Home / Natureza / Espécies Endêmicas do Manguezal com Fotos

Espécies Endêmicas do Manguezal com Fotos

Certos ecossistemas dão a impressão de que não são tão diversificados assim com relação a animais ou vegetais. Os manguezais, por exemplo. Muitos podem até pensar que ali há poucas formas de vida, mas estão enganados.

Os mangues, inclusive, pulsam de fertilidade e vivacidade, e esse será o assunto do texto a seguir, mostrando características desse ecossistema, ao mesmo tempo em que irá mostrar quais espécies de animais e vegetais que podem ser encontrados nele.

Características Básicas de um Mangue

A primeira das características de um manguezal é que se trata de uma formação litorânea que pode ser encontrada em qualquer lugar do Brasil, seja no Amapá, seja no sul do país. É um ecossistema que aparece em desaguadouros muito planos de rios, junto à foz. É bastante comum nas reentrâncias da costa brasileira, como, por exemplo, em baias ou estuários.

O relevo do local é baixo e plano, favorecendo, assim, a entrada de água salgada. No entanto, quando a maré está baixa, a água doce que faz parte do rio prevalece do local. No entanto, quando a maré está alta, água doce e salgada se misturam, tornando-a salobra. E é justamente devido a essa dinâmica que a vegetação do local é denominada de halófila, ou seja, plantas que conseguem se adaptar perfeitamente à variação de sal tanto na água, quanto no solo.

Outra peculiaridade desse ecossistema é que as suas áreas mais planas acumulam muito sedimentos orgânicos, tornando a presença de oxigênio bem pequena. É por isso que, na maior parte das vezes, o odor desses lugares é bem forte e característico.

O solo lodoso, inclusive, dificulta bastante a fixação de plantas (sejam árvores ou arbustos), e é por isso que as plantas do local possuem raízes diferenciadas, muitas vezes, aéreas.

Manguezal: Um Lugar de Diversidade

Conhecido como “berço da natureza”, o manguezal é um ambiente que apresenta condições muito propícias para o desenvolvimento de diversas espécies de animais, o que incluem crustáceos, moluscos e peixes. Essas tais condições ideais envolvem tanto uma manutenção constante do pH da região, quanto da salinidade do “solo” ali existente.

Trata-se de um lugar muito importante para que certas espécies completem o seu ciclo de vida, e para que outras tenham esse lugar como abrigo. Nesse último caso, os seres tiveram adaptações em sua evolução para possibilitar que eles pudessem viver em terrenos lodosos.

Podemos destacar, entre as principais espécies vegetais do local, a Rhizophora mangle (conhecida como mangue vermelho), Avicennia schaueriana ( popularmente chamada de mangue preto) e Laguncularia racemosa ( que as pessoas conhecem mais como mangue branco). Todas essas plantas possuem algo em comum: adaptações estruturais, como, por exemplo, pneumatóforos, que são raízes respiratórias, excelentes ferramentas em terrenos como o mangue.

A faina dos manguezais é igualmente tão diversa quanto a flora, na qual podemos citar várias espécies de caranguejos, ostras, mexilhões, cracas e camarões. Além disso, há muita diversidade de peixes, como, por exemplo, bagres, robalos, manjubas e tainhas. Mas, não só. Ainda encontramos seres como o jacaré do papo amarelo, o sapo Bufo marinus, algumas aves que se alimentam dos peixes do local e mais alguns mamíferos, como a lontra e o guaxinim.

É importante destacar, no entanto, que os manguezais não são os ecossistemas mais diversos do mundo em se tratando de perenidade, mas, por serem praticamente “berçários naturais”, esses locais têm uma influência muito forte no ecossistema de outras regiões ao seu redor.

Principais Espécies Endêmicas do Manguezal

Em primeiro lugar, podemos citar como moradores dessa região, lontras (Lutra longicaudis) e guaxinins (Procyon cancrivorus), que são habitantes esporádicos, que vêm ao local apenas para acasalamento. Já, robalos, tainhas e sardinhas, além de virem para os manguezais por motivos de reprodução, também comparecem ali em busca de alimentos fartos. Por sinal, algumas espécies passam toda a vida por lá, ao passo que outras, assim que atingem a idade adulta, vão para rios e mares.

Moluscos, como as ostras-do-mangue (Crassostrea rhizophora), podem ser chamados de moradores permanentes desses locais, enquanto que aves, como guarás (Eudocimus ruber), garças (Ardea alba) e colhereiros (Ajaia ajaia) podem ser apontados como habitantes temporários dos manguezais.

Ostras do Mangue
Ostras do Mangue

No entanto, nenhum animal é mais popular no mangue do que os caranguejos, através de espécies como o guaiamum (Cardisoma guanhumi), o aratu (Goniopsis curentata) e o uçá (Ucides cordatus).

Completando essa fauna tão rica, inúmeras espécies de camarões passam a sua fase larval e juvenil nos mangues, e quando se tornam adultos, aproveitam a movimentação das águas para ir aos mares.

Importância dos Manguezais

Devido às raízes aéreas que fazem parte das plantas que compõem esse ecossistema, o manguezal tem a capacidade de absorver melhor o impacto de ondas um pouco maiores, o que acaba impedindo a retirada de substâncias essenciais do solo do lugar, evitando, assim, o que chamamos de erosão marinha. Isso sem contar que o mangue reduz consideravelmente a velocidade das águas fluviais, o que gera uma maior deposição de sedimentos.

Além disso, inúmeros peixes e crustáceos marinhos fazem a sua desova justamente em manguezais, já que, geralmente, é um ambiente livre de grandes predadores. Inclusive, as raízes protegem os animais menores de qualquer perigo. Isso sem contar que há uma quantidade muito boa de alimentos no local, o que realmente torna esse ecossistema um autêntico “berçário natural”.

No entanto, é bom frisar que diversos manguezais ao redor do Brasil sofrem com ações totalmente inadequadas por parte do homem, onde, muitas vezes, esses locais são transformados em verdadeiros lixões a céu aberto. Isso sem contar a quantidade enorme de pessoas que residem nas proximidades desses lugares, tirando, muitas vezes, da caça aos caranguejos o seu sustento. Não é à toa, portanto, que pesquisadores estejam, ao longo dos anos, preocupados com a biodiversidade desses ambientes, cobrando do poder público políticas de moradias para aquelas pessoas que residem ali, e a consequente preservação daquele local, com todas as espécies endêmicas que ali moram naturalmente.

E, quem diria que um local como um mangue pudesse ter tanta diversidade de fauna e flora, não? Uma das provas que mostra como a natureza é fascinante em vários aspectos.

Veja também

Reprodução do Macaco: Filhotes e Período de Gestação

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a reprodução dos macacos, entender como funciona a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *