Home / Animais / Quais os Benefícios do Peixe Tilápia?

Quais os Benefícios do Peixe Tilápia?

Mesmo sendo considerada comercialmente como um único peixe, a tilápia corresponde a várias espécies de peixes ciclídeos de água doce. Ao todo, são cerca de 70 espécies. Sua origem remonta ao continente africano, mais precisamente aos rios Nilo e lago Vitória.

De acordo com registros históricos, esse peixe já era cultivado (através de práticas de aquicultura) pelos egípcios desde aproximadamente o ano 4.000 a. C. Acredita-se que o sabor peculiar de sua carne tenha contribuído para o peixe ser considerado especiaria nos banquetes, bem como festas egípcias e romanas.

Atualmente, é considerado o segundo eixe mais consumido no mundo, adaptando, ao longo dos anos, sua necessidade de sobreviver em uma variedade de climas, altitudes e até mesmo circunstâncias ambientais desfavoráveis.

Na culinária, o peixe não é apenas saboroso, já que possui uma série de benefícios associados ao seu consumo.

Neste artigo, você conhecerá quais são os benefícios do peixe tilápia, além ter acesso a outras informações e curiosidades.

Então venha conosco e boa leitura.

Tilápia Características Gerais

A Tilápia do Nilo (nome científico Oreochromis niloticus) é uma das espécies mais populares. Possui coloração esverdeada, bem como listras escuras ao longo do corpo. Indivíduos adultos pesam, em média, 2,4 quilos.

As tilápias, de modo geral, são adaptadas a ambientes classificados como lênticos (categorização que inclui os lagos, lagoas, rios, represas, açudes, reservatórios esimilares).

Oreochromis Niloticus
Oreochromis Niloticus

A idade de maturidade sexual varia de acordo com a espécie (assim como de fatores climáticos externos), porém geralmente está compreendida entre os 6 a 12 meses.

Os machos costumam ser maiores do que as fêmeas, além de contarem com outras (sutis) diferenciações anatômicas; logo, o dimorfismo sexual está presente.

Quais os Benefícios do Peixe Tilápia?

A tilápia é um peixe que contém grande concentração de proteínas, assim como pouca gordura. Embora não contenha o mesmo percentual proteico do frango e da carne bovina, ainda apresenta mais proteínas do que outros tipos de peixes e, curiosamente, até mesmo um valor calórico menor. Associado a esses benefícios, este peixe ainda é extremamente fácil de ser digerida pelo organismo.

Na tilápia, é possível encontrar ômega-3, o qual é responsável pela redução dos processos inflamatórios; auxílio no desenvolvimento cerebral, bem como na regeneração das células; além de reduzir os riscos de doenças cardiovasculares. Por auxiliar no desenvolvimento cerebral, o ômega-3 pode ser um importante aliado no tratamento da depressão, ansiedade e distúrbios do sono.

Além do ômega-3, a tilápia também possui ácidos graxos insaturados. Entre os minerais, estão presentes o Selênio, Potássio, Fósforo, Cálcio, Iodo e Cobalto. Em relação às vitaminas, é importante destacar a presença das vitaminas A, D, B6 e B12.

Alguns dos benefícios dos micronutrientes citados incluem o auxílio ao desenvolvimento fetal; melhora no sistema imunológico; melhora da visão, e prevenção de danos futuros; nutrição da pele; otimização do tecido ósseo; entre outros.

Introdução da Tilápia no Brasil

A tilápia foi introduzida no Brasil no ano de 1950, através de uma hidrelétrica de São Paulo. A espécie importada na época foi a Tilapia rendalli– nativa do Congo.

Tilápia Brasileira
Tilápia Brasileira

No ano de 1970, o governo brasileiro realizou a importação da tilápia do Nilo  através do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas. (DNOCS). A finalidade desta importação estava relacionada à necessidade de ocupação de açudes e alimentação.

No ano de 199, foi realizada a importação de outra espécie, desta vez nativa da Tailândia. Esta variedade foi geneticamente modificada de modo a adaptar-se às aguas tropicais e subtropicais do país.

Tilápia na Aquicultura

A criação de tilápia (tilapicultura), assim como toda a sua cadeia produtiva, é uma das atividades de piscicultura com maior crescimento no mundo. Este peixe está presente em mais de 140 países.

Tilápia na Aquicultura
Tilápia na Aquicultura

Apesar da introdução anterior no Brasil, a criação deste peixe para fins comerciais só é considerada oficial de fato no ano de 1990 (período relativamente recente), com início no estado do Paraná. Os primeiros frigoríficos destinados especificamente ao processamento de tilápia e outros peixes surgiram na cidade de Toledo e Assis.

Até hoje o Paraná é considerado o estado com maior produtor deste peixe. O ranking também está integrado por estados como São Paulo, Santa Catarina, Bahia e Minas Gerais.

Conhecendo Algumas Espécies de Tilápia

A tilápia azul (nome científico Oreochromis aureus) possui corpo com coloração azul-acinzentada e presença de listras verticais em tom escuro. Esta espécie em particular é muito elogiada por aquicultores, em razão do seu crescimento acelerado e rápido ganho de peso.. Também possui certa tolerância à água com salinidade elevada. O seu comprimento está na faixa dos 13 a 20 centímetros; enquanto que o peso médio pode ser de 2,3 a 2,7 quilos. Todavia, curiosamente, já foi encontrado um exemplar da espécie com mais de 53 centímetros.

A tilápia do Nilo (nome científico Oreochromis niloticus) talvez seja a tilápia mais conhecida do Brasil. É de origem africana e foi trazida para cá no ano de 1971, manifestando boa adaptação ao clima tropical.

A tilápia do Nilo foi trazida ao Brasil praticamente no mesmo ano da tilápia de Zanzibar. Todavia, essas duas espécies são muito diferentes entre si. Machos adultos da tilápia de Zanzibar tendem a exibir uma coloração muito escura, por vezes até praticamente negra. No entanto, há permanência de certa coloração nas nadadeiras, as quais variam de tom com detalhes em laranja, vermelho e rosa.

A tilápia de Moçambique (nome científico Oreochromis mossambicus) possui tonalidade mais clara que a tilápia de Zanzibar, além de apresentar listras verticais mais escuras. Na área do vente, pode exibir uma tonalidade que transita entre o azul ou cinza.

*

Depois de conhecer algumas características da tilápia, bem como seus benefícios para a saúde; nossa equipe o convida a continuar conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Animal Business Brasil. CAMOLEZE, E. Tilápia: O segundo peixe mais consumido do mundo. Disponível em: < https://animalbusiness.com.br/producao-animal/criacao-animal/tilapia-o-segundo-peixe-mais-consumido-do-mundo/>;

Conquiste sua vida. Leve, saborosa e nutritiva: invista na tilápia em sua alimentação! Disponível em: < https://www.conquistesuavida.com.br/noticia/leve-saborosa-e-nutritiva-invista-na-tilapia-em-sua-alimentacao_a1962/1#>;

Cursos CPT. 4 espécies de tilápia mais comuns no Brasil. Disponível em: < https://www.cpt.com.br/cursos-criacaodepeixes/artigos/4-especies-de-tilapia-mais-comuns-no-brasil>;

MF Rural. Conheça as diferentes espécies de tilápias criadas no Brasil. Disponível em: < https://blog.mfrural.com.br/especies-de-tilapias-criadas-no-brasil/>;

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *