Home / Natureza / Quais as Maiores Barreiras de Corais do Mundo?

Quais as Maiores Barreiras de Corais do Mundo?

As barreiras de corais são o equivalente a florestas subaquáticas. Vinte e cinco por cento da vida marinha vive em recifes. A combinação de vida vegetal e peixes marinhos coloridos fazem dos recifes destinos de férias entre os mergulhadores.

Essas barreiras de corais maiores são, na verdade, compostas de muitos recifes menores, conectados em um único ecossistema. No artigo abaixo, vamos comentar sobre essas grandes barreiras espalhadas pelo mundo.

O Que a Ser Um Recife de Coral?

Um  recife é uma estrutura oceânica submersa feita de muitos pólipos diferentes. Os pólipos são pequenos invertebrados marinhos incapazes de se mover. Essas criaturas sésseis ou imóveis se agrupam com outros corais para formar colônias e se unem para formar um recife secretando carbonato de cálcio. Esta substância dura também é encontrada em muitas rochas e minerais.

Corais e algas têm uma relação mutuamente benéfica ou simbiótica. As algas, que vivem protegidas em pólipos de coral, produzem grande parte dos alimentos consumidos por um recife.

Cada animal sedentário que faz parte de um recife possui um exoesqueleto rígido que contribui para sua força e aparência de rocha. Entretanto, são as algas abaixo da superfície que dão a cada pólipo sua cor.

Os recifes de corais variam muito em tamanho e tipo, mas todos são altamente sensíveis a mudanças na água. Propriedades da água, como temperatura e composição química, tendem a ditar a saúde de um recife.

O branqueamento e a deterioração dos recifes ocorre quando as algas coloridas que habitam os pólipos deixam suas casas de coral com mais frequência devido ao aumento da temperatura d’água e / ou acidez.

As 11 Barreiras de Corais Mais Extensas do Mundo Todo

1.     Grande Barreira de Corais, Austrália

Essa barreira de corais na costa de Queensland, na Austrália, é o maior recife de coral de todo o mundo. O recife é composto de 3000 sistemas e é o único organismo vivo visível do espaço.

Essa barreira se estende por um pouco mais que 3.000 km e atinge a largura de 64 km em determinados lugares. O Barrier Reef, na costa de Queensland, na Austrália, é uma das barreiras de corais mais extensas já vistas.

Grande Barreira de Corais, Austrália
Grande Barreira de Corais, Austrália

2.     Recife de Apo, Filipinas

O Recife de Apo, lá nas Filipinas, é o maior recife contíguo depois de Barrier Reef. Abrange 275 km na costa da ilha do Mindoro e é cercado por uma floresta de manguezais.

O recife foi designado como um parque nacional em 1996, mas problemas ambientais e pesca excessiva tributaram severamente essa barreira. Em 2007, o governo das Filipinas promulgou uma proibição de pesca no local para ajudar a restaurá-lo e preservá-lo.

Recife de Apo, Filipinas
Recife de Apo, Filipinas

3.     Recife Mesoamericano, Bacia do Caribe

O recife mesoamericano na bacia do Caribe é uma das barreiras de corais mais extensas do Oceano Atlântico. O recife se estende por quase 1.127 km da Península de Yucatán até a Baía das Ilhas em Honduras. Um pouco mais que 500 espécies diversas de peixes, bem como 65 tipos de coral vivem dentro desse enorme sistema com recifes.

4.     Florida Keys, Estados Unidos

O sistema Florida Keys Reef é o único recife vivo da América do Norte. O recife cobre 355 km em torno de toda a costa sudeste da Flórida, de Key Biscayne até o Dry Tortugas.

A barreira é protegida como um parque estadual subaquático conhecido como John Pennekamp Coral Reef State Park, o primeiro desse tipo na América do Norte.

Florida Keys, Estados Unidos
Florida Keys, Estados Unidos

5.     Barreira da Nova Caledônia, Nova Caledônia

Entre as grandes barreiras de corais da Nova Caledônia, no Pacífico Sul, é o segundo maior recife do mundo, cobrindo uma extensão de 1.497 km. São aproximadamente 1000 espécies differenciadas – algumas das quais ainda não foram classificadas – vivem dentro do recife. Tem a profundidade de 25 metros.

Barreira da Nova Caledônia, Nova Caledônia
Barreira da Nova Caledônia, Nova Caledônia

6.     Recife Mar Vermelho, Mar Vermelho

O recife Mar Vermelho, localizado na costa do Egito, Israel e Arábia Saudita, tem aproximadamente 5.000 a 7.000 anos. Dez por cento das 1.200 espécies encontradas nestas barreiras de corais vivem apenas nessa área. O recife do Mar Vermelho inclui o Dahab Blue Hole, um dos locais de mergulho mais populares e perigosos do mundo.

Recife Mar Vermelho, Mar Vermelho
Recife Mar Vermelho, Mar Vermelho

7.     Atóis Maldivas-Chagos-Lakshadweep, Oceano Índico

Os Atóis Maldivas-Chagos-Lakshadweep se mostram sendo o maior sistema de atóis do mundo e o mais extenso em recifes de corais do Oceano Índico. As ilhas que compõem o atol foram formadas por erupções vulcânicas e contêm 1.300 ilhas de baixo coral. As próprias Ilhas Lakshadweep são construídas no topo de recifes e cobertas com areia de coral.

Atóis Maldivas-Chagos-Lakshadweep
Atóis Maldivas-Chagos-Lakshadweep

8.     Recife de barreira de Belize, Belize

Esses corais de Belize fazem parte do sistema mesoamericano de recife. O recife se estende de Ambergris Caye, no norte, até as Sapodilla Cayes, no sul.

O local tem o comprimento de 298 km, cobrindo uma área de 962 km². Além do mais é protegido pelo programa do Patrimônio Mundial da UNESCO. O recife inclui um fenômeno chamado Blue Hole, que é visível do espaço.

Recife de barreira de Belize
Recife de barreira de Belize

9.     Barreiras de Corais de Andros, Bahamas

O recife de corais de Andros, lá nas Bahamas, se estende por mais de 225 km. A ilha fica ao longo da borda de uma trincheira oceânica conhecida como Língua do Oceano. Isso significa que o recife se estende para baixo em torno da vala até uma profundidade de 1.229 metros, em vez de ficar deitado ao longo do fundo do oceano.

Barreiras de Corais de Andros
Barreiras de Corais de Andros

10. Saya de Malha Banks, Oceano Índico

Os bancos de Saya de Malha, no Oceano Índico, são os maiores bancos submersos do mundo. Esta cordilheira conecta as ilhas Seychelles e Maurício se estendendo ao planalto de Mascarene. Juntamente com esses recifes de corais, o habitat marinho inclui áreas de alimentação para tartarugas verdes e criadouros de baleias azuis.

Saya de Malha Banks, Oceano Índico
Saya de Malha Banks, Oceano Índico

11. Ilhas Salomão

Além de uma parte do Triângulo de Corais, os recifes nas  Ilhas Salomão  contêm aproximadamente 494 espécies, tornando as  Ilhas Salomão um dos mais diversificados sistemas de coral de todo o mundo.

Com uma área total de 3.591 km2 de recife de coral, várias espécies marinhas, como baleias, golfinhos e tartarugas, prosperam.

Gostou de ver quais são as barreiras de corais mais extensas do mundo? São locais realmente bonitos e bastante interessantes.

Veja também

Ácido Linoleico

Quais os Benefícios do Ácido Linoleico Para a Saúde?

Quando se fala em ácido linoleico, se fala em ômega-6, e provavelmente você já ouviu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *