Home / Plantas / Tudo Sobre a Agerato: Características, Nome Cientifico e Fotos

Tudo Sobre a Agerato: Características, Nome Cientifico e Fotos

A origem do agerato é incerta e até se pensa que é um híbrido, mas provavelmente é nativa da região do Mediterrâneo, onde pode ser encontrado em solos úmidos, preferencialmente com solos argilosos em bordas de córregos e beiras de estradas. Mas tem outro gênero de agerato nativo das regiões norte americanas. E agora? Qual desses é o agerato, afinal de contas? Na dúvida, falemos dos dois.

Tudo Sobre a Agerato: Características, Nome Cientifico e Fotos

O gênero ageratum da grande família asteraceae é comumente conhecido como agerato e inclui plantas herbáceas anuais e perenes, dependendo da espécie. São pequenas plantas que não atingem mais de 50 cm de altura, muito apreciadas pelas numerosas flores coloridas que surgem durante o verão e usadas nos jardins como plantas anuais (renovadas todos os anos).

Principalmente as variedades anãs são cultivadas, particularmente adequadas para bordas de gramados e canteiros de flores. Elas tem um tronco rígido, ereto, oco por dentro e não ramificado, do qual folhas se desenvolvem diretamente, dispostas em uma cor verde acinzentada alternada e margens levemente serrilhadas.

No topo do caule, flores de várias cores são formadas de azul, a rosa, ou branco, dependendo da espécie e variedade, reunidas em inflorescências em forma de guarda-chuva e comparadas a pompons muito perfumados. Existem cerca de sessenta espécies no gênero ageratum, com pouquíssimas cultivadas como plantas ornamentais.

Ageratum Houstonianum

Nativa do México, é uma planta que permanece compacta e é normalmente produzida anualmente, sendo perene. Começa a florescer na primavera e durante todo o verão e parte do outono produz flores, florescendo no ápice dos caules, reunidas em cachos. A espécie é muito rica em variedades que se distinguem pela cor das flores e pela altura da planta (anãs).

Essa agerato é uma planta ao ar livre que é fácil de cultivar e não requer cultivo especial. Ela adora exposições em pleno Sol ou, pelo menos, exposições que lhe permitem ter algumas horas de luz solar direta, mesmo que ela consiga tolerar alguma exposição apenas à meia sombra. Nesse ínterim, tenha cuidado para evitar áreas muito ventiladas.

Ageratum Houstonianum

É uma planta que deve ser cultivada em áreas com clima ameno, pois as temperaturas não devem cair abaixo de 4°C. O solo, durante todo o período de crescimento ativo (primavera e verão), deve permanecer sempre úmido mas nunca encharcado. Ela se adapta a qualquer solo se bem drenado, macio (talvez um pouco arenoso de preferência) e com uma boa quantidade de material orgânico.

Manutenção das Espécies

Esse agerato é fertilizado a cada duas semanas durante o período de primavera e verão, diluindo o fertilizante na água a ser regada e reduzindo ligeiramente as doses. É aconselhável usar um fertilizante que além de conter os macro-elementos como nitrogênio, fósforo e potássio, e microelementos como ferro, manganês, cobre, zinco, boro, molibdênio, todos importantes para o correto crescimento das plantas.

Normalmente esta agerato não é podada. As folhas e flores são eliminadas, as quais gradualmente secam para evitar que se tornem um catalisador de doenças parasitárias. Ela sempre volta a florescer todo o verão e permanece até o final do outono. Para esta floração perdurar bastante, sugerimos que sempre corte as flores imediatamente, tão logo desbotem.

A multiplicação desse agerato é por sementes, realizada tanto no final do inverno e início da primavera em canteiros, ou no final da primavera plantando as sementes diretamente nos locais. Se for em canteiros, devem ser espalhadas em um solo leve de turfa e areia em partes iguais e não enterradas, pois a luz é importante para germinação. O procedimento deve ser o mesmo no solo.

O vasilhame ou recipiente contendo as sementes deve ser mantido à luz e a uma temperatura de cerca de 21°C e constantemente úmido (pulverização para evitar encharcar o solo). Mantenha o processo até o momento da germinação, que deverá ocorrer dentro de cinco a até dez dias desde a semeadura. O nome ageratum deriva do grego ‘ageratos’, significando ‘sem idade avançada’, indicando assim a longa duração da floração.

Curiosidade: a espécie ageratum conyzoides é amplamente utilizada na medicina tradicional em todo o mundo por diferentes povos: na África central é usada para tratar pneumonia, mas o uso mais comum é para tratar feridas e queimaduras; na Índia tem sido usada como bactericida; nos Camarões, no Congo e no Brasil, seu uso tradicional é no tratamento da febre, reumatismo, dor de cabeça e cólica.

Achillea Ageratum

Esta é outra planta de outro gênero que também recebe o nome de agerato, mas também da família asteraceae. Este gênero achillea nomeado em honra de Aquiles, e vem da Guerra de Tróia, onde Aquiles curou muitos dos seus soldados e o próprio rei Télefo, rei de Micenas, usando o poder que a planta tem de parar sangramentos. O nome da espécie, ageratum, significa “uma planta que não murcha rapidamente, uma planta aromática”.

Este agerato é uma planta com cerca de 50 cm, ereta e herbácea, exceto na base que é amadeirada. Tem ou pode ter folhas na base (folhas basais), as outras são alternadas, serradas ou duplamente serradas, sem espinhos, presas ao caule esbranquiçado e em posição vertical, mostrando a parte inferior da folha. Pequenas flores amarelas, sem escamas no receptáculo, que se agrupam formando pequenos capítulos heterólogos, estes por sua vez formam corimbos côncavos, de grande beleza e cheiro agradável.

Este é o agerato usado na introdução de nosso artigo. Ele pode ser encontrado na região do Mediterrâneo ocidental nas bordas das estradas, valas. Em solos úmidos e argilosos, resiste à seca e suas flores amarelas emitem um cheiro agradável, florescendo nessas regiões entre maio e outubro.

Esta variedade é considerada muito resistente a pragas e doenças. Tem propriedades medicinais, tônico, vermífugo e emenagogo. Este gênero, achillea, é amplamente utilizado na jardinagem tanto por suas flores quanto por seu cheiro. É cultivada em muitos lugares por sua fragrância agradável e é moderadamente naturalizada em alguns lugares fora de sua faixa natural. Na Idade Média, era usada como erva para repelir insetos, como mariposas, piolhos e carrapatos, e espalhar um bom cheiro em salas privadas.

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *