Home / Plantas / Árvore Sequoia Sempervirens: Características E Fotos

Árvore Sequoia Sempervirens: Características E Fotos

As árvores estão presentes no mundo há muito mais tempo que nós seres humanos. A maior parte delas foi se desenvolvendo até chegar na que temos hoje em dia, entretanto existem algumas espécies de árvores que são extremamente velhas e perduram até hoje. Em especial, essas árvores costumam ter algumas características diferentes. Uma delas é em relação ao seu tamanho, que costuma ser maior, assim como sua longevidade.

Em exemplo dessas árvores milenares, temos a sequoia, em especial a Sequoia Sempervirens, a maior árvore do mundo até hoje. E é exatamente sobre ela que iremos falar no post de hoje. Mostraremos um pouco de suas características gerais, cultivo, classificação científica e muito mais. Tudo isso com fotos! Continue lendo para aprender sobre essa árvore tão interessante e antiga.

Características gerais da Árvore Sequoia Sempervirens

A sequoia é uma árvore que faz parte do gênero Sequoiadendron, que faz parte da família Cupressaceae, junto com as coníferas. Sua classificação científica, uma forma de os estudiosos arranjaram para organizar em grupos de mais gerais até mais específicos as espécies de seres vivos, é essa:

  • Reino: Plantae (plantas);
  • Divisão: Pinophyta;
  • Classe: Pinopsida;
  • Ordem: Pinales;
  • Família: Cupressaceae;
  • Gênero: Sequoiadendron;
  • Espécie, nome científico, nome binominal: Sequoiadendron sempervirens.

O nome sequoia veio em homenagem a um chefe muito importante da tribo indígena dos Estados Unidos, chamada Cherokee. O nome desse chefe era Sequoyah. A sempervirens é de forma mais popular chamada de “sequoia sempre verde”, o que mais chama a atenção nela entretanto é sua altura. Ela pode chegar a medir mais de 90 metros de altura, podendo ser comparada a um edifício de 3o metros. Seu diâmetro pode ter até 6 metros. Os galhos mais baixos costumam ficar a uns 45 metros do chão.

Elas representam as árvores mais altas e antigas do mundo, e é muito tolerante a poluição. Sua coloração do tronco varia de castanho avermelhado até o castanho canela. A casca podendo ter 15 a 30 centímetros de grossura, além de sulcos profundos. Elas vem sido cada vez mais plantadas aqui no Brasil, especialmente para fins ornamentais e para a adaptação da espécie também. Costumam estar mais presentes no sul e sudeste brasileiro. Foi em São Paulo que uma árvore sequoia de 115,55 metros foi encontrada, e dita como maior árvore do mundo em 2006.

É uma árvore bem robusta, com uma copa em formato meio piramidal e ramos bem abundantes, quase em maioria pendentes irregulares. Seu tronco, como falamos, é grosso e meio esponjoso, podendo se desprender em placas diferentes. Em relação as folhas, elas são aciculares, e um pouco rígidas de coloração verde escura na parte superior, enquanto que na face inferior tem 2 bandas esbranquiçadas. São planas em maior parte, mas um pouco arqueadas para baixo, chamadas de linear-lanceoladas. Sua folha pode medir de 6 a 30 centímetros de comprimento, e são bem pequenas em largura.

Em seu estado silvestre, ela ocorre nas serras do literal do Pacífico. Preferem ficar em altitudes entre 300 e 1000 metros, com uma maior pluviosidade. Encontram-se também em climas subtropicais, temperados e mediterrâneo. Em seu país de origem, ela é conhecida pelo nome Redwood, devido a coloração avermelhada do tronco. A época de floração dessa planta é no verão e outono.

A madeira dessa sequoia tem uma ótima qualidade e é fácil para trabalhar. Sendo assim, com ajuda de seu tamanho, dá para obter peças com tamanhos maiores. Inclusive, são utilizadas inclusive na construção de forma geral. Mas ainda assim, seu maior uso é ornamental. Elas cresciam em grandes florestas pelo mundo há milhões de anos, porém apenas duas espécies sobreviveram, sendo uma delas a sempervirens. A maioria é encontrada em maior escala nos Estados Unidos.

 

Algo a ser tomado cuidado, é que facilmente pode ser confundida com sua parente, a sequoia gigante e com a metasecuoya. Apesar de ambas também serem enormes, a sempervirens é bem maior. A gigante alcança em torno de 85 metros, a metasecuoya próximo de 35 metros. Sendo assim, a sempervirens é a árvore mais alta do mundo até o presente. Elas vivem por cerca de 600 anos, mas são conhecidos alguns exemplares mais raros que chegaram a ter mais de 3.200 anos!

É uma planta que cresce bem em solos mais úmidos, mas que tenham um bom sistema de drenagem. Suas flores costumam abrir durante a primavera, e logo após, surgem seus frutos. Os frutos são pinhas em formatos ovais, que possuem em torno de 30 milímetros de comprimento. Quando elas abrem, libertam uma grande quantidade de sementes pequenininhas que levam em torno de um ano para amadurecer. Não é recomendada em ter em quintais, principalmente pelo tamanho que elas podem alcançar. Não só crescem verticalmente, mas também para os lados, especialmente em relação a sua raiz. Ela cresce muito e necessita do máximo de nutrientes possíveis, sendo assim, dividir com outras plantas é completamente inviável. O mais comum é vê-las em florestas mesmo.

Fotos da Sequoia Sempervirens

Veja a seguir algumas fotos da sequoia sempervirens durante vários períodos de sua vida, em seu habitat natural e também em algumas poucas exceções quando podem ser encontradas em fazendas e sítios grandes com quintais suficientes para seu porte.

 

Esperamos que o post tenha te ajudado a entender e aprender um pouco mais sobre a árvore sequoia, suas características gerais, nome científico e mais. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em ajuda-los. Você pode ler mais sobre as árvores sequoias e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Para Que Serve a Amora Silvestre? Quais Seus Benefícios?

Plantas de Amora Silvestres são geralmente arbustos espinhoso do gênero Rubus da família das rosas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *