Home / Plantas / História da Calêndula e Origem da Planta

História da Calêndula e Origem da Planta

Calêndula é uma planta preciosa por suas muitas propriedades. Seu nome deriva do latim calendae, palavra com a qual os romanos indicaram o primeiro dia do mês, uma vez que floresce uma vez por mês durante o verão. Existem cerca de vinte espécies desta planta cultivadas e apreciadas acima de tudo na decoração de jardins e canteiros, mas a mais comum e usada como medicamento é precisamente a calendula officinalis.

História Da Calêndula E Origem Da Planta

No passado, era indicado no grupo erbae solaris, por abrir e fechar a flor com a passagem do sol. Os latinos chamavam de solesequium, o que significa que segue o sol. O nome latino calendae também indica a capacidade de florescer todos os meses quase o ano todo. No início do século 20, a calêndula serviu de barômetro para os agricultores: se as flores ainda não estavam abertas às sete da manhã, era um sinal de possível chuva diurna.

Em 1700, o médico Chomel relatou o uso de flores em botão temperado em vinagre para restaurar o apetite. Os banhos relaxantes de calêndula foram usados ??na medicina popular para fortalecer os músculos e acalmar os nervos. Segundo a teoria da signatura, as flores de calêndula foram utilizadas em patologias hepáticas e biliares, devido à cor amarela das flores. Curioso é o fato de como essa ação colerética foi posteriormente confirmada por numerosos estudos.

As pétalas da calêndula podem ser usadas para sofisticar ou substituir o açafrão (crocus sativus). As flores de calêndula são dadas como suplementos à dieta das aves para reviver a cor da carne e da gema de ovo. A origem da calêndula é incerta e controversa; até hoje nunca foi identificado em estado espontâneo; acredita-se que seja proveniente de Marrocos ou seja de uma espécie difundida no sul da Europa e que chegue até a Pérsia e Arábia.

Amplamente cultivada em todos os lugares, desde tempos remotos, devido ao florescimento repetido e a torna ideal para fins decorativos, é possível encontrar, contudo, espécimes selvagens em um ambiente mediterrâneo entre 0 e 600 metros acima do nível do mar. Existem numerosas espécies do gênero calendula, embora, no entanto, a calendula officinalis seja a mais difundida e utilizada. Deve-se tomar cuidado para não confundi-la com o gênero tagetes minuta, também chamado de calêndula mexicana ou com tagetes erecta que é chamado calêndula africana.

Descrição da Calêndula

Planta herbácea anual ou perene, com hastes listradas cobertas com um cabelo fino. As folhas são isentas de pecíolos, alternadas, inteiras ou pouco dentadas. As flores são colhidas em cabeças de flores amarelo alaranjadas: as centrais são tubulares, enquanto as periféricas são liguladas e mais longas que as brácteas do envelope.

A fruta é um aquênio. A raiz é fusiforme e fornecida com raízes fibrosas. Para fins ornamentais, variedades com flores liguladas foram obtidas por seleção genética, ou seja, com uma flor completa. O aprimoramento genético também deu a possibilidade de obter outras variedades de flores duplas, de várias tonalidades, do amarelo ao vermelho e do hábito de crescimento anão ou alongado.

É uma planta herbácea com caule carnudo e ramificado. Possui folhas oblongas, de um verde brilhante, sésseis e com margem irregular. Uma vez por mês, durante o verão, aparecem grandes flores agrupadas em cabeças florais, ligadas perifericamente, hermafroditas centrais e tubulares. A etimologia é clara nas calendas romanas, que indicam uma recorrência mensal por excelência.

O Uso Histórico Da Calêndula

Chá de Calendula na Jarra
Chá de Calêndula na Jarra

Esta erva vem sendo utilizada na medicina tradicional desde o século 07 conforme registros. Originalmente era chamada de calêndula pelos romanos, pois a planta florescia todos os meses, sempre no dia 01 (calende). Passou a simbolizar felicidade nos jardins romanos e também fornecia um suprimento ininterrupto de flores e além das tenras folhas, e tornou-se um condimento culinário comum.

Os indianos transformaram as flores de calêndulas como item sagrado, e passaram a usá-las para adornar as estátuas das divindades; elas foram usadas também nos rituais religiosos das antigas civilizações asteca e maia. No México, a calêndula virou item comum e tradicional nas cerimônias do Dia dos Mortos. E na Alemanha é apreciada em cozidos e sopas, geralmente usada no lugar de açafrão.

Calêndulas são cultivadas em muitos países e floresce e cresce facilmente onde quer que seja plantada, sendo muito comumente cultivada para ser transformada em óleo, chá e muito mais. As pétalas amarelo alaranjadas das flores são usadas na medicina. As flores de amarelo brilhante a laranja intenso emitem um leve aroma de mel e transformadas em itens alimentícios.

Arbusto de Calêndula
Arbusto de Calêndula

Sus pétalas se transformam em componentes apreciados em saladas ou como decoração de pratos. As propriedades antioxidantes das flores, com altos níveis de carotenoides e flavonoides, bem como a existência de beta-caroteno e luteína (absorvida no organismo e convertida em vitamina A) são propriedades muito valorizadas. O óleo extraído a partir das flores transformou-se num óleo essencial para uso humano.

Uma vez adequadamente secada e colocada em um óleo transportador de alta qualidade, como azeite extra-virgem ou óleo de girassol, entra num processo de extração por 30 dias até a calêndula infundir completamente no óleo transportador, produzindo um produto final bonito e rico de cor. Produtos cosméticos como xampus e loções também são feitos com o extrato de calêndula. São produtos que devem ser conservados em locais frescos e consumidos dentro de um prazo específico de validade.

Não há como encontrar ou produzir um extrato 100% puro de calêndula. Apenas a erva seca deve ser usada para fins culinários, cosméticos e medicinais. E só também na forma seca é que a flor pode ser usada tranquilamente em receitas culinárias. Em muitas cozinhas, a calêndula é usada no lugar do açafrão. A erva pode ser encontrada como suplemento alimentar, tintura, óleo essencial, pomadas, cremes ou ervas para chá.

Prováveis Contra Indicações

Pomada de Calêndula
Pomada de Calêndula

A calêndula tem um efeito curativo muito poderoso, para consumo ou uso na pele. As cores brilhantes e maravilhosas da flor da calêndula provêm dos poderosos flavonoides. É uma opção excelente e natural com quase nenhuma contra-indicação. Suas propriedades antioxidantes conforme já mencionamos anteriormente é o grande diferencial que auxilia na redução ou eliminação de muitos problemas inflamatórios. Além disso, não há problema nenhum em misturar essa erva maravilhosa e delicada com muitos produtos naturais e homeopáticos, seja para consumir ou para usar na pele.

Além disso, demonstrou possuir capacidade anti-inflamatória; acalma espasmos musculares; cura úlceras, feridas e hemorroidas. Como acontece com a maioria de quaisquer outros itens de nossa flora, seu uso em pessoas alérgicas, com baixa imunidade ou mulheres grávidas precisa de orientação médica e talvez possua algumas restrições. Também pessoas com diabetes e pressão alta devem ter cuidados especiais e supervisão médica antes de usar quaisquer produtos de calêndula. Aliás, sempre recomendamos a se informar antes com seu médico antes de fazer uso de qualquer medicamento, mesmo os considerados naturais e homeopáticos.

Veja também

Tabela De Ciclo Da Soja Precoce

A soja precoce, basicamente é uma variedade que desenvolve o ciclo entre o plantio e a colheita em um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *