Home / Plantas / Troquei a Planta de Vaso e Ela Murchou… O que Fazer?

Troquei a Planta de Vaso e Ela Murchou… O que Fazer?

Durante o cultivo de alguma espécie vegetal, o vaso é considerado um item indispensável. A exceção ocorre para o plantio diretamente no solo e em sistemas de cultivo hidropônico, aeropônico ou outdoor.

Dentro do processo de crescimento e desenvolvimento do vegetal, em algum momento, este precisará ser trocado de substrato ou transferido para um vaso maior, caso o vaso anterior não comporte mais as novas e maiores raízes.

A troca de vasos pode ser especialmente desafiadora, e muitas vezes resultar na debilidade do vegetal. No entanto, a boa notícia é que é possível utilizar estratégias para que essa transição não seja prejudicial, assim como é possível recuperar plantas murchas resultantes de uma troca de vasos inadequada.

Neste artigo, você conhecerá importantes dicas envolvendo estes dois contextos.

Boa leitura.

Como Trocar Uma Planta de Vaso?

O primeiro passo é deixar todo o aparato da mudança à disposição, ou seja, o vaso novo, a terra, o substrato e a água. Caso a troca seja para um vaso maior, é importante estar atento à maior quantidade de substrato ou terra a ser adicionada, o mesmo raciocínio vale para os minerais.

O vaso atual pode ser colocado dentro do vaso novo de modo a criar um molde, este processo também auxilia a acertar a altura na qual a planta ficará no novo vaso. Realizada a medição, a planta já pode ser retirada do vaso atual.

A retirada da planta do vaso antigo é um procedimento que requer bastante cuidado, de modo a preservar o estado natural do vegetal. A retirada tem que envolver todo o torrão, ou seja, a planta e a terra aderida às suas raízes.

Para facilitar a retirada, uma dica é rodar e forçar leve e gentilmente as laterais do vaso, dessa forma, a terra vai descolar com mais facilidade.

De modo a checar se o descolamento foi completo, recomenda-se virar o vaso para baixo cuidadosamente e com o auxílio de uma das mãos em baixo para que a planta não caia. Neste processo de retirada, não é recomendada a utilização de pazinhas ou outras ferramentas que possam prejudicar a compactação do torrão.

O torrão deve ser adicionado ao vaso novo, no qual é importante preencher com novo substrato. A acomodação do substrato entre o vaso e o torrão da planta deve ser feita sempre pela lateral, sugere-se o auxílio de um espetinho ou hashi.

Finalizado a transferência, a primeira rega já pode ser feita. Os próximos passos envolvem realizar a rotina normal de manutenção do cultivo.

O Tipo de Vaso Influencia no Desenvolvimento da Planta?

Assim como o tamanho, o material do qual o vaso é formado possui forte influência no desenvolvimento de um vegetal.

Os vasos de plástico são os mais comuns, no entanto, outros tipos são mais adequados para proporcionar que a planta tenha raízes mais saudáveis e com mais ramificações, assim como folhas mais vistosas. Vasos de feltro colaboram com esses objetivos.

Os vasos de feltro possibilitam melhor oxigenação das raízes, aumento da quantidade de microorganismos presentes no solo (implicando em uma maior disposição de nutrientes), além de fornecer maior resistência e durabilidade.

Algumas pessoas tem o hábito de improvisar vasos em fundo de garrafa pet, medida que prejudica a oxigenação das raízes e, portanto, deve ser temporária.

Em Quais Situações é Necessário Fazer a Troca de Vaso?

A primeira situação é em relação ao crescimento da planta e crescimento das raízes, fator que deve receber total atenção. Uma dúvida que talvez seja recorrente é: como saber se essas raízes já cresceram demais? Bom, neste caso, as raízes sem espaço suficiente começam a aparecer e despontar para a superfície ou para os furos de drenagem presentes no vaso

Outra situação nas quais é necessário fazer a troca envolve a substituição de vasos considerados temporários para vasos definitivos.

Mais um exemplo, envolve a necessidade de troca de substrato, quando este apresenta-se desgastado ou com possíveis pragas. Em relação ao tempo de durabilidade deste substrato, a terra em si não estraga, porém como sfagnos, casca de pinus e chips de coco precisam ser trocados no máximo a cada 4 anos, caso contrário, eles apodrecerão, e as raízes também apodrecerão junto com eles.

Quando uma planta é acometidas por fungos, bactérias ou vírus; além de receber a medicação necessária, é importante que os vasos sejam trocados. Durante a troca, é obrigatório remover o máximo de terra e substrato de suas raízes.

Troquei a Planta de Vaso e Ela Murchou… O que Fazer?

Nestes casos, o primeiro passo é verificar se o substrato está oferecendo aporte satisfatório de nutrientes, caso contrário a suplementação pode ser feita com adubos naturais, obtidos até mesmo de ingredientes caseiros. Cascas de frutas, leite, borra de café e casca de ovos auxiliam nesta reposição.

O arroz é um ótimo aliado na formação de novas raízes, dessa forma pode auxiliar para que estas estruturas sejam criadas e consigam boa adesão ao substrato.

A rega deve ser regular, porém sem exageros. Quando a nova planta transplantada murcha, convém lembrar se este importante passo foi seguido ou não. Regas em excesso também contribuem para a deterioração das raízes através da contaminação por fungos.

A exposição direta ao sol também é um fator que pode contribuir para que a planta murche. Na dúvida em relação à tolerabilidade solar da espécie vegetal em cultivo, a dica é apostar em sol indireto ou sol durante o início da manhã.

Antes do transplante para um vaso novo também é importante que as folhas e parte do caule que estejam contaminados com pragas sejam removidos. Se a remoção ocorrer através de tesouras ou outros equipamentos, é importante que estes estejam esterilizados. Da mesma forma, é importante observar se no substrato do novo vaso não há formigas, caracóis, lesmas ou cochonilhas.

Mudanças climáticas e de ventilação igualmente podem contribuir para que a nova planta transplantada murche.

*

Depois de aprender importantes dicas, o nosso convite é para que continue conosco e visite também outros artigos do site.

Aqui há muito material de qualidade nos campos da botânica, zoologia e ecologia de um modo geral.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Biogreen. Troca de vasos: é necessário trocar minha planta de vaso de tempos em tempos? Disponível em: < http://www.biosolvit.com/biogreen/blog-interna/troca-de-vasos-necess-rio-trocar-minha-planta-de-vaso-de-tempos-em-tempos/4355/pt>;

Casa e Jardim. 6 formas de reanimar uma planta que está morrendo. Disponível em: < https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Dicas/noticia/2016/05/6-formas-de-reanimar-uma-planta-que-esta-morrendo.html>;

Green Power. Como trocar as plantas para vasos mais adequados sem prejudicar o cultivo. Disponível em: < http://www.greenpower.net.br/blog/troca-de-vaso/>.

Veja também

Arroz Branco na Tigela

Arroz Branco Tem Açúcar? Quais os Seus Nutrientes?

O arroz é um grão rico em amido usado como ingrediente básico por mais da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *