Home / Animais / Alimentação do Vombate: O que Eles Comem ?

Alimentação do Vombate: O que Eles Comem ?

Os vombates são animais marsupiais pertencentes à família taxonômica Vombatidae, a qual abriga um total de 6 gêneros e 12 espécies- todavia, atualmente, existem apenas 2 gêneros e  3 espécies.

Em Portugal, estes animais não são conhecidos pelo nome de vombate e sim de fascólomo. Sua distribuição geográfica é praticamente restrita à Austrália- mais precisamente aos estados da Tasmânia e Queensland. O hábitat é formado por áreas florestais, áreas montanhosas e charnecas, ou seja, terrenos áridos e pedregosos.

O animal é considerado em perigo crítico de extinção, sobretudo por infecções por fungos, vírus e bactérias trazidos através de atividades humanas.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre os vombates, em especial sobre os seus hábitos alimentares.

Afinal, o que os vombates comem?

Venha conosco e descubra.

Boa leitura.

Classificação Taxonômica / Científica do Vombate

A classificação científica para os vombates obedece à seguinte sequência:

Reino: Animalia;

Filo: Chordata;

Classe: Mammalia;

Infraclasse: Marsupialia;

Ordem: Diprodontia;

Subordem: Vombatiformes;

Família: Vombatidae.

Infraclasse Marsupialia
Infraclasse Marsupialia

Na Infraclasse Marsupialia, estão presentes aproximadamente 320 espécies, as quais correspondem a 6% dos mamíferos do planeta. No Brasil, há 44 espécie desta Infraclasse, correspondendo a espécies de gambá.

A ordem Diprodontia possui um total de 117 espécies, distribuídas em 10 famílias. É considerada a maior ordem de marsupiais Todas essas espécies são pertencentes à Australásia, com destaque para a Austrália e Nova Guiné. As espécies mais famosas são os cangurus e coalas.

 Gêneros e Espécies de Vombate (Viventes e Extintas)

Entre os gêneros de vombate extintos, temos o Rhizophascolomus, o qual continha uma única espécie extinta: o Rhizophascolomus crowcrofti. Outros gêneros extintos com apenas uma espécie são o Warendja (com a espécie Warendja wakefield) e o Ramsayia (com a espécie Ramsayia curvirostris).

O gênero Phascolonus também está inteiramente extinto. Suas espécies correspondiam ao Phascolonus gigas e ao Phascolonus lemleyi.

Phascolonus Lemleyi
Phascolonus Lemleyi

Em relação aos gêneros com espécies viventes, estes correspondem ao gênero Vombatus e ao gênero Lasiorhinus. No gênero Vombatus, ainda pode ser encontrada a espécie Vomatus ursinus; ao passo que as espécies Vombatus pliocenus e Vombatus hacketti já estão extintas. O gênero Lasiorhinus conta paritavelmente com duas espécies extintas (Lasiorhinus parvus e Lasiorhinus medius) e duas espécies viventes (Lasiorhinus latifrons e Lasiorhinus krefftii).

Em linhas gerais, os gêneros pertencentes à família Vombatidae foram descobertos entre os anos de 1800 a 1987.

Características Físicas e Comportamento do Vombate

Os vombates são animais quadrúpedes e rechonchudos de patas pequenas. A cauda também é pequena, porém grossa.

Possuem o comprimento médio de 1 metro. O peso está compreendido entre 20 a 35 quilos.

Os pelos possuem uma coloração que pode variar de um tom semelhante à ‘cor de areia’ até a cor marrom; bem como, da cor cinza ao preto.

Possuem dentes incisivos bem desenvolvidos, tal como os roedores.

O vombate possui a tradicional bolsa marsupial, todavia, a mesma apresenta o diferencial de ser voltada para frente. Esta configuração inusitada, na verdade, é uma adaptação para evitar que terra possa cair sobre o filhote, enquanto a fêmea escava. Aliás, tais mamíferos cavam covas e túneis com frequência.

Alimentação do Vombate: O que Eles Comem?

O vombate é um animal herbívoro, logo se alimenta exclusivamente de seres vivos do reino vegetal. Na sua dieta, estão presentes as raízes, cascas de árvores, cascas de árvores, ervas e gramíneas. As espécies da família botânica Cyperacea também estão inclusas neste contexto.

Alimentação do Vombate
Alimentação do Vombate

A dentição do vombate é adaptada à dieta herbívora, com dentes incisivos muito semelhantes aos encontrados nos roedores (tais como toupeiras, ratos e camundongos). Outra semelhança em relação a estes animais é a presença de um grande diastema entre os dentes incisivos e os pré-molares.

Mesmo com dieta herbívora, os vombates possuem um metabolismo extremamente lento, levando entre 8 a 14 dias para completar uma digestão.

Quais Animais se Alimentam do Vombate? Quais os Seus Predadores e Como o Animal se Defende?

O vombate possui 2 predadores reconhecidos: um canídeo selvagem de nome dingo (nome científico Canis lúpus dingo) e o diabo-da-tasmânia (nome científico Sarcophilus harrisii). O dingo é considerado o maior predador terrestre da Austrália, atacando ratos, cangurus, coelhos e até criações de gado. O diabo da tasmânia possui uma aparência um pouco diferente da forma como foi retratado em desenhos animados- sua aparência pode assemelhar-se parcialmente a um urso- possui pelagem escura, com manchas brancas; bem com dentes molares adaptados à alimentação à base de carniça.

Caso um vombate se sinta ameaçado, o mesmo pode atingir a velocidade de 40 Km/h e manter esta velocidade durante 90 segundos. Possui uma traseira, de certa forma, encouraçada e rígida, fato que dificulta que a mesma seja atingida pelos dentes de um predador. Outro fator que dificulta com que seja apanhado é a sua cauda pequenina.

Marsupial
Marsupial

Nosso querido marsupial pode, inclusive, deixar que o predador alcance a sua traseira. Na verdade, a tática consiste em adentrar parcialmente um túnel ou toca, deixando a sua traseira para obstruir a passagem. Quando o predador se posiciona no local entre as patas do vombate, este as utiliza para esmagar o crânio do predador. Este esmagamento pode ser através de coices ou colisões contra a parede do túnel.

Encontros de humanos com vombates não são raros, e geralmente também não são agradáveis. Caso aconteçam, a recomendação é que a pessoa escale um árvore até que o marsupial se acalme, caso contrário pode receber várias mordidas dolorosas e ser seriamente arranhado pelas garras do animal.

Filhotes e Tempo de Gestação do Vombate

A gestação destes marsupiais dura entre 20 a 21 dias, dando origem a um único filhote (o qual nasce na estação da Primavera). Este filhote permanece no interior da bolsa marsupial até os 6 ou 7 meses de vida.

O desmame dos vombates filhotes ocorre após os 15 meses de idade, e a maturação sexual é atingida não muito tempo após esse processo (no caso, aos 18 meses de idade).

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre o vombate, seus hábitos alimentares e outras características; nossa equipe o convida a continuar conosco para visitar também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Animal Diversity Web. Lasiorhinus latifrons Southern hairy-nosed wombat. Disponível em: <https://animaldiversity.org/site/accounts/information/Lasiorhinus_latifrons.html>;

Animal Diversity Web. Vombatus ursinus coarse-haired wombat. Disponível em: <https://animaldiversity.org/site/accounts/information/Vombatus_ursinus.html>;

MCILROY, J. (1984). Macdonald, D., ed. The Encyclopedia of Mammals. Nova Iorque: Facts on File. pp. 876–877;

Wikipédia. Vombate. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Vombate>.

Veja também

História da Harpia e Origem do Animal

Você já ouviu falar da harpia ? Pois bem, essa ave é o mesmo conhecido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *