Home / Animais / Pato: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

Pato: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família e Gênero

Os patos são famosas aves aquáticas, tal como outros membros de sua família taxonômica- no caso, gansos e cisnes.

São considerados um dos poucos animais na natureza com capacidade para andar, nadar e voar com relativa habilidade (sendo que, na verdade, as suas habilidades de nado beiram o excepcional- uma vez que algumas espécies conseguem mergulhar a ate 17 metros de profundidade).

O mais intrigante é que tais aves ainda são capazes de dormir com metade do cérebro em repouso, enquanto a outra está alerta.

Na linguagem popular, os patos e marrecos são referidos como sinônimos.  Todavia, mesmo sendo aves muito parecidas, é possível estabelecer a diferenciação entre as mesmas, através de algumas características pontuais.

Muitos de dedicam à criação de patos para finalidades comerciais, uma vez que a sua carne e ovos são de interesse para a culinária. Todavia, as galinhas ainda são aves que lideram maciçamente este setor.

As espécies de patos presentes no Brasil são inúmeras e incluem o patão de crista, pato mergulhão e o pato do mato.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre as aves, com destaque para as suas características e categorias taxonômicas.

Então venha conosco e boa leitura.

Pato: Características Físicas

Patos possuem o corpo robusto, com pés dotados membranas natatórias. Próximo à cauda, está localizada a glândula uropigial, responsável por produzir uma espécie de óleo seroso que vai auxiliar na impermeabilização das penas.

As patas estão posicionadas na parte de trás do corpo. Formatação que os permite nadar, mas torna a caminhada em terra oscilante de um lado para o outro.

Medem entre 45 a 80 centímetros.

Pato Características

Geralmente, patos são maiores do que os marrecos, todavia, menores do que os gansos e cisnes.

A maioria das espécies conta com dimorfismo sexual. Neste caso, machos tendem a apresentar uma coloração mais vistosa, bem como diferenças no comportamento.

Mesmo com grandes semelhanças anatômicas entre uma ave e outra, é possível perceber algumas diferenciações entre patos e marrecos. O bico dos marrecos, por exemplo, é bem liso; ao passo que, o bico dos patos possui uma protuberância próxima às narinas. Patos também são maiores da na maioria das vezes. Em repouso, marrecos mantém o corpo mais horizontalizado.

Criação de Patos e Marrecos ao Longo dos Períodos Históricos

A criação destas aves remonta a alguns milhares de anos, sendo o Sudeste da Ásia a região precursora da prática.

De acordo com registros históricos, na América do Sul, alguns índios teriam domesticado a espécie pato mudo ainda antes do descobrimento.

Ao longo dos séculos, tem sido desenvolvido o hábito de colocar galinhas para incubar os ovos da pata, visto que as fêmeas de muitas raças não são confiáveis para este processo, bem como para o cuidado com os filhotes. Atualmente, tal prática vem sido substituída pelo uso das incubadoras elétricas.

A alimentação dos patos é composta basicamente por elementos presente nos entornos/ margens do lago no qual forrageia, tal como plantas aquáticas e gramíneas. Todavia, pequenos peixes e invertebrados aquáticos ou terrestres, assim como moluscos também estão inclusos na dieta.

No caso dos patos mantidos em cativeiro, estes são alimentados à base de grãos e insetos. Erroneamente, muitos criadores podem oferecer pão à ave, todavia, o alimento além de possui baixíssimo valor nutricional pode até mesmo ser fatal para patos em desenvolvimento.

Em relação aos hábitos reprodutivos, tais aves possuem o hábito de construir o ninho no chão, embora algumas espécies tenham preferência pelo oco das árvores. A postura conta com o quantitativo de 8 a 14 ovos.

Popularidade Comercial das Galinhas Sobre os Patos

As galinhas possuem maior concentração de carne branca, além do mais possuem um manejo mais fácil (uma vez que podem ser mantidas confinadas com mais facilidade). Em linhas gerais, o custo final é muito menor no caso das galinhas. O uso de incubadoras elétricas para os ovos de pata (tal como mencionado em tópicos acima) também encarece significativamente a produção.

A classificação científica para os patos de modo geral, considerando-se as inúmeras espécies existentes obedece à seguinte estruturação:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Aves;

Ordem: Anseriformes;

Família: Anatidae.

Subfamílias (em torno de 4): Dendrocygninae/ Anatidae/ Merginae/ Oxyurinae.

Gênero: (mais de 20)

Dendrocygninae

O filo Chordata, dentro do Reino Animalia, compreende os vertebrados, anfioxos (cordados marinhos pequenos e de formato pisciforme) e os tunicados (animais marinhos também conhecidos como  urocordados). Possuem simetria bilateral; e e,. pelo menos alguma fase da vida, notocorda  (estrutura celular específica formada durante o período embrionário), tubo nervoso dorsal, cauda pós-anal e fendas branquiais.

No caso da classe taxonômica das aves, esta compreende animais vertebrados, com penas, bico sem dentes, reprodução ovípara, e outras características. Em razão do grande quantitativo e variedade das espécies, é possível encontrar desde indivíduos com 5 centímetros de comprimento (como é o caso do colibri) até aqueles com 2,75 metros (como é o caso do avestruz). Mesmo com a presença de asas, curiosamente nem todas as aves forma adaptadas para o voo.

As aves aquáticas de modo geral estão inclusas na ordem Anseriformes, a qual abrange um quantitativo de 161 espécies, 48 gêneros e 3 famílias. Dentro deste quantitativo estão inclusas as espécies de patos, marrecos, gansos e cisnes.

Em relação ao gênero, existem 28 gêneros atuais que englobam as espécies de patos e marrecos. No caso do pato selvagem, da maioria dos marrecos e seus parentes mais próximos, incluindo o pato doméstico, o gênero é em questão corresponde ao Anas. Neste gênero, estão inclusas 31 espécies vivas. Curiosamente, a palavra “Anas” significa “pato” em latim.

O pato doméstico (nome científico Anas platyrhynchus domesticus) na verdade é considerado uma subespécie do pato selvagem (nome científico Anas platyrhynchus).

Agora que você já conhece um pouco mais sobre os patos, que tal continuar por aqui para visitar outros artigos relacionados ao reino animal e vegetal?

Fique à vontade. Esse espaço é seu.

Você pode digitar um tema de sua escolha em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado, use a caixa de comentários abaixo deste artigo como espaço para dar a sua sugestão.

No mais, até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Britannica Escola. Pato. Disponível em: < https://escola.britannica.com.br/artigo/pato/481179>;

VASCONCELOS, Y. Super Interessante. Qual a diferença entre pato, ganso, marreco e cisne? Disponível em: < https://super.abril.com.br/mundo-estranho/qual-a-diferenca-entre-pato-ganso-marreco-e-cisne/>;

Wikipédia. Pato. Disponível em: < https://pt.wikipedia.org/wiki/Pato>;

Veja também

Ficha Técnica do Pica-Pau: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Os pica-paus são aves cuja nomeação deriva de uma prática comum: o ato de tamborilar, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *