Home / Animais / Maltes Idoso: Cuidados Especiais com a Raca Apos os 10 anos

Maltes Idoso: Cuidados Especiais com a Raca Apos os 10 anos

Cuidados com o Maltês Idoso

Olá, você é apaixonado(a) por cachorros fofinhos e sente vontade de mordê-los toda a vez que vê um? Se sim, então esse texto é para você.

Hoje você conhecerá a raça dos cães malteses, e os cuidados necessários para quando eles adentram a terceira idade e muito mais.

Preparado(a)? Vamos lá então.

Os Cães

Antes de você entender os cuidados com o Maltês idoso, você irá conhecer um pouco melhor os cães.

Descendentes diretos Lobo Cinzento, que passou a ser domesticado pelos seres humanos a mais ou menos 40 mil anos.

Lobo Cinzento
Lobo Cinzento

Tem por nome científico Canis Familiaris. Hoje eles se somam a mais de 300 espécies, e algumas de suas espécies ainda são selvagens, como o Dingo Australiano e o cão selvagem africano.

Outros canídeos também fazem parte da família dos cães, como: os lobos, as raposas, chacais e coiotes.

Bem diversos uns dos outros, os cachorros possuem tamanhos e formas diferentes, de acordo com sua raça. Porém, nunca se esqueça que todo os cachorros é um ótimos farejador, possui dentes afiados e uma ótima audição.

O Maltês

De pequeno porte e vive entre 12 e 15 anos de idade. Sofisticado, brincalhão e ao mesmo tempo muito delicado.

Os Malteses são considerados uma das raças mais antigas de cachorros. De origem da Ilha Malta, Mediterrâneo. foi utilizado primeiramente como caçador de ratos.

Os Gregos os desenharam em cerâmicas que datam de 5 A.C. Eles se tornaram famosos após sua entrada a famílias reais da Inglaterra e França.

Se destacam por serem bem inteligentes e animados. Seu adestramento deve se iniciar o mais cedo possível, eles não são cães que obedecem a qualquer pessoa.

Acredita-se que registros desta raça, datam antes do séc 3 A.C.

Eles medem de 25 a 28 cm, pesam de 2 a 3 quilos e de pelugem branca e conquistam seu coração a primeira vista.

Cuidados com seu Maltês Idoso

Assim como qualquer outro canídeo doméstico, o Maltês também necessita de cuidados especiais quando chega a idade adulta.

Normalmente, os cuidados básicos que você deve ter com ele na idade adulta são com sua alimentação, suas horas de sono e seus passeios.

Outros cuidados essenciais são:

  • fazer caminhadas diárias, contudo não exagere na quantidade de exercícios que seu cãozinho está fazendo;
  • manter suas vacinas em dia é uma grande prioridade;
  • pets em idade avançada não costumam gostar de companhia de outros pets, principalmente os mais agitados, pois isso pode estressá-los;
  • afeto e paciência de seu dono, é o que todo cachorro mais necessita quando está velho.
    Maltês Idoso
    Maltês Idoso

Você também deve se atentar as doenças que eventualmente os atinge em idade avançada, como:

  • o câncer,
  • a obesidade,
  • a catarata,
  • insuficiência renal;
  • problemas cardíacos;
  • problemas dentais.

Se quiser conhecer e entender melhor sobre os cães em idade avançada, acesse este artigo do Green me.

Sinais de Velhice

Eventualmente, existem sinais que todo cão mostra ao chegar à velhice, principalmente depois de seu sétimo aniversário, como:

  1. Sua pele se torna mais fina, sensível e muito mais fácil de machucar;
  2. os seus sentido se tornam mais fracos;
  3. aparecimento de tártaros e cáries;
  4. com a idade, é normal surgirem problemas urinários nos cães;
  5. eles se cansam muito mais rápidos;
  6. você perceberá que ele(a) está mais calmo(a);
  7. eles desenvolvem maior dependência.

Por mais que seu canídeo irá necessitar de maior atenção, carinho e cuidado quando estiver com idade avançada. Eles nunca deixam de ser dóceis, leais e de amar seus donos.

Dicas de Adestramento

Adestramento do Maltês
Adestramento do Maltês

Com tanta informação de como cuidar de seu cãozinho Maltês, este texto não poderia ficar sem te contar algumas dicas essenciais para a sua criação e adestramento.

  1. Reforço Positivo: premie seu cachorro quando ele fizer algo bom;
  2. defina regras, contudo não exagere ao chamar a atenção de seu cão;
  3. ensine-o(a) a obedecer seus comandos e mantenha treinamentos diários durante seu processo de aprendizado se possível;
  4. ensine a não morder, se não isto pode se tornar um problema durante a idade adulta de seu pet;
  5. atividades que gastem a energia de seu cão, evitará o excesso de latidos dele(a);
  6. a última e talvez a dica mais essencial, comece o processo de adestramento o mais rápido possível.

Raças em Extinção

Sim, existem algumas raças de cães que estão entrando ou que estão em risco de extinção.

Seja pelo consumo de sua carne ou por motivações ambientes, estas raças e muitas outras estão quase extintas, como:

  • o Fila Brasileiro: é um cachorro muito leal e muito conhecido como “cão de guarda”. É proibido na Nova Zelândia, Tobago e Trinidad porque é considerado como destruidor de faunas;
  • Chow Chow: muito consumido em Manchúria e na Mongólia, ex-cão carregador de trenó de origem chinesa. Algumas de suas linhagens puras ainda são criadas e preservadas em mosteiros;
    Chow Chow
    Chow Chow
  • Skye Terrier: sua raça entrará em extinção em aproximadamente 30 anos, e de acordo com este texto do Super interessante, essa raça foi muito utilizada para o controle de pragas no séc XIX;
  •  Pastor da Mantiqueira: muito usado em meio ao descobrimento do cerrado brasileiro, se tornaram pouco procurados no decorrer da história e hoje, existem somente algumas centenas deles;
    Pastor da Mantiqueira
    Pastor da Mantiqueira
  • Otterhound: depois que proibiram a caça a lontras na Grã-Bretanha, seu número foi diminuindo ao decorrer dos anos até quase não existir mais nenhum cão da raça.

Curiosidades

Neste texto um pouco diferenciado, foi decidido não deixar faltar para você, grandes curiosidades sobre o mundo canino.

  1. a audição canina é 10 vezes maior que a de qualquer humano;
  2. os cães selvagens normalmente vivem em matilhas;
  3. eles reproduzem aproximadamente 100 expressões faciais diferentes;
  4. os malteses são super gentis;
  5. um cachorro adulto tem 42 dentes;
  6. a obesidade é o problema de saúde mais recorrente no mundo canino;
  7. sua audição chega a ser um milhão de vezes melhor que a do ser humano;
  8. ao dormir de barriga para cima o cão está demonstrando estar se sentindo seguro em seu ambiente.

Conclusão

Durante o texto de hoje você aprendeu e entendeu um pouco melhor a vida canina e os cuidados necessários para se cuidar de um Maltês idoso.

Estes pequenos e lindos cãezinhos que a séculos participa da história humana. Para você que ama cães fofinhos, acesse este link e conheça tudo sobre o Pitbull Red Devil.

Até a próxima.

-Diego Barbosa

Veja também

Mosca do Chifre: Caracteristicas, Como Evitar, Habitat e Fotos

A Mosca de Chifre Olá, durante o artigo de hoje você irá conhecer uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *