Home / Natureza / Habitat Das Raias, Onde Elas Vivem?

Habitat Das Raias, Onde Elas Vivem?

Existe cerca de 600 espécies de raias distribuídas pelo mundo, e todas elas apresentam o mesmo formato plano, com longas nadadeiras, caracterizando-as exclusivamente no reino animal.

Um outro nome não tão conhecido assim pelo qual chamam a raia, é de peixe-batóide, ou até mesmo de arraia.

As raias são parentes dos tubarões, pois fazem parte do mesmo grupo chamado Elasmobranchii, uma subclasse de peixes cartilagíneos.

Basicamente, o que difere as raias dos tubarões é a forma física, pois a genética dos mesmos é muito parecida.

O formato da raia é único na natureza, onde sua forma de disco se dá devido ao desenvolvimento do tórax e das nadadeiras.

O principal fator que difere as raias de seus parentes próximos, como o tubarão e o cação, é o fato de que o sistema respiratório se encontra debaixo da cabeça da raia.

O tamanho das raias varia bastante, onde algumas podem ter apenas de 15 a 20 centímetros, quanto as maiores podem alcançar até 7 metros de comprimento.

As maiores raias são conhecidas como raia jamanta, e diferentemente das outras raias, essas vivem em regiões mais profundas do mar, podendo ser avistadas somente em épocas de reprodução.

Para conhecer mais sobre essa espécie, confira Raia Jamanta .

Habitats E Distribuição Das Raias Pelo Mundo

A grande maioria de raias existentes no mundo são de água salgada, mas existe ainda as raias de água doce.

As mesmas apresentam preferências pelas áreas litorâneas, por isso o número delas é grande em território nacional, especialmente nas costas do sudeste do Brasil.

A raia é conhecida por possuir uma distribuição cosmopolita, que é quando o animal vive em qualquer parte do mundo que ofereça as mesmas condições de habitat, o que significa que é possível encontrar a raia em todos os lugares do mundo.

Algumas espécies preferem águas mais geladas e sempre são encontradas nadando rente ao fundo do mar, onde algumas até mesmo se escondem sob a areia no intuito de caçar e fugir de predadores.

Apesar de possuírem uma larga distribuição pelo globo, apenas a raia jamanta navega pelo mar aberto, isto é, pelos oceanos, a profundidades pelágicas.

Raia Nadando
Raia Nadando

O habitat ideal das raias é nos litorais que oferecem uma vasta gama de crustáceos e peixes, que formam o cardápio principal das raias.

Os locais mais comuns de concentração de raias acontecem na costa sudeste brasileira, no Rio de Janeiro e Espírito Santo. Atravessando o Oceano Atlântico, é possível encontrar variadas espécies nas costas do País de Gales e nos portos de Liverpool, na Inglaterra. É possível encontrar raias desde o litoral californiano da América do Norte até as praias de Delaware, na outra borda do mapa.

Conheça Algumas Espécies De Raias Ao Redor Do Mundo

  1. Nome Comum: Raia Pintada

    Nome Científico: Aetobatus narinari
    Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

    Raia Pintada
    Raia Pintada
  2. Nome Comum: Dasyatis

    Nome Científico: Dasyatis acutirostra
    Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

    Dasyatis
    Dasyatis
  3. Nome Comum: Ratão

    Nome Científico: Myliobatis aquila
    Estado de Conservação: DD (Dados Deficientes)

    Ratão
    Ratão
  4. Nome Comum: Uje de Cauda Espinhosa

    Nome Científico: Dasyatis thetidis
    Estado de Conservação: DD (Dados Deficientes)

    Uje de Cauda Espinhosa
    Uje de Cauda Espinhosa
  5. Nome Comum: Raia Xingu

    Nome Científico: Potamotrygon leopoldi
    Estado de Conservação: DD (Dados Deficientes)

    Raia Xingu
    Raia Xingu
  6. Nome Comum: Olho de Pavão

    Nome Científico: Potamotrygon motoro
    Estado de Conservação: DD (Dados Deficientes)

    Olho de Pavão
    Olho de Pavão
  7. Nome Comum: Potamotrygon scobina

    Nome Científico: Potamotrygon scobina
    Estado de Conservação: DD (Dados Deficientes)

    Potamotrygon Scobina
    Potamotrygon Scobina
  8. Nome Comum: Raja Clavata

    Nome Científico: Raja clavata
    Estado de Conservação: NT (Quase Ameaçada)

    Raja Clavata
    Raja Clavata
  9. Nome Comum: Gavião do Mar

    Nome Científico: Rhinoptera bonasus
    Estado de Conservação: VU (Vulnerável)

    Gavião do Mar
    Gavião do Mar
  10. Nome Comum: Ratão Grande

    Nome Científico: Taeniura grabata
    Estado de Conservação: DD (Dados Deficientes)

    Ratão Grande
    Ratão Grande

Conheça Mais Sobre A Forma De Habitat Das Raias

Como pôde ser visto anteriormente, as raias são extremamente aptas a viverem em regiões distintas, como mais perto da superfície, assim como em grandes profundidades, e tudo dependerá da espécie.

O fato da maioria delas viver perto da superfície, sempre próximas aos litorais se dá pela presença de corais em tais lugares, o que atrai atenção de vários crustáceos e peixes, além das profundidades não serem extremas, deixando-as aptas a se enterrarem na areia com intuito de predarem.

A presença de raias pode ser observada com bastante eficácia nos chamados estuários, que é quando um rio desemboca no mar, elevando assim a temperatura da água, ambiente perfeito para as raias que preferem temperaturas mais mornas. A presença de raias em praias também se dá ao fato da água apresentar temperatura mais elevadas.

O fato de serem criaturas carnívoras sempre fará com que elas habitem locais com alimento farto, e essa é um dos principais motivos que faz com que as raias sejam vistas em vários locais diferentes, tais como rios, lagos e até mesmo pântanos.

As raias podem ser vistas em vários locais distintos simplesmente pelo intuito de caça, mas a mesma vive em áreas onde elas conseguem se esconder de predadores, como nas areias dos mares.

Curiosidades Sobre o Comportamento e Habitat Das Raias

As raias geralmente se juntam quando estão caçando, mas sempre ficam solitárias durante todo os outros períodos.

As raias não formam casais; o momento mais longo da relação entre um macho e uma fêmea ocorre no processo de acasalamento, onde há um intenso séquito à fêmea, até o momento em que ela seleciona o parceiro ideal, e isso pode levar de horas até a dias.

Mergulhados Fotografando uma Raia
Mergulhados Fotografando uma Raia

A partir do momento em que há o ato da copulação, o macho segue seu caminho e a fêmea o caminho dela, onde a mesma carregará seus filhotes até o momento do parto, pois quando os mesmos nascerem, já irão se virar por conta própria.

A maioria das raias são ovíparas, isto é, nascem a partir de ovos depositados fora do organismo da fêmea, mas as raias como a raia jamanta, por exemplo, são ovovíparas, que é quando o ovo permanece dentro do organismo da fêmea e os filhotes só saem depois que o ovo choca dentro dela.

Apesar da raia jamanta superar muito em tamanho as raias normais, as mesmas se alimentam mais de plânctons, enquanto as menores exigem um grande cardápio de peixes e crustáceos.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *