Home / Plantas / Origem da Gabiroba e História da Fruta

Origem da Gabiroba e História da Fruta

Em termos de frutas tipicamente brasileiras, o que não faltam são opções dos mais diversos tipos. As regiões do país são prolíficas em ter várias espécies de árvores frutíferas, quase sempre muito saborosas e nutritivas. E, uma dessas opções é a gabiroba, que vamos falar mais a seguir, especialmente a sua origem e história.

Características Gerais da Gabiroba

A árvore que dá essa fruta pode ser dividida em dois tipos bem distintos: a gabiroba-do-cerrado e a gabiroba-da-mata. Enquanto que a primeira na ultrapassa os 1,5 m de altura, a segunda pode chegar a um tamanho de até 15 m, possuindo tronco ereto com casca levemente sulcada. A copa desta é densa e as folhas são de uma coloração verde-clara, e que exalam um aroma bem característico que são maceradas. Já as flores são pequenas, possuindo uma cor creme-esbranquiçada. O florescimento acontece entre os meses de setembro e novembro.

Já os frutos são arredondados, cujo nome científico é Campomanesia xanthocarpa, de coloração verde-amarelada, cuja polpa é esverdeada e bastante suculenta. Essa polpa, inclusive, envolve diversas sementes. A frutificação, ao contrário do florescimento, acontece entre os meses de dezembro e maio.

O cultivo dessa árvore, por sua vez, ocorre de maneira nativa em regiões de mata e também de cerrado, e se multiplica por meio de sementes, com preferência por clima mais quentes, e que tenham poucas chuvas.

Origem e História da Fruta

A palavra gabiroba tem origem do guarani, e segundo estudiosos na área, significa “árvore de casca amarga”. Por sinal, esse é um elemento importante para a identificação dessa espécie de fruta. O próprio tronco da árvore, assim como acontece com as árvores da família das Mirtáceas, desprende-se em lascas, deixando manchas claras por toda a sua extensão. O seu nome genérico (Campomanesia) é, na verdade, uma homenagem em memória ao naturalista espanhol P. Rodrigues de Campomanes.

Interessante que no Brasil muitas espécies e variedades de frutíferas recebem esse mesmo nome em guarani, mas acredita-se que a “verdadeira” gabiroba seja originária dos cerrados do Centro-oeste e Sudeste do país. Trata-se de uma árvores bastante cultivada em pomares no sudeste brasileiro. Porém, além do Brasil, essa fruta também pode ser encontrada na Argentina, na Bolívia e no Paraguai, onde foi disseminada com sucesso.

Gabiroba Características

Por ser uma fruta tipicamente interiorana, muitas histórias, mitos e lendas surgiram em torno da gabiroba. Campos cerrados que eram nativos das cidades onde se encontravam essas frutas eram repletos de árvores da gabiroba, e isso ficou na memória de muitos que viveram aquela época, já que hoje em dia muitos desses campos nem existem mais.

Cultivo e Consumo da Gabiroba

Essa árvore, em termos de cultivo, tem que ser plantada em uma temperatura que fique entre 12 e 27°C, onde hajam chuvas distribuídas de maneira uniforme na área do Planalto Sul do Brasil. No restante das regiões, chuvas periódicas são o mais indicado para o cultivo dessa fruta. Bom dizer também que se trata de uma árvore que suporta geadas.

Quanto ao solo, ela se adapta muito bem aos de origem basáltica, com fertilidade entre alta e média. Os solos também precisam ser bem úmidos e compactos, sendo planícies, várzeas, ou mesmo solos de aclive suave.

No florescimento, a árvore fica tomada por flores de coloração bem branca, e os frutos, quando maduros, ficam amarelados. A frutificação em si é abundante, com as gabirobas sendo bem doces, e repletas de vitaminas, sendo bastante apreciadas pelos pássaros, inclusive. Até mesmo animais domésticos (incluindo aí peixes comedores de frutas) adoram a gabiroba.

Além do consumo in natura, que pode ser feito diretamente no pé (algo que, por sinal, as crianças adoram), a gabiroba pode ser aproveitada de diversas formas, como, por exemplo, em sucos, doces e sorvetes. É uma fruta que serve até mesmo como matéria-prima para licores bastante apreciados por quem entende do assunto.

Propriedade da Fruta Gabiroba

Aqui temos uma fruta bastante rica em certas substâncias que são muito importantes para o nosso organismo, como, por exemplo, carboidratos, proteínas, sais minerais e vitaminas C e do complexo B.

Fora que a fruta ainda possui propriedades terapêuticas dos mais diversos tipos, como, por exemplo, adstringente, antidiarreica, antigripal e anti-inflamatória. Auxilia, de um modo geral, na prevenção de gripe, no tratamento de cãibras e males do trato urinário. Não é à toa, portanto, que ela é usada na medicina popular em diversas regiões do país.

Porém, não é apenas o fruto da gabiroba serve para propriedades medicinais, já que outras partes da árvore e do arbusto também possuem essa finalidade. Um bom exemplo disso são as suas folhas, que podem ser usadas em banhos de infusão, atuando dessa forma como relaxante muscular, aliviando bastante dores no corpo.

Outra parte da planta utilizável nesse sentido é a própria casca da árvore, que se for usada em chás, auxilia em problemas bem pontuais, como, por exemplo, no combate à cistite e à uretrite. Isso se deve ao fato de que essa parte da árvore possui substâncias adstringentes.

Agora, claro, é bom lembrar sempre que plantas medicinais não substituem anteconhecimento médico, nem medicação adequada para determinados tipos de doença, e que o uso excessivos dessas plantas pode, de alguma forma, prejudicar a saúde. Então, é importante ficar a atento para não achar que a gabiroba é milagrosa e resolve qualquer coisa.

Lugares Onde Encontrar a Gabiroba

Pés de gabiroba podem ser encontrados tanto em pomares caseiros, quanto em plantações nas matas próximas às bacias de rios, em estados como Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Fora isso, você pode encontrar essa fruta em mercados, feiras livres e, por fim, em sites que comercializam mudas e plantas em geral.

A gabiroba, além de ser uma fruta tipicamente brasileira, está intimamente ligada à infância de muita gente, especialmente, aqueles que viveram no interior dos estados, e moravam próximos de plantações de frutas de todos os tipos. Certamente, uma dessas frutíferas era a gabiroba.

Uma fruta que pode deixar muitos nostálgicos quanto a uma infância que não volta mais.

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *