais doces.

Benefícios da Pitanga Para a Saúde

A pitanga contém vitaminas como a vitamina A, vitamina C e as vitaminas do complexo B. Em relação aos minerais, estão presentes o Potássio, Cálcio, Ferro e Fósforo. A fruta também contém poderosos antioxidantes, os quais podem estar sinalizados através da sua coloração vermelho intensa.

Substâncias como as antocianinas, os fenóis, e o licopeno atuam prevenindo contra doenças degenerativas, protegendo as moléculas de DNA contra mutações que podem resultar em câncer, por exemplo. Da mesma forma, essas substâncias podem retardar os sinais do envelhecimento precoce, através da atuação contra os radicais livres.

O suco da pitanga contém baixo teor calórico, além de ser uma bebida diurética, características que são importantíssimas para quem deseja perder peso. O chá de pitanga, inclusive, auxilia no controle da glicemia para pacientes diabéticos.

Assim como a fruta, a folha também possui propriedades medicinais, as quais são consideradas até um pouco mais vastas, em decorrência da presença de uma substância chamada pitanguina. Para aproveitar os benefícios das folhas, a dica é preparar o famoso chá ou infusão.

Para preparar o chá de folha de pitangueira é muito simples, basta adicionar 3 folhas para 1 litro de água. Quando essa água estiver fervendo, deve-se desligar e deixar o chá abafado durante 10 minutos. Passado este tempo, basta coar e beber em seguida.

Entre as inúmeras propriedades trazidas pelo chá estão o alívio de quadro febris, auxílio no tratamento de bronquite e reumatismo, assim como doenças inflamatórias a exemplo da artrite. O chá também auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares, controlando, inclusive quadros hipertensivos, é diurético e antioxidante.

O extrato da folha da pitangueira também possui moderada ação bactericida e anti-protozoário, atuando contra o Staphylococcus aureous e a Escheria coli (de modo sutil) e contra o Trypanossoma congolense (de modo mais intenso), causador da doença do sono.

Assim como ocorre no caso da graviola, o potencial da pitanga para prevenção do câncer ainda está em estudo, neste caso através de uma parceria estabelecida entre a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos.

*

Agora que você conhece algumas dicas de cuidados com a pitanga referentes ao seu plantio, assim como importantes características e benefícios da fruta, continue conosco e visite também outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Lençóis Notícias. Os 10 benefícios da pitanga para a saúde. Disponível em: < https://lencoisnoticias.com/os-10-beneficios-da-pitanga-para-saude/>;

Minhas Plantas. Pitanga. Disponível em: < http://minhasplantas.com.br/plantas/pitanga/>;

Portal São Francisco. Pitangueira. Disponível em: < https://www.portalsaofrancisco.com.br/biologia/pitangueira>;

Universo Jatobá. Conheça os benefícios do chá de folha de pitanga. Disponível em: < http://www.universojatoba.com.br/bem-estar/nutricao/conheca-os-beneficios-cha-de-folha-de-pitanga>.

Veja também

Qual o Reino, Divisão, Classe, Origem, Gênero e Família da Soja?

A Mãe Natureza nos forneceu uma enorme quantidade de flora e fauna. Algumas das plantas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *