Home / Animais / História do Foxhound-Inglês, Personalidade e Origem da Raça

História do Foxhound-Inglês, Personalidade e Origem da Raça

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a raça Foxhound Inglês, já falamos sobre ele aqui, contamos sobre suas características e muitas mais, não deixe de ler. Mas o foco hoje é sobre a história dessa raça, sua origem e também um pouco sobre a sua personalidade.

Esse cachorro incrível é nossa estrela de hoje mais uma vez, um excelente animal de companhia para toda família, muito brincalhão e bem calmo ao mesmo tempo, mas quando tem espaço para correr e brincar fica ainda muito mais feliz. Por esse motivo se certifique de ter um bom espaço na sua casa para que ele possa se exercitar livremente, isso não exclui os passeios diários onde ele poderá cheirar e explorar novos lugares. Aliás essa raça adora desbravar novos lugares e também adora receber desafios e atividades. Se você puder sempre estar em alguma área livre com ele pode ter certeza que ele vai ficar extremamente feliz, não tenha dúvida disso.

Essa raça foi criada para ser um cão de caça, especialmente para caçar raposas. Ele tem um parentesco próximo com o foxhound americano, pode isso acaba sendo confundido muitas vezes. É necessário uma boa observação para perceber que se trata de raças distintas, o foxhound inglês é mais robusto do que o foxhound americano. As características do primo americano são um pouco diferentes, a coloração deles pode ser preta, castanho e branco, eles medem entre 58 a 68 cm e podem pesar até 35 Kg.

História e Origem da Raça Foxhound-Inglês

Foxhound-Inglês
Foxhound-Inglês

Esse cachorro é originário do Reino Unido.

Pouco se sabe exatamente sobre a história desse animal, algumas informações podem estar um pouco confusas. Então vamos lá, o que se sabe é que ele foi criado lá pelo século 15 na Inglaterra com um objetivo, acompanhar os homens que iam caçar raposas montados em cavalos pela floresta. Podemos perceber isso também no seu nome, aliás a tradução dele é caçador de raposas. Incrível, não é mesmo?

O padrão original dessa raça foi cuidado com carinho pelos criadores, e se manteve até o fim de 1700, muito mais que outras raças. Mesmo assim, por falta de registros quase nada se sabe com exatidão sobre a sua origem. O foxhound se popularizou com tanta força nessa época que até o fim do ano de 1800 ao menos 7 mil cães foram registrados naquela cidade.

Até então essa raça vive exclusivamente na Inglaterra, já no ano de 1700 essa raça foi levada para América, ao longo dos anos muitos desses foram utilizados para criar o foxhound americano. Depois disso, na América o foxhound inglês perdeu popularidade para seu primo. Mesmo perdendo o posto de pet, a raça ainda é referência para os homens que caçam e passeiam a cavalo.

Esses cães certamente foram desenvolvidos na Grã – Bretanha utilizando algumas raças como o Staghound americano, o Galgo inglês e o Cão-de-santo-humberto. Naquele período além da caça de raposas, também caçavam veados.

Essa raça foi levada para a América no século XVII pelos colonizadores ingleses. No ano de 1738 alguns cães foram levados para lá por Thomas Fairfax. Já em 1650 alguns registros contam que Rupert Brooke foi o responsável por levar a raça para Marilândia.

Desde o XVIII que a raça aparece nos livros da Associação Britânica de Mestres de Foxhounds. Desde sua origem até hoje são conhecidas ao menos 250 variedades desta raça na Grã-Bretanha. A raça foi reconhecida pelo AKC no ano de 1909.

Cuidados com a Raça Foxhound-Inglês

Depois de tanta história e tudo que aprendemos sobre o foxhound inglês vamos aprender um pouco sobre como cuidar dessa raça. Confira nossas dicas especiais.

  • Lembrando que essa raça foi desenvolvida para ser um caçador, ele tem a agilidade e resistência como ponto forte. Por esse motivo é preciso entender que ele precisa de muita atividade física para gastar toda essa energia que está dentro dele. Seu instinto deseja perseguir raposas por campos bem grandes sem parar, como isso não é mais uma realidade ele precisa ser levado para se exercitar ao ar livre, onde possa correr e brincar livremente queimando calorias.
  • É uma raça que está acostumada a viver com outros cães, ele consegue viver tranquilamente com a companhia de outro cão ao ar livre. Agora, se ele é o único cachorro de sua casa, você precisa ser companhia para ele, já que não gosta de ficar só.
  • A pelagem dele é muito fácil de cuidar, pois é de pelo curto e denso. Escove pelo menos uma vez por semana utilizando uma escova ou uma luva emborrachada para se livrar dos pelos mortos, além de ajudar a espalhar a oleosidade. Eles soltam um pouco de pelo, mas se escovar direitinho isso vai diminuir bastante. Aliás esse hábito vai manter ele sempre limpo. Assim não é preciso exagerar na quantidade de banho, uma vez por mês é suficiente, exceto em casos especiais. Utilize produtos de qualidade para não fazer mal ao animal.
  • A escovação dos dentes do cão também é importante, invista nisso de 2 a 3 vezes na semana, para evitar doenças bucais. Se for possível escovar todos os dias, melhor ainda.
  • Aparar as unhas também é importante, caso não se sinta seguro procure um profissional especializado para realizar essa tarefa.
  • Cuide das orelhas, mantenha sempre secas e limpas para não ter problemas com infecções. Com o auxílio do algodão realize a limpeza do lado de fora, nunca do lado de dentro.
  • Com relação a alimentação, consulte um veterinário para calcular a quantidade ideal. Para um adulto geralmente calcula-se de 2,5 a 3 xícaras de ração por dia, isso oferecido em duas refeições no dia. Mas esse é apenas um valor de referência e pode mudar de acordo com as necessidades do seu animal.

Veja também

Patos e Gansos

Qual é a Diferença entre Pato e Ganso?

Hoje viemos esclarecer mais algumas dúvidas sobre a diferença entre o pato e o ganso, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.