Home / Plantas / Tudo Sobre o Damasco: Características, Nome Científico e Fotos

Tudo Sobre o Damasco: Características, Nome Científico e Fotos

Com um sabor incomum, o damasco é muito popular. Neste artigo, aprenda sobre os benefícios dessa fruta para a saúde.

Acredita-se que o damasco, cuja árvore é o damasqueiro (Prunus armeniaca), foi originalmente cultivado na China até que os persas o descobriram. Mas também dizem que o fruto é originário da Armênia, visto que é cultivado lá desde os tempos antigos.

Mas quando o damasco chegou ao Mediterrâneo, sua popularidade aumentou de verdade. Os exploradores espanhóis recebem crédito pela introdução do fruto nas Américas. O damasco como fruta seca é amado globalmente e, de fato, desempenha um papel importante na economia do Irã.

Árvore de Damasco

Damasco: Características

Países como Turquia, Itália, Rússia, Espanha, Grécia, EUA e França são considerados os principais produtores de damasco do mundo. Essa fruta carnuda de cor amarelo-alaranjada é interessante. Os pêlos minúsculos na pele externa da fruta conferem uma textura macia à casca, que pode ser consumida também. O damasco é uma das frutas mais saudáveis do mundo, oferecendo vários benefícios e possibilidades aos seus consumidores.

Ele é parente do pêssegos, nectarinas e ameixas, tendo uma aparência semelhante a essas frutas. O damascos é perfumado e possui uma casca aveludada cuja cor varia de amarelo pálido a laranja profundo. No interior, há um caroço grande que sairá facilmente se a fruta estiver madura.

Os damasqueiros precisam de um clima quente para prosperar. No verão, a maior parte da produção vem de países europeus quentes, sendo que há também uma curta produção de damascos durante o inverno no Chile e na África do Sul.

Fotos do Damasco

A cor do damasco nem sempre é um guia confiável para o sabor, mas evite frutas muito pálidas e aquelas cujas cascas estão enrugadas ou manchadas. Ao apertar levemente a fruta, ela deve estar durinha. Isso indica que está boa para o consumo.

O damasco é muito nutritivo e contém muitas vitaminas e minerais. 2 damascos frescos (aproximadamente 70 gramas) fornecem calorias, carboidratos, proteínas, fibra, vitamina A, vitamina C, vitamina E, potássio, entre outros.

Além disso, a fruta é fonte de betacaroteno, luteína e zeaxantina, potentes antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres no corpo humano. Por comer os damascos inteiros e com casca, será possível usufruir melhor tudo que a fruta tem a oferecer, visto que a casca também possui fibras e nutrientes. Apenas certifique-se de descartar o caroço, pois ele não é comestível.

Damasco: Benefícios

Comer damascos pode trazer benefícios para a pele. Sabemos que as principais causas de rugas, manchas e aspectos indesejados na pele são fatores ambientais como luz solar e poluição. Além disso, pesquisas indicam uma ligação direta entre a exposição a raios ultravioleta, queimaduras solares e risco de melanoma, um tipo de câncer de pele que pode levar à morte.

Felizmente, é possível combater alguns desses danos à pele através de uma dieta saudável e cheia de antioxidantes, algo que os damascos podem fornecer. Quanto às vitaminas C e E encontradas na fruta, elas também são muito úteis. A vitamina C protege contra danos causados por raios UV e poluentes ambientais, neutralizando os radicais livres.

Além disso, estimula a produção de colágeno, que confere força e elasticidade à pele. Portanto, uma dieta rica em vitamina C pode ajudar a pele a se recuperar dos danos e prevenir rugas.

Já o betacaroteno pode proteger contra queimaduras solares. Em um certo estudo, concluiu-se que a inclusão generosa betacaroteno na dieta reduziu o risco de queimaduras solares em 20%. Portanto, usar protetor solar e consumir damascos irá oferecer uma proteção significativa para quando você ficar exposto ao sol.

Damasco: Como Consumir

Damascos tanto frescos quanto secos podem ser lanches rápidos e deliciosos ou um ingrediente versátil em sua receitas. É possível adicionar a fruta à dieta de várias maneiras, como:

  •     misturada em um mix de grãos;
  •     fresca, como um aperitivo;
  •     em fatias, acompanhada de iogurte ou salada;
  •     seca, preservada em compotas e conservas;
  •     cozida com carne bovina ou frango;
  •     adicionada a sobremesas como tortas, bolos e doces.

As fibras alimentares da fruta melhoram o funcionamento do sistema digestivo, o que acelera o metabolismo. Uma dica é comer algumas fatias de damasco quando estiver com fome, principalmente se estiver de dieta, pois a fruta dá sensação de saciedade sem trazer muitas calorias, gordura ou outros componentes indesejados.

No entanto, lembre-se de tomar um pouco de água depois de ingerir frutas secas, visto que elas contêm uma certa quantidade de açúcar e isso pode ser prejudicial para a saúde bucal.

Você pode também consumir damascos junto com cereal ou pão. Geleias e conservas que levem damasco e não tenham muito açúcar em sua receita podem ser opções deliciosas e saudáveis para pessoas que precisam mudar seus hábitos alimentares e desejam conhecer novos sabores.

Tortas e bolos de damasco também são populares, e ainda é possível usufruir os benefícios da fruta em saladas. Ela combina com folhas verdes e amêndoas, e um pouco de molho balsâmico pode deixar tudo ainda melhor.

Os damascos secos são mais fáceis de armazenar, mas os frescos precisam ser consumidos rapidamente, antes que a casca fique enrugada e as frutas percam seu sabor e seus benefícios.

https://www.youtube.com/watch?v=7j16O2OBidw

Damasco: Como Cultivar

Os damasqueiros têm melhor desempenho em solos bem drenados. Porém, o clima é o principal fator que determina se um local é adequado ou não à produção de damasco. As árvores podem tolerar baixas temperaturas no inverno, mas se desenvolvem melhor em áreas com baixo risco de geada na primavera.

Além disso, a resistência da árvore a doenças e pragas é maior em áreas com verões quentes e secos. Ao contrário de alguns parentes próximos do gênero Prunus, a maioria das variedades de damasco não requer polinização suplementar de abelhas para dar frutos.

Sendo uma cultura tradicionalmente mediterrânea, os damascos crescem bem onde a primavera e o verão são quentes e há muita água disponível. Damascos são frutas de caroço, semelhantes a ameixas e pêssegos.

Eles podem ser cultivados a partir do caroço, mas essas árvores raramente produzirão frutos. Elas precisam ser enxertadas com alguns atributos benéficos para prosperar. As flores de damasco são belíssimas, e as frutas também têm valor decorativo.

No cultivo de damasco, a seleção do local e do solo são as partes mais importantes. As árvores precisam de solo profundo e bem drenado, com muita matéria orgânica. Depois de se certificar de que o solo possui drenagem adequada, faça um buraco duas vezes maior e mais profundo do que a raiz e plante o damasqueiro. Não se esqueça de regar adequadamente.

https://www.youtube.com/watch?v=G21dSMGzahE

Os damascos não toleram altos níveis de sal, boro, cloreto e outros elementos semelhantes. A nutrição do damasqueiro será vital para que ele cresça, se desenvolva e dê frutos de maneira satisfatória. Mas a árvore normalmente obtêm o que precisa do solo sem dificuldades, desde que ele tenha sido preparado para o cultivo de damasco com antecedência.

Damascos precisam ser podados anualmente entre o início do verão e o final do outono. Existem várias pragas e doenças fúngicas que podem afetar o damasqueiro e seu fruto. Para evitar esse tipo de problema, aplique fungicidas na estação da primavera.

Gostou do artigo? continue navegando no blog para ler mais e compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *