Home / Plantas / Flores Exóticas do Japão

Flores Exóticas do Japão

Pra muitos, o Japão é “somente” um país com alta tecnologia, e com uma forte tradição cultural milenar. Mas, olhando mais de perto, veremos que a terra do sol nascente possui outras coisas igualmente interessantes, como, por exemplo, flores bastante exóticas. São várias as espécies que podem ser encontradas por lá, e que são de uma beleza incrível.

A seguir, vamos falar de algumas delas.

Flor de Cerejeira

Bastante delicadas, essas flores são muito populares no Japão, tanto é que virou símbolo do país, representando a felicidade, o amor e a esperança. No total, são mais de 300 espécies distintas, e que florescem entre os meses de março e abril.

Existe, inclusive, uma lenda por lá, que diz que uma princesa de nome Konohana Sakuya Hime caiu do céu, exatamente em cima do monte Fuji, fazendo com que ela se transformasse em uma flor de cerejeira.

Flor de Ameixa

Também sendo uma espécie de símbolo da cultura japonesa, essa flor tem uma beleza bem detalhada, e simboliza, entre outras coisas, a força e a persistência. Nesse último caso, a simbologia faz sentido, já que a planta é bastante firme em tempos mais frios.

De acordo com a cultura local, quando a flor de ameixa começa a brotar, é porque o inverno está se “despedindo” (algo que ocorre, mais ou menos, entre fevereiro e março). É quando chega a tão esperada primavera.

Tulipa

Além de serem flores bastante populares no Japão, as tulipas também são apreciadas em diversos outros países, como na Holanda, por exemplo. Inclusive, a temporada das tulipas começa exatamente após o início da temporada das flores de cerejeira, o que geralmente acontece no final de abril, proporcionando um belo espetáculo de cores.

Por sinal, existem vários parques famosos de tulipas no Japão, como, por exemplo, Nabana no Sato, localizado na cidade de Kuwanaque, e que conta com nada menos do que em torno de 1,2 milhões de bulbos de tulipa.

Orquídea-Garça

Esta é um dentre as cerca de 27 mil espécies conhecidas de orquídeas, mas, com um diferencial: o seu formato de garça alçando voo, que é o motivo pelo qual ele recebeu esse nome popular. Suas pétalas são brancas e franjadas, o que dá um ar muito leve e interessante nos locais onde se encontra.

No entanto, ela se encontra ameaçada de extinção, visto que os pântanos japoneses (que são o seu habitat natural) estão sendo destruídos para serem usados como áreas de plantação de arroz.

Glicínia

O significado de glicínia é, literalmente, ternura. Essas trepadeiras possuem inflorescências longas, carregadas com numerosas flores e um pouco perfumadas. A espécie mais frequente no Japão é a Wisteria floribunda.

A variedade de cores dessa espécie é excelente, com as suas flores podendo ser brancas, rosas, azuis e até violetas. Os cachos delas, inclusive, podem chegar a 45 cm de comprimento. Acima do solo, as inflorescências podem subir até 20 m, e se espalhar lateralmente por mais 10 m.

Flor de Íris

Curiosamente, no Japão, algumas flores só desabrocham quando a primavera vai embora. É o caso da flor de íris, que é tão popular naquele país, que existem até mesmo festivais dedicados somente a esse tipo de flor, como o Suigo Sawara Iris Festival, em Chiba, e o Katsushika Shobu Matsuri, em Tóquio.

São festivais que atraem sempre muitas pessoas pra eles, sejam moradores das próprias cidades, sejam turistas.

Crisântemo

O crisântemo, além de sua aparência exótica, teve uma importância cultural significativa para o Japão. Caso você não saiba, o país possui uma segundo bandeira, que é chamada de Sol Nascente, cuja diferença que há “feixes de raios” saindo do sol da bandeira. Trata-se de uma variante da Bandeira Nacional daquele país.

O que muitos não sabem, no entanto, é que esse sol e seus raios representam, na verdade, um crisântemo de 16 pétalas. Flor, essa, que também se encontra no brasão imperial do Japão.

Lírio-Aranha

Essa flor também é outra que possui muitas simbologias na cultura japonesa, como por exemplo, a associação dela com a morte, devido ao fato dela estar bastante presente em cemitérios. Segundo consta, as pessoas cultivavam essas flores tempos atrás com o intuito de deixar animais escavadores longe dos restos mortais de seus parentes e amigos. Simbolicamente, também representa a dor da perda e da saudade.

Outro detalhe interessante a respeito do lírio-aranha é que folha e flor nunca aparecem ao mesmo tempo. Miais uma informação interessante a respeito dessa flor é que ela era nativa da China, mas, foi levada ao Japão séculos atrás, dando-se muito bem no clima desse país.

Lótus

Florescendo, mais ou menos, entre os meses de julho e agosto, o lótus é uma flor bastante popular entre os japoneses, tanto é que é possível apreciá-la em mais de 10 lugares específicos do país, como o Sankei-en Garden e o Santuário Tsurugaoka Hashimangu (em Kanagawa), e na lagoa Shinobazu (em Tóquio).

Porém, além da apreciação de sua beleza natural, as pessoas também usam o lótus como alimento! Isso mesmo, as flores, sementes, folhas novas e rizomas dessa planta são usados na culinária. De forma simbólica, no entanto, a flor de lótus representa a pureza espiritual e o renascimento.

Violeta

As violetas no Japão recebem o nome de sumire por conta de sua aparência, assemelhando-se a um recipiente de tinta de carpinteiro. A cor violeta dessa flor é profunda, e ela é uma planta que pode prosperar em uma boa variedade de lugares, incluindo aí florestas montanhosas, e baixas planícies.

Na cultura do Japão, essa flor representa sinceridade e felicidade, sendo frequentemente oferecidas como presentes para parentes e amigos por lá.

Lavanda

Ao contrário de outros países, que cultivam a lavanda para fins meramente comerciais (com a extração do seu óleo essencial), o Japão faz o plantio dela para a pura admiração do público. Lá, os campos dessas flores se encontram e Hokaido, ilha localizada mais ao norte do país.

O cuidado é tanto, que nos campos de lavanda da região, os galhos são cortados à mão, sendo arrumados em pequenos vasos, e postos pra secar de maneira natural, de ponta-cabeça. As flores são preservadas juntas, formando “tetos” da cor lilás que são belíssimos.

Veja também

Planta Mini Clusia: Características, Nome Cientifico, Mudas e Fotos

A variedade de plantas que temos na natureza é tão grande que muitas se parecem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *