Home / Plantas / Pimenta em Excesso Faz Mal?

Pimenta em Excesso Faz Mal?

Certos tipos de alimentos se tornaram bem típicos da nossa culinária, mas alguns se transformaram meio que “vilões”, como é o caso da pimenta, que muita gente diz que faz mal (especialmente, se consumida em excesso).

Mas, será que isso é verdade, mesmo?

Primeiro: Quais São os Benefícios da Pimenta?

Mesmo que muitos pensem que a pimenta se trata de um mero condimento, e que não pode trazer nenhuma vantagem para o nosso organismo, este produto, na verdade, tem muito a oferecer de bom para a nossa saúde. Isso só é possível porque o seu princípio ativo é capsaicina, substância responsável por diversas funções em nosso organismo.

A primeira dessas funções é que a pimenta se trata de um analgésico natural, já que ela promove a liberação de endorfina, neuro transmissor que reduz e até inibe sinais elétricos de muitas dores. Sem contar ainda que a endorfina tem o poder de gerar uma sensação agradável de bem-estar e euforia, sendo diretamente responsável por momento de maior estresse e tensão pelos quais passamos.

Outro benefício claro é que essa substância da pimenta combate o envelhecimento precoce, além de doenças degenerativas. Isso ocorre porque esse condimento possui vitaminas A, C e E em abundância, e são justamente elas que combatem os radicais livres que causam o envelhecimento das células, o que acaba “protegendo” as células que são saudáveis. Automaticamente, esse aspecto acaba ajudando na prevenção de doenças como Alzheimer, Parkinson e até mesmo câncer.

Outro ponto que talvez pouca gente saiba, mas, a pimenta ajuda muito na perda de peso. Isso acontece pelo fato dela ser um termogênico natural, o que acaba promovendo o metabolismo, acelerando a queima de gordura (e, consequentemente, o emagrecimento).

Por fim, podemos dizer que a pimenta impede a formação de coágulos sanguíneos, ou, popularmente falando, “afinam o sangue”.

No entanto, é bom destacar que as qualidades nutricionais que estão na pimenta, você as encontra em frutas e legumes, por exemplo. Ou seja, o consumo desse condimento não é obrigatório, comendo quem realmente gosta do seu sabor, não precisando que a questão seja meramente nutricional.

Mas, e Afinal, a Pimenta em Excesso Faz Mal ou Não?

Sim, faz. Mas, isso não é “privilégio” da pimenta. Todo e qualquer alimento que consumido em excesso fará mal (até mesmo a água!). Portanto, o ideal é consumir esse tempero nos alimentos com grande cautela.

Entre os problemas que grandes quantidades de pimenta podem causar estão irritações na mucosa do estômago, o que pode, além de causar enfermidades estomacais, agravar outros problemas, como a gastrite, por exemplo.

Mulher Com Pimenta na Boca
Mulher Com Pimenta na Boca

Isso sem contar que esse alimento em excesso pode causar feridas na boca, e ainda provocar uma fortíssima azia.

Em suma, pessoas que tenham gastrite, e até mesmo úlcera, precisam ter o consumo de pimenta reduzido, ou simplesmente suspenso. Vai depender das recomendações médicas (especialmente, de nutricionistas).

Estudos Sobre o Excesso de Certos Tipos de Pimenta

Frequentemente, surgem algumas pesquisas que dão conta a respeito dos efeitos negativos de alguns tipos de pimenta em nosso organismo, caso seja consumida em excesso.

Por exemplo: na década de 80 se descobriu que a pimenta malagueta pode levar à morte! O estudo em questão constatou que cerca de 1,3 kg de malagueta em pós será capaz de levar uma pessoa de 60 kg a óbito. Obviamente que ninguém vai comer tamanha quantidade dessa pimenta, mas é bom ficar atento assim mesmo, pois, em excesso, a malagueta pode causar diarreia, náusea e problemas gastrointestinais. Sem contar que a inflamação causada por esse condimento pode se tornar crônica.

Outro estudo (esse, mais recente) constatou que o excesso de pimenta do reino pode causar sérias irritações no estômago e no intestino. Inclusive, mulheres que estejam grávidas ou em processo de amamentação, é recomendável que fiquem longe de doses elevadas de pimenta do reino.

É Recomendável Comer Pimenta Todo Dia? Como Consumir esse Condimento de Maneira Adequada?

Quando falamos em “excesso de pimenta”, estamos nos referindo a grandes quantidades ingeridas de uma única vez, o que, de fato, pode agravar a saúde de quem já tenha sérios problemas em seu aparelho digestivo, em especial, no estômago e no intestino. Porém, comer um pouco de pimenta todo dia não oferece riscos, e, como já foi demonstrado aqui, ainda ajuda em certos pontos na nossa saúde.

O mais recomendável para se consumir a pimenta é em sua forma fresca, garantindo assim que os seus nutrientes sejam todos preservados. Já em termos de consumo diário, não há exatamente um consenso quanto à quantidade específica que deve ser consumida. A única orientação acaba sendo mesmo não exagerar repetidamente por dias e dias a fio.

É bom ficar atento também porque alguns tipos de pimenta, como a do reino, interagem com certos medicamentos, como ciclosporina, remédios colinérgicos e digoxina. Ou seja, em caso de receita de algum medicamento desses, é recomendável perguntar ao médico se há contraindicação para o consumo diário de certos alimentos, como a pimenta, por exemplo.

É Verdade que o Leite Diminui a Ardência da Pimenta?

Alguns fatos parecem até boatos de tão incríveis. Se você já exagerou na dose de alguma pimenta, ou até mesmo experimentou uma que fosse bastante ardida, deve ter notado (da pior forma possível) que apensa beber água não adianta. Ao contrário: em alguns casos, a ardência na boca e na garganta até aumentam.

É aí que a salvação pode ser justamente o leite e seus derivados. Isso porque esses produtos possuem uma substância, chamada de caseína, que automaticamente corta os efeitos da capsaicina nas terminações nervosas presentes em sua boca. Portanto, se a ardência na boca ou na garganta começar com força, o ideal é tomar um pouco de leite ou mesmo iogurte, que a sensação vai ter um alívio quase que imediato.

Conclusão

Como já deu pra perceber, não há basicamente nenhum problema com o consumo de pimenta contanto que você o faça de maneira moderada. Inclusive, colocá-la em sua alimentação diária até ajuda em determinadas questões, como ajudar a perder peso, por exemplo.

Portanto, caso você não tenha, comprovadamente, sérios problemas digestivos, pode consumir pimenta sem medo (mas, com a devida moderação).

Veja também

Planta Mini Clusia: Características, Nome Cientifico, Mudas e Fotos

A variedade de plantas que temos na natureza é tão grande que muitas se parecem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *