Home / Animais / Ficha Técnica do Macaco: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Ficha Técnica do Macaco: Peso, Altura, Tamanho e Imagens

Os macacos são animais típicos de ambientes tropicais ou equatoriais, que conseguem se adaptar muito bem a altos níveis de temperatura média e umidade relativa do ar.

Assim, os macacos são amplamente populares em partes da Ásia, na África e, sobretudo, na América Latina. Dentro disso, os macacos são extremamente populares no Brasil, país sul-americano que, por abrigar a maior parte da Floresta Amazônica, é o que mais possui espécies diferentes de macacos.

Ademais, além da quantidade de espécies, o Brasil também é conhecido por possuir, de fato, o maior número de macacos habitando um país em toda a América do Sul. Se em grande parte esse fato se deve à Floresta Amazônica, que abriga diversos animais diferentes, é também por conta dos pequenos espaços restantes da Mata Atlântica e pelo Pantanal Mato-grossense que o país ostenta a marca de ser um grande defensor dos macaquinhos.

Ficha Técnica do Macaco

  • Peso: de 20 gramas a 100 quilos;
  • Altura: de 30 centímetros a 1,5 metro;
  • Habitat natural: florestas tropicais ou equatoriais, de preferência densas;
  • Cauda: todo macaco, para ser considerado macaco, precisa ter cauda;
  • Expectativa de vida: de 25 a 60 anos.
  • Ordem biológica: primatas.
  • Gestação: de 220 a 270 dias.

Os macacos podem até ter detalhes desconhecidos para grande parte das pessoas, mas é sempre importante estar atento às informações a respeito desses animais, já que eles são completamente próximos dos seres-humanos.

Esse pensamento vale ainda mais para o Brasil, país no qual os macacos fazem parte do dia-a-dia de muitas pessoas e ver uma espécie na rua pode ser algo bastante rotineiro. Assim, é bastante positivo conhecer um pouco mais sobre os macacos diversos.

Os macacos atraem muita atenção por parte dos seres humanos, já que possuem aspectos físicos muito semelhantes aos das pessoas e ainda têm traços de personalidade extremamente fortes e destacáveis no mundo animal.

Variados detalhes a respeito desses animais, inclusive, continuam sendo pesquisados e difundidos entre a sociedade até os dias atuais, mesmo que já se conheça muito sobre os macacos. Logo, não é tarefa tão complicada responder algumas dúvidas sobre os macacos.

Assim, os macacos são quase representantes das pessoas na selva. Todos esses fatores fazem com que existam diversos estudos científicos e pesquisas a respeito dos macacos, fazendo com que o acervo cultural a respeito desses bichinhos seja muito rico e que a humanidade seja capaz de responder a diversos questionamentos sobre os macacos.

Contudo, ainda assim existem pessoas que possuem sempre novos questionamentos a respeito dos macacos, algo muito natural considerando tudo o que a vida desses animais pode representar e todas as variedades de comportamento que os macacos são capazes de assumir do início da vida até o momento da morte.

A Diversidade de Macacos no Brasil

O Brasil é, por natureza, um país repleto de diversidade em sua fauna. Dessa forma, não é nada diferente quando se fala nos macacos, que têm diversas espécies distintas habitando o país.

Ademais, outras tantas sequer são catalogadas como espécies tipicamente nacionais, mas ainda assim vivem em locais próximos a fronteiras com o país e, assim, estão frequentemente visitando o Brasil.

Portanto, era de se esperar que os macacos fossem muito bem tratados no país. Contudo, não é bem assim que ocorre com toda a população, já que uma pequena parte está sendo responsável pelo extermínio de determinadas espécies.

Trata-se dos caçadores e dos traficantes de animais silvestres, que já colocaram diversas espécies de macacos sob estado crítico de extinção.

De qualquer maneira, no Brasil, embora haja bastante devastação ambiental em muitos locais, sendo o maior exemplo disso a Mata Atlântica na região Sudeste, ainda há milhares de quilômetros quadrados muito propícios para o abrigo de grupos de macacos.

A Capacidade de Adaptação dos Macacos no Brasil

Portanto, de forma mais específica, os macacos se adaptam muito bem a locais de clima muito quente ou até mesmo muito úmido, mas o principal para o desenvolvimento pleno de sociedades complexas de macacos em alguma região é a existência de reservas florestais capazes de receber esses animais.

Na Floresta Amazônica, nas áreas ainda preservadas da Mata Atlântica, em locais do Pantanal Mato-grossense, nas florestas de araucárias na região Sul ou nas Matas de Cocais, o certo é que não faltam locais no Brasil para abrigar e proteger os macacos.

Macaco-Prego no Pantanal
Macaco-Prego no Pantanal

Dessa maneira, pelo clima favorável em muitos locais ou mesmo pela abundância de florestas densas com árvores altas, a grande verdade é que o Brasil é um local muito propício para a existência de grupos variados de macacos, que podem ser de centenas de espécies diferentes e apresentar hábitos cotidianos também completamente diferente.

Principais Características dos Macacos

As principais características dos macacos incluem os seus cérebros grandes e os membros alongados. Todos os macacos são, também, onívoros – ou seja, consomem diversos alimentos de origens distintas.

Um detalhe muito importante sobre os macacos é a sua capacidade de viver em sociedade, sendo que os grupos podem chegar até a 200 membros.

Um ponto também muito interessante, dentro disso, é como a expectativa de vida dos macacos aumenta de forma considerável quando esses vivem em sociedade, sendo que os anos de vida desses animais diminuem bastante quando afastados do grupo.

Chimpanzé Mostrando a Língua
Chimpanzé Mostrando a Língua

Na realidade, os macacos sentem a necessidade de viver em um grupo de outros macacos, já que são, por natureza, animais de natureza social que não se sentem bem quando não estão inseridos em grupos.

Outro detalhe interessante é que os macacos não podem ser confundidos com os antropoides (gorilas, chimpanzés e orangotangos).

Assim, há uma diferenciação clara entre macacos e esses outros animais, como o rabo, que faz parte de todo macaco e não existe nos antropoides. Não há, portanto, um macaco sem o rabo.

Em alguns macacos o rabo pode ser bastante curto, mas sempre existirá quando o animal não possui problemas físicos. Outra possibilidade para o macaco não ter o rabo é o fato de os seres-humanos cortarem o membro do bichinho, mas essa é uma prática cada vez menos comum no Brasil e muito condenada, já que prejudica muito os macacos em diversos sentidos e, em casos extremos, pode até mesmo levar à morte dos macacos.

Veja também

Mosca do Chifre: Caracteristicas, Como Evitar, Habitat e Fotos

A Mosca de Chifre Olá, durante o artigo de hoje você irá conhecer uma espécie …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *