Home / Plantas / Fenologia do Caju: O Que é Isso?

Fenologia do Caju: O Que é Isso?

Fenologia é o estudo da seqüência de todos os eventos periódicos envolvidos em um ciclo de vida da planta: broto, flor e fruto, etc. O estudo da fenologia ajuda a entender a influência da dinâmica do tempo no período de crescimento vegetativo e reprodutivo.

Ajuda na adoção de melhores práticas de manejo de culturas, como poda, manejo de água e nutrientes, melhor controle integrado de pragas e doenças. Além disso, também ajuda nos programas de melhoramento de culturas e na caracterização de germoplasma.

Nos últimos dias, os estudos de fenologia estão ganhando mais atenção em culturas perenes em vista da mudança climática, porque a duração de várias fases fenológicas muda marcadamente em resposta ao clima. Portanto, entender a fenologia da cultura é muito importante para alcançar uma produção mais alta e de qualidade através de intervenções necessárias em vários estágios de crescimento da cultura.

Fenologia do Caju

A germinação do cajueiro é hipogeia. Ocorre pelo menos 2 a 3 semanas após a semeadura de acordo com a temperatura. Após a germinação, a taxa de crescimento também está relacionada à temperatura. Dois tipos de ramificação ocorrem durante o desenvolvimento do caju: ramificações intensivas e extensas.

A ramificação intensiva termina com o estabelecimento de uma panícula enquanto que durante a ramificação extensiva não há formação de panículas. Em geral, o florescimento do cajueiro ocorre a partir do segundo ou terceiro ano. No entanto, em algumas árvores, a floração precoce pode ser observada a partir do primeiro ano.

Na mesma inflorescência há flores masculinas unissexuais e flores hermafroditas. Após a floração, a frutificação ocorre em duas etapas. O caju cresce em primeiro lugar para atingir seu tamanho máximo, então o pedúnculo cresce para se tornar o caju (fruto falso). Durante esta fase, a porca colocada sob a falsa fruta seca, retrai e endurece. A duração da fase de plena floração do fruto é de cerca de 52 dias para variedades precoces, mas pode às vezes chegar a 56 a 60 dias.

Conduta da Cultura

A preparação do solo é muito importante para o crescimento do caju. De fato, a má preparação do solo resulta em um atraso no início da produção da árvore. Assim, uma árvore bem plantada pode produzir depois de apenas duas a três estações, em comparação com cinco estações para uma árvore mal plantada. Antes de plantar castanhas de caju, prepare o solo. Arbustos são desenraizados e o solo é esfregado e limpo.

Plântula: de acordo com órgãos de monitoramento e apoio a agricultura, a seleção das sementes a serem semeadas baseia-se na produtividade da árvore e na qualidade da castanha. Torna possível minimizar a natureza recessiva em relação à descendência de sementes não selecionadas. A semeadura do caju é feita de duas maneiras: semeadura direta e semeadura de saco (viveiro).

A semeadura direta é realizada a partir das primeiras chuvas. Consiste em introduzir diretamente as sementes no solo. Para semear em sacos, as sementes são germinadas em sacos. Depois de 45 dias, a muda é transplantada para o campo. Em geral, somente uma semente por bolsa é usada quando sementes selecionadas são usadas. No entanto, também é possível semear 2 sementes quando a qualidade da germinação do lote de sementes não é garantida, com a possibilidade de iniciar em uma planta por bolsa.

A profundidade de semeadura varia de acordo com o tipo de solo: é mais superficial, por um lado, em solos pesados do que em solos leves e, por outro, em semeadura direta do que em semeadura indireta. No entanto, a profundidade de semeadura recomendada é de 2 a 3 cm, de modo que, no momento da germinação, os cotiledôneos fiquem menos expostos a danos causados por animais e insetos.

Manutenção de Árvores

A árvore precisa ser mantida nos primeiros anos através da remoção de ervas daninhas das culturas alimentares que a associam durante os primeiros dois ou três anos. Os agricultores eliminam os ramos inferiores de árvores jovens. Nas plantações adultas, os ramos mais baixos devem ser removidos para facilitar o movimento nos pomares no momento da colheita.

A limpeza do facão, feita anualmente ajuda a controlar as ervas daninhas e evitar incêndios florestais. À medida que a árvore cresce, a importância do trabalho diminui e, na idade adulta, a cobertura do solo pelos cajueiros impede quase completamente o desenvolvimento de vegetação adventícia.

Em geral, o controle insuficiente de ervas daninhas no nível da plantação resulta em baixo rendimento. De fato, o controle de ervas daninhas é uma das práticas culturais mais importantes durante os primeiros anos de uma plantação de cajus.

Testando a Fenologia do Caju

A estrutura floral e a fenologia de nove mudas de cajueiros foram estudadas durante três anos no nordeste brasileiro. As flores hermafroditas e masculinas eram semelhantes em estrutura, exceto que as flores masculinas não tinham um pistilo e eram menores que as hermafroditas. O estigma estava coberto por uma cutícula espessa e o tecido transmissor se estreitava em direção à base do estilo.

Floração ocorreu após a estação chuvosa durante o período mais seco e mais frio do ano. As árvores produziram muito mais flores masculinas do que hermafroditas, com a maioria dos hermafroditas sendo produzidos durante as primeiras três semanas do período de floração, duas semanas antes do período de pico de abertura das flores masculinas. Havia dois picos de abertura por dia para os dois tipos de flor, um no início da manhã e outro no meio do dia.

Cajueiro Plantio e Mudas

Menos de 40% das flores hermafroditas dão frutos e isso foi seguido por uma alta taxa de derrames prematuros de frutas. Houve diferenças significativas de árvore para árvore na duração do período de floração, o número de flores hermafroditas e masculinas, a proporção de flores hermafroditas, o número de frutos, o número de frutos e o número de frutos maduros, mas não houve ano a ano ou dentro das diferenças entre as árvores.

Além disso, houve uma correlação altamente significativa entre o número de flores hermafroditas e o número de frutos e frutos maduros. Os resultados sugerem que há espaço para a seleção de genótipos superiores, e que o número de flores hermafroditas pode ser usado como um critério de seleção confiável e estável.

Veja também

Agerato: Para Que Serve? Quais Benefícios o Ageratum Pode Trazer?

O Agerato, comumente chamado de flor de fio dental, é um concurso anual de gelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *