Home / Plantas / Como Fazer Chá de Romã Para Gargarejo?

Como Fazer Chá de Romã Para Gargarejo?

Punica granatum. Originária de uma região geográfica que vai do Irã até a região do Himalaia , norte da Índia, a fruta é chamada de romã e tem sido cultivada por muitos milênios.

A romã é usada como planta ornamental em jardins, variedades anãs em vasos em terraços; industrialmente é cultivado para a produção de frutas comestíveis. Na medicina, usa-se lascas da raiz e a casca da fruta, rica em taninos, é cortada em pedaços e seca no ar. O pó obtido, usado como decocção, tem propriedades tenífugas, adstringentes e sedativas em disenteria.

Para uso externo a decocção tem propriedades adstringentes, para enemas ou irrigações vaginais. As sementes comestíveis ricas em vitamina C, possuem propriedades diuréticas suaves, também são usadas para a preparação de xaropes e granadina.

Como Fazer Chá de Romã para Gargarejo?

Atendendo logo a questão levantada, vamos começar imediatamente com essa receita. Para o chá de romã útil no gargarejo, será preciso: água, casca de romã (03 colheres de sopa da casca moída), 01 colherzinha de chá de sal e outra colherzinha de vinagre (lembre-se que é um chá para gargarejo. Portanto, não beba).

Com os itens separados, comece fervendo a água (não mencionamos quantidade, mas sugerimos 01 copo de 300 ml). No momento de fervura da água, adicione as colheres de casca do romã e misture. Deixe continuar fervendo por mais um minuto e tire do fogo. Como sugerimos a casca já moída, provavelmente ela já dissolveu na água mas, se preferir você pode agora filtrar a mistura quente em um pano. Em seguida, basta adicionar o sal e o vinagre, misturar e estará pronto.  Utilize para gargarejo pelo menos duas vezes ao dia.

Os Benefícios do Chá de Romã

Embora tenhamos nos limitado a apenas uma receita para gargarejo, existem algumas outras interessantes para consumo, quentes ou gelados. O mais importante é que são bebidas não agradáveis ao paladar como também benéficas para a saúde. Veja alguns dos benefícios advindos do consumo de romã:

Assim como em outras frutas, o romã tem propriedades antioxidantes, em especial flavonoides. Isso é útil para inflamações, alergias, contra diabetes e seus efeitos, obesidade, pressão alta, além de auxiliar no combate ao envelhecimento precoce.

O chá de romã auxilia o coração combatendo o excesso de colesterol, o que se torna útil também para reduzir o risco de derrame cerebral.  Ao mencionarmos a questão do envelhecimento precoce, o auxílio do romã é devido a sua composição de ácido elágico.  Outro ácido presente no romã é o gálico, bem como protocatecinicos, ambos especialmente úteis contra enfermidades cancerígenas e tumores.

Pessoas que padecem com artrite, com obesidade, com hipertensão arterial, com problemas circulatórios, com deficiências imunológicas, com colesterol ruim, com inflamações celulares e articulatórias como a fibromialgia e outras enfermidades com características semelhantes, são pacientes que podem se beneficiar muito do consumo do chá de romã, graças ao seu valor nutricional, incluindo vitaminas importantes como vitaminas A, C e do complexo B.

Efeitos Colaterais e Cuidados

Como acontece também com outras frutas e hortaliças, pessoas suscetíveis a alergias precisam sempre ter certas reservas ao consumir alimentos sem orientação médica. Apesar de todos os benefícios mencionados, a romã também pode promover reações alérgicas leves como nariz escorrendo ou coceira, mas também mas preocupantes como inchaço e problemas respiratórios.

Antes de consumir, portanto, qualquer fruta ou derivados como o chá, consulte seu médico e faça testes preventivos ou, se achar mais recomendável diante do que já conhece de si mesmo e suas fraquezas de saúde, decida-se por evitar esse consumo.

Chá de Romã

Como foi mencionado, entre os benefícios pertinentes ao consumo de romã, especialmente seu chá, está o controle de hipertensão arterial. Isso significa claramente que o chá de romã tende a abaixar a pressão de quem o consome. Sendo assim, pessoas com tendência a pressão baixa precisam evitar de tomar desse chá ou mesmo de comer essa fruta. O mesmo se aplica às pessoas em estágio pré-operatório, visto que a romã pode afetar o controle da pressão arterial durante o processo cirúrgico. Neste caso, não consuma nada de romã pelo menos nos vinte dias que antecederem a operação.

Por fim, sempre se faz ressalvas sobre o consumo alimentício de mulheres grávidas ou lactantes. Embora não haja necessariamente nenhum dado médico ou científico indicando que a romã ou seus derivados possa prejudicar nesses casos, apenas deixamos um aviso de alerta: por motivos de segurança, não deixe de verificar com seu médico antes se pode ou não consumir. Esta é uma situação que vai de cada indivíduo!

Curiosidades Sobre o Romã

A romã é uma fruta de outono inverno. No hemisfério norte vai do final de novembro até os últimos dias de janeiro; em nosso hemisfério sul frutifica entre maio a agosto. A grande quantidade de vitaminas e antioxidantes que contém, a sua cor viva e o seu sabor adocicado parecem ser feitos de propósito para ajudar aqueles que a apreciam superar os frios e cinzentos meses de inverno.

Vamos concluir o artigo com algumas curiosidades sobre a romã, uma fruta atraente para ambos os olhos e palato, de origem oriental, ligada a inúmeras lendas e rica em propriedades benéficas.

O suco de 100 gramas de arilo (parece ser assim que as sementes de romã são chamadas), contém duas vezes mais antioxidantes presentes na mesma quantidade de amoras, triplo em relação aos mirtilos e quádruplo em comparação com as laranjas.

Na culinária indiana, as sementes de romã secas (anardana) dão sabor a pratos sem fim, de alo gobi a pakora, e a muitos tipos de chutneys. A romã é considerada um poderoso afrodisíaco, amarrado com chocolate.

Khoresh, um tradicional prato persa de pato e molho de romã com nozes, zuchhero, açafrão e canela, foi originalmente feito com patos domésticos engordados em uma dieta baseada em sementes de cânhamo e azeitonas.

Alguns estudiosos da teologia judaica assumiram que o fruto da Árvore da Vida no Jardim do Éden era na verdade uma romã. De acordo com o Alcorão, a romã é mencionada para crescer no jardim do paraíso. Também em outra passagem do Alcorão, as romãs são descritas entre as coisas boas criadas por Deus.

Veja também

Alpinia Zerumbet Óleo Essencial de Colônia: Para Que Serve?

Antes de existir a fabricação industrial de remédios em larga escala, as pessoas já possuíam …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *