Home / Natureza / Quilópodes Tem Quelíceras?

Quilópodes Tem Quelíceras?

Quilópode é a classe em que as lacraias e as centopeias pertencem, chegando a uma variedade que ultrapassa mais de 3 mil espécies.

No Brasil, as centopeias e as lacraias são muito comuns, já que são insetos que preferem viver em regiões tropicais, mas isso não significa que elas não existam em outros lugares também, pois as mesmas estão presentes no mundo inteiro, exceto pela Antártida.

As centopeias e as lacraias gostam de viver em lugares úmidos, e se reproduzem de maneira rápida.

Normalmente, as lacraias possuem de 5 a 10 centímetros, mas existe variedades selvagens que podem atingir até 50 centímetros de comprimento.

As lacraias são insetos predadores que comem outros insetos menores, mas as espécies maiores são predadoras ávidas que caçam desde pássaros e morcegos até a ratos.

Além de tudo, os quilópodes, ao caçar, utilizam um veneno aplicado através de suas garras, e esse é um dos principais motivos que precisam fazer com que as pessoas aprendam a evitar contato com esse inseto, que pode ser perigoso principalmente para as crianças e os animais domésticos.

O propósito desse artigo é explicar o que são quilópodes e se eles possuem quelíceras, que são presas presentes em vários insetos, através dos quais eles podem perfurar suas presas e injetar veneno. Acompanhe o artigo e descubra se os quilópodes tem quelíceras ou não.

O Que São Quelíceras?

Quelíceras
Quelíceras

As quelíceras são apêndices, que são estruturas que se projetam de forma externa nos animais, podendo ser considerados chifres em alguns animais e garras em outros. Nos artrópodes, as quelíceras são um par de garras localizadas ao lado da boca dos mesmos, bastante comum em aranhas, escorpiões, ácaros e determinadas espécies marinhas, como a lagosta.

A principal função das quelíceras é ajudar na captura de presas, ou seja, é uma ferramenta utilizada com o sentido de predação, onde os detentores cravam essas “garras” em suas vítimas no intuito de prende-las para então se alimentar.

Em alguns insetos, as quelíceras servem para injetar venenos, tal como acontece com as aranhas e outros solífugos, mas em casos como o carrapato, as quelíceras servem para que os mesmos se alimentem, servindo como um canal para sugarem sangue de suas presas.

Ao lado das quelíceras se encontra os pedipalpos, que são outras “garras”, que normalmente são confundidas com as quelíceras, já que muitos artrópodes utilizam os pedipalpos para manuseio dos alimentos, o que dá a impressão que os mesmos são utilizados para caçarem, função essa que deve ser creditada às quelíceras.

Os Quilópodes Possuem Quelíceras?

Agora que ficou bem claro o que são as quelíceras, fica mais fácil de saber se os quilópodes, que são as lacraias ou as centopeias, possuem essas pequenas protuberâncias.

Quando os quilópodes perseguem suas presas, elas tendem a se enrolar nas mesmas e inocular seus venenos nelas.

A estrutura de uma lacraia é formada por até 117 pares de pernas, podendo variar para um número menor de pares, dependendo do tamanho da mesma, que são distribuídos ao longo de seu longo corpo achatado, encimados por duas antenas e duas patas especiais, que são adaptações de mandíbulas, através das quais os quilópodes injetam seus venenos.

Dessa forma, podemos concluir que os quilópodes não possuem quelíceras, mas sim forcípulas, que são ramificações do que seriam suas patas, porém, ligadas por um ducto que conecta as mesmas às glândulas de veneno.

Sabendo disso, há uma diferença importante entre as quelíceras e as forcípulas, pois são membros diferentes que possuem funções parecidas, o que faz os quilópodes exclusivos utilizadores dessa ferramenta.

As quelíceras são “presas” exclusivas dos aracnídeos, e funcionam para agarrar as presas, destroça-las, injetar veneno, carregar ovos e alimentos e até mesmo para cavar, sendo a principal arma predatória das aranhas.

Diferença Entre Quelíceras e Pedipalpos

Quelíceras e Pedipalpos
Quelíceras e Pedipalpos

Como foi abordado anteriormente, as quelíceras são apêndices que crescem ao lado da boca de algumas variedades de aracnídeos e possuem variadas funções.

Diferentemente das quelíceras, os pedipalpos, apesar de estarem bem perto e executar algumas funções parecidas com as quelíceras, possuem a função de tatear o terreno e manejar o alimento, selecionando-o para então ingeri-lo.

Na maioria das vezes, principalmente nos escorpiões, os pedipaldos funcionam como membros sensoriais, utilizados para reconhecimento de ambiente, assim como funcionam as antenas em alguns outros insetos, como a barata.

O tamanho das quelíceras e dos pedipalpos não é padronizado, e isso pode variar muito entre as espécies.

Os pedipalpos têm como principal função auxiliar as quelíceras na hora da ingestão da comida.

Para entender mais claramente, basta saber que dos lados da boca dos insetos há as quelíceras, e do lado das quelíceras, os pedipalpos, que sempre se apresentam em tamanhos maiores do que as quelíceras, que tendem a serem pinças pequenas com usos exclusivos, diferentemente dos pedipalpos, que possuem funções de manejo e reconhecimento do ambiente.

Conheça A Estrutura Dos Quilópodes E O Efeito De Seus Venenos

Estima-se que exista cerca de 2.800 espécies de quilópodes espalhados pelo mundo, e todos eles possuem a mesma forma alongada contendo desde dezenas até a centenas de patas. A ponta de seu corpo possui uma cauda que que bifurca, enquanto a parte de cima é formado pela cabeça e as antenas, que são órgãos que ajudam os quilópodes a se movimentar e reconhecer o ambiente externo.

Ao lado da cabeça dos quilópodes, existe um pequeno par de patas menores, que são as forcípulas, cuja função é inocular o veneno nas presas. As quatro primeiras patas da centepoia não são em pares, como todo o resto do corpo.

Os quilópodes se enrolam em suas presas para poderem inocular o veneno; é comum ver relatos de pessoas que receberam o ataque dessas centopeias, o que pode provocar uma dor bastante desconfortável.

Os quilópodes podem ser altamente nocivos a animais domésticos alérgicos, sem contar que são um risco para bebês.

Em casos de alergia extrema ou picada de uma espécie mais severa, o veneno pode provocar convulsões, náusea extrema, vômitos e desarranjos intestinais, assim como picadas de aranha ou de escorpião.

É necessário haver prevenção e evitar contato com os quilópodes, pois os mesmos podem provocar complicações leves e graves ao ser humano.

Veja também

Quantas Gramas De Proteína Tem Um Ovo Cozido?

Ovos são o tipo de alimento, salvo algumas exceções, perfeito para pessoas de qualquer idade, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *