Home / Plantas / Como Cuidar da Flor Sálvia Leucantha, Fazer Mudas e Podar

Como Cuidar da Flor Sálvia Leucantha, Fazer Mudas e Podar

As flores podem ser muito úteis para as pessoas. Assim, o seu uso pode variar de acordo com a necessidade de cada um. A sálvia tradicional, por exemplo, funciona muito bem para tratar de problemas relacionados à digestão, além de também ser muito importante quando se trata de acabar com as cólicas menstruais. Por outro lado, você não verá as pessoas fazendo uso da sálvia tradicional para a ornamentação de um jardim – ao menos, esse é um cenário muito mais incomum.

Já a Sálvia leucantha, uma variação de sálvia bastante tradicional em Portugal, não é tão usada para tratar de questões de saúde. Bonita e cheirosa, a planta é mais utilizada mesmo para deixar os ambientes mais belos, além de servir de base para a composição de óleos essenciais e alguns produtos de beleza.

Dessa forma, duas plantas com semelhanças têm modos de utilização muito antagônicos. Mas será que você realmente conhece a Sálvia leucantha? Saberia como essa planta deve ser plantada, como fazer uma muda ou qual o ritmo de poda? Pois, por mais que seja mais tradicional na Europa, a Sálvia leucantha pode se dar muito bem no Brasil, sobretudo em áreas do litoral brasileiro.

Cuidando da Sálvia Leucantha e Regando a Planta

A Sálvia leucantha gosta de locais quentes para se propagar e crescer. Embora a planta possa viver bem quando perto do litoral, essa variação de sálvia consegue suportar até mesmo altitudes de cerca de 2500 metros. A Sálvia leucantha gosta de muito sol para crescer da forma como deve e pode, então não tente mantê-la à meia sombra, pois assim não será capaz de aproveitar todos os benefícios dessa planta.

Ademais, vale deixar claro que a Sálvia leucantha não tolera nada bem as geadas ou temperaturas abaixo de 5 graus Celsius, pois essa realmente é uma planta voltada para ambientes quentes. A cultura precisa de boa drenagem para crescer forte, o que faz com que seja necessário colocar um pouco de areia e algumas pedras em meio ao solo para facilitar o processo de drenagem da água.

Flor Sálvia Leucantha

Solos muito úmidos podem apodrecer a raiz da planta, matando-a em pouco tempo. A rega não deve ser frequente, a menos que a região em questão seja muito seca. Se esse for o caso e você notar que o solo seca já algumas horas após a rega, tente oferecer água para a planta uma vez por dia, mas sempre com os incrementos para facilitar o processo de drenagem.

Muda de Sálvia Leucantha

Ter uma muda de Sálvia leucantha pode ser o sonho de muitas pessoas, mas nem todos sabem ao certo como fazer isso. Na verdade, a muda de Sálvia leucantha pode ser cortada de maneira muito simples. O mais interessante é que você faça esse processo no começo da primavera, como forma de proteger a saúde da planta que acabara de perder uma parte sua.

Aliás, para cortar o ramo, use uma faca bastante afiada, pegando aproximadamente 6 centímetros abaixo da coroa de flores. Depois, tire as folhas que estiverem mais abaixo e deixe apenas cerca de três folhas ao final do processo, todas mais altas.

Depois disso, prepare o solo adequadamente, com matéria orgânica de qualidade, e faça o plantio. Pode ser bom fazer um corte diagonal na base do ramo, na parte que estará em contato com o solo. Isso serve para aumentar a base de contato da planta com o solo, aumentando também as chances de sucesso no plantio. Se você fizer tudo isso, corretamente, com sorte terá um belo exemplar de Sálvia leucantha.

Uso Medicinal da Sálvia Leucantha

O uso medicinal da Sálvia leucantha não é tão natural quanto o de outras espécies de sálvia. Ainda assim, é possível fazer um chá com as folhas de Sálvia leucantha e ingeri-lo de uma a duas vezes ao dia, pois a bebida é boa como sedativo e também para pessoas com dificuldade em urinar ou simplesmente se livrar dos líquidos acumulados pelo corpo.

O que acontece é que a Sálvia leucantha trabalha junto ao intestino e também ao sistema nervoso, deixando o corpo mais relaxado e pronto para liberar líquido. Todavia, o que muitos não dizem é que a Sálvia leucantha pode, se ingerida em grandes doses, causar aborto. Portanto, as grávidas não devem fazer uso dessa planta, assim como as mães que amamentam também não podem ingerir o chá de Sálvia leucantha.

Crianças com menos de 12 anos também devem permanecer distantes da Sálvia leucantha, pois os efeitos não são conhecidos ao certo pelos profissionais da saúde. Ademais, a Sálvia leucantha pode ser usada no banho para os pés ou mãos, como uma forma de controlar o excesso de suor nessas partes do corpo. Em todo caso, a Sálvia leucantha não é tão comum quanto outros tipos de sálvia quando se trata de uso medicinal, mas a planta possui aspectos positivos que a sálvia tradicional não tem.

Uso da Sálvia Leucantha

A Sálvia leucantha até pode ser usada como erva medicinal, mas esse não é o mais comum. Assim, é mais natural que a planta sirva de base para a produção de produtos de beleza e aromatizantes naturais, já que tem um cheiro muito agradável. Logo, por ter um aroma doce e capaz de acalmar, o uso da Sálvia leucantha é até mesmo recomendado em cursos de aromaterapia.

Óleos essenciais também podem ser feitos a partir dos nutrientes que compõem a Sálvia leucantha ou apenas usar a planta para dar um cheiro mais gostoso ao produto. Além disso, essa espécie de sálvia também é muito boa quando se trata de enfeitar jardins. Isso porque a Sálvia leucantha é muito bela, com um roxo forte nas flores que atrai a atenção de todos.

Outro detalhe que favorece a Sálvia leucantha é o fato de essa planta manter as suas flores mesmo no inverno, quando outras plantas estão morrendo ou prestes a morrer. Para se ter uma ideia mais precisa da força da Sálvia leucantha, em muitos casos essa planta é usada para a produção de buquês de casamento, pois o seu aroma é ótimo e, misturada a outras flores, pode compor um belíssimo arranjo.

Veja também

Frutas que Começam Com a Letra o: Nomes e Características

Essa lista com algumas das espécies frutíferas que começam com a letra O revela-nos algumas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *