Home / Plantas / Ficha Técnica da Planta Espada de São Jorge: Raiz e Caule

Ficha Técnica da Planta Espada de São Jorge: Raiz e Caule

Cultivar plantas vem se tornando um hobbie cada vez maior das pessoas ao redor de todo o mundo, justamente porque ter um jardim é uma atividade que acalma e, consequentemente, faz com que seja ainda mais fácil.

Porém, como nem tudo é tão simples assim, é de extrema importância que você pesquise mais informações interessantes sobre as espécies que você está pensando em criar, justamente porque quanto mais você conhece uma espécie, mais chances tem da sua plantação dar certo e nenhum problema futuro fazer com que ela fique arruinada.

A espada de São Jorge é conhecida em todo o nosso país como uma planta que serve como proteção para as casas e comércios, de forma que é muito comum chegarmos em algum lugar e nos depararmos com uma espada de São Jorge justamente na porta da entrada como uma forma de espantar mau olhado.

Portanto, agora que você já sabe mais sobre essa planta e provavelmente está pensando em cultivá-la na sua casa, chegou o momento de aprender mais sobre as partes principais dela, como por exemplo a raiz, o caule e as folhas. Logo, vamos ler um pouco mais sobre o assunto!

A espada de São Jorge

Como já dissemos anteriormente, o significado da espada de São Jorge é simbólico e religioso, e é exatamente por isso que muitas pessoas acreditam que essa espécie de planta serve como uma forma de proteção contra más energias justamente como a espada do verdadeiro santo faria.

Pensando por um lado menos simbólico e com caráter menos subjetivo, podemos também dizer que essa espécie pode ser ótima para ornamentação, justamente porque exige pouca manutenção e também porque dá um visual mais rústico ao ambiente.

Dessa maneira, os diversos usos da espada de São Jorge servem como uma boa explicação quando tentamos entender por qual motivo essa planta é tão famosa e também tão presente ao longo de todo o nosso território e muitos outros locais de todo o mundo.

Agora que você já sabe mais características sobre ela de maneira geral, vamos parar para ler um pouco mais de informações sobre as partes mais interessantes da espada de São Jorge: a sua raiz, o seu caule e também as suas folhas, já que ambas trabalham em conjunto para que a planta cresça da melhor maneira possível.

Raiz da espada de São Jorge

A raiz de todas as espécies vivas serve justamente para funcionar como uma base para a planta e, consequentemente, dar maior fixação e maior estabilidade para as folhas e também para o caule, dessa maneira, ela é considerada extremamente importante para o crescimento das espécies.

Além disso, podemos também dizer que por conta dos diversos tipos de plantas existem diversos tipos de raízes, e é por isso que devemos estudar de maneira mais específica sobre a raiz da espada de São Jorge em si.

Em primeiro lugar, podemos perceber que a sua raiz possui aspecto subterrâneo, o que significa que ela na grande maioria das vezes não é vista fora do solo, e por isso fica dentro da terra dando ainda maior estabilidade.

Espada de São Jorge Raiz
Espada de São Jorge Raiz

Em segundo lugar, é possível perceber que existem diversos fiscos de raízes, já que a sua raiz principal acabou passando por um processo de atrofia em um momento muito precoce do desenvolvimento da planta.

Por fim, podemos também dizer que a raiz dessa espécie é chamada de fasciculada, justamente porque ela se forma por meio de diversos fiscos de raízes diferentes.

Portanto, essas são características muito interessantes que podemos destacar sobre a raiz da espada de São Jorge.

Caule da espada de São Jorge

Outra parte muito importante de qualquer espécie de planta é o caule, já que ele é justamente responsável por fazer o transporte de nutrientes do solo até o topo da plantas, de forma que elas acabem se tornando mais forte com a água e os sais minerais sendo absorvidos.

Algo muito interessante sobre esse caule é que, assim como a raiz dessa planta, ele possui aspecto subterrâneo, o que significa basicamente que ele fica imerso no solo e, consequentemente, não aparece na superfície.

Além disso, quando paramos para pensar nos tipos de caules existentes podemos considerar que o caule da espada de São Jorge é um rizoma, justamente porque ele cresce de maneira horizontal não solo e não vertical, o que é justamente o que faz com que ele seja imerso.

Por fim, podemos também dizer que o caule dessa espécie pode acabar criando raízes de forma que ela fique ainda mais fixa no chão. Assim, todos esses fatores em conjunto demonstram justamente que a espada de São Jorge é uma planta muito resistente e, por esse motivo, ela tende a ser ainda mais forte do que pensamos na maioria das vezes.

Folhas da espada de São Jorge

Por fim, uma outra parte que muitas pessoas não param para pensar mas na verdade são as partes mais conhecidas por nós são as folhas.

Isso porque tudo o que vemos para fora da terra são as folhas, principalmente quando levamos em consideração que o caule e a raiz são subterrâneos, o que é ainda mais interessante.

Dessa forma, muito se foi estudado sobre a folha da espada de São Jorge, ou seja, a planta que vemos quando falamos dessa espécie.

Podemos dizer que essa folha possui algumas coisas interessantes, como por exemplo duas estrias que variam em uma mais clara e uma mais escura, de forma que essa espécie tenha um aspecto único que muitas outras não possuem.

Espada de São Jorge Folhas
Espada de São Jorge Folhas

Além de tudo isso, é interessante nos lembrarmos que as folhas dessa espécie, assim como as de praticamente todas as outras espécies vegetais, são essenciais para o processo completo da fotossíntese, já que é por meio dela que a clorofila e o Sol entram em contato.

Logo, podemos ver como a Espada de São Jorge é uma planta bem poderosa que nem sempre paramos para prestar atenção.

Quer aprender mais sobre diversas espécies de plantas? Então confira também: A Jasmim-dos-Poetas é Tóxico? Ela é Uma Planta Perigosa?

Veja também

Frutas que Começam com a Letra H: Nome e Características

As frutas são alimentos extremamente populares. Variam entre os sabores adocicado, cítrico, travoso e amargo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *