Home / Plantas / Como Cultivar Amarilis na Água e no Chão Passo a Passo

Como Cultivar Amarilis na Água e no Chão Passo a Passo

Ao falarmos em amarílis, é importante ter em mente dois gêneros: O gênero Amaryllis propriamente dito, comporto por apenas duas espécies (Amaryllis belladonna e Amaryllis paradisicola), nativas da África do Sul; e o gênero Hippeastrum, formado por 75 a 90 espécies, nativas das zonas tropicais e subtropicais do continente americano.

Algumas espécies do gênero Hippeastrum são conhecidas comercialmente como Amarílis e até referenciadas desta forma em algumas literaturas, logo para evitar confusões de interpretação, serão abordadas características comuns aos dois gêneros, pois, curiosamente, o gênero Hippeastrum teria se originado de uma subdivisão do gênero Amaryllis.

Aqui será abordado, dentre outros tópicos, dicas para o cultivo de amarílis na água e no chão.

Então venha conosco e boa leitura.

Características Gênero Hippeastrum

Mesmo possuindo algumas características em comum ao gênero Amaryllis, ainda sim possui um referencial descritivo mais vasto.

As espécies são herbáceas, perenes e bulbosas com folhagem ornamental. Para a maioria dos casos, o bulbo será tunicado, com escamas concêntricas formadas a partir de bases foliares superpostas. O diâmetro desses bulbos costuma estar compreendido entre 5 a 12 centímetros.

Estes vegetais produzem, em média, de 2 a 7 folhas, as quais possuem de 2,5 a 5 centímetros de largura.

Amarilis Características

As flores são hermafroditas, grandes, bastante belas e chamativas, assim como relativamente simétricas (ou zigomorfas, de acordo com o termo botânico).

A disposição destas flores é em inflorescências umbeliformes (ou seja, conjunto de flores que parte do pedicelo e se apresenta em formato de guarda-chuva).

Características Gênero Amaryllis

Algumas características como o diâmetro dos bulbos são semelhantes aos padrões encontrados no gênero Hippeastrum.

A Amaryllis beladona possui flores em formato de trombeta, cujo comprimento atinge até 10 centímetros e o diâmetro possui 8 centímetros. As cores variam entre o veremlho, lilás, rosa, branco e alaranjado. Inicialmente, essas flores apresentam tons mais pálidos (tais como rosa) e escurecem com o passar do tempo (atingindo os tons de rosa escuro ou vermelho). É possível notar um aroma bastante agradável nestas flores, o qual fica ainda mais nítido durante a noite. Cada inflorescência possui a média de 9 a 12 flores.

No caso da Amaryllis paradisicola, a inflorescência é formada por 10 a 21 flores. Estas não se dispõem de modo umbeliforme, mas em formato de anel. A coloração dessas flores também costuma ser mais clara inicialmente, escurecendo com o tempo.

As amarílis contém alcaloides tóxicos concentrados principalmente no bulbo e nas sementes, logo estas estruturas não devem ser ingeridas em hipótese alguma. Esta informação é válida tanto para o gênero Amaryllis propriamente dito, quanto para o gênero Hippeastrum. Os sintomas de intoxicação em humanos incluem náuseas, vômito, sudorese e tontura, podendo ocorrer também insuficiência renal, diarreia e até mesmo insuficiência respiratória (para os casos mais graves).

Este gênero foi criado por Lineu no ano de 1753, sendo que muitas de suas espécies foram posteriormente transferidas para outros gêneros, fazendo com que, durante a maior parte do século XX, este gênero possuísse apenas uma espécie: a Amaryllis belladonna. Contudo, esta situação se reverteu no ano de 1998, pois uma botânica de nacionalidade sul africana chamada Dierdre Snijman teria descoberto uma segunda espécie: a Amaryllis paradisicola.

Considerações Gerais Sobre o Plantio de Amarilis

Antes do plantio, os bulbos deverão ser armazenados em locais frescos e ventilados (com média de temperatura entre 4 e 10 graus Celsius), por nó mínimo 6 semanas, evitando proximidade com frutas (de modo a não desperdiçar o seu potencial produtivo).

Em relação ao plantio, estes vegetais preferem solos leves, frescos, arenosos, com bom aporte de matéria orgânica, assim como boa drenagem. São bastante sensíveis ao frio, necessitando de calor para a floração.

Após o plantio, as regas deverão ser realizadas com moderação (de 2 a 3 vezes na semana) até que apareçam a haste e as folhas.

Quando as flores secarem completamente (entrarem em período de dormência), é hora de fazer a poda, cortando a haste e deixando apenas 1 centímetro acima do solo.

A adubação pode ser realizada a cada 10 a 15 dias, mais precisamente próximo à floração ou ao aparecimento das primeiras folhas. Recomenda-se adubar com fertilizantes ricos em Ferro e Magnésio.

Como Cultivar Amarilis na Água e no Chão Passo a Passo

No caso do plantio na água, após alguns dias, o bulbo já começa a liberar algumas raízes. O ideal é modificar o frasco quando as raízes aparecerem, de modo que o bulbo vede a parte com água e não haja risco de contaminação pelo mosquito da dengue. Essa água precisa ser trocada de 2 em 2 dias, caso esteja muito quente.

Antes de plantar a amarílis no chão ou no vaso, é necessário deixar o bulbo de molho em água morna por no mínimo 2 horas. O plantio deverá ser realizado 8 semanas antes do período que você deseja para o florescimento. Em locais com invernos rigorosos (abaixo de 10°C), recomenda-se plantar inicialmente este bulbo em um vaso.

Se o plantio for realizado diretamente no solo, este solo deve ser rico em nutrientes. Para o caso de plantio em vaso, recomenda-se um solo composto por terra vegetal e enxerto (ou de galinha ou de boi), ou algum solo composto e enriquecido.

Mesmo com a possibilidade de ser plantada em alguns canteiros, as amarílis tem preferência por plantios em jarros. O ideal é que o jarro escolhido possua a metade da largura do bulbo de cada lado. Jarros mais resistentes, com largura entre 15 a 20 centímetros, são os mais indicados.

No jarro, o bulbo deve ser posicionado com as raízes para baixo.

Agora que você já conhece como cultivar amarílis na água e no chão passo a passo, nossa equipe o convida a continuar conosco e visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da botânica, zoologia e ecologia de um modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Horta do Ditian. AMARILIS Plante no chão ou na água- Passo a Passo. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=xxFVcp7I2OA>;

Planta Sonya- O seu blog sobre cultivo de plantas e flores, pragas, adubos, jardins, enfim tudo sobre plantas. Planta Sonya- Como cuidar da planta Amarílis. Disponível em: < http://www.plantasonya.com.br/cultivos-e-cuidados/como-cuidar-da-planta-amarilis.html>;

Wikihow. Como Cuidar de Amarílis. Disponível em: < https://pt.wikihow.com/Cuidar-de-Amar%C3%ADlis>;

Wikipédia. Amaryllis. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Amaryllis>;

Wikipédia. Hyppeastrum. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Hippeastrum>.

Veja também

Chá de Barbatimão Para Corrimento Vaginal Funciona? Como Fazer?

Muito comum na região do Cerrado do Brasil, o barbatimão (nome científico Stryphnodendron adstringens Mart …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *