Home / Natureza / Como Adubar Roseiras Em Vasos

Como Adubar Roseiras Em Vasos

As rosas são as flores mais comercializadas do mundo, ao lado das orquídeas e das margaridas.

Saber cuidar de uma rosa e de uma roseira, para fazer com que a mesma se desenvolva e dê bons exemplares é uma tarefa que precisa ser feita com muita dedicação e empenho, pois as roseiras não darão belas flores se não receber a devida atenção.

Muitas pessoas se contentam com algumas rosas que roseiras que recebem regulares regas dão, não sabendo elas que o constante cuidado com os detalhes irá influenciar diretamente na quantidade, vitalidade, tamanho e desabrochamento da rosa, obtendo resultados ímpares e altamente satisfatórios.

Esses cuidados envolvem o tipo de rosa, o tipo de adubamento, o tipo de terra, o tipo de rega, o tipo de vaso, o tipo de poda, o tipo de ambiente e o tipo de clima.

Como pode ser percebido, cuidar de uma roseira exige muitos detalhes importantes, e aqui nesse artigo você ficará por dentro de tudo o que precisa saber para adubar uma roseira em vasos e fazer suas roseiras atingirem a beleza e saúde máxima.

Qual Melhor Tipo De Adubo Para Roseiras Em Vasos?

Afinal, adubar a roseira em vaso deve ser feito com adubo orgânico, adubo vegetal ou adubo industrial?

Todo tipo de adubo será importante na hora de fazer as roseiras em vasos se desenvolverem, mas muito irá contar com a qualidade do adubo, desde o orgânico até o industrial.

O adubo orgânico deve ser um adubo que contenha restos de frutas e verduras e nada mais, sem influência de sujeiras ou outros tipos de elementos presentes na cozinha. É muito normal contaminar um solo, principalmente em vasos, com restos orgânicos que contém sal, açúcar ou óleos.

O adubo orgânico deve ser limpo para não contaminar o solo, assim como os adubos industriais, que existem aos montes.

Para auxiliar o produtor de roseiras em vasos, existe muitos adubos específicos para roseiras, com base em restos de materiais naturais sintetizados, como madeiras de pinus e substrato de carvão.

Qualquer tipo de adubo serve para adubar corretamente as roseiras em vasos, e os mesmos precisam ser depositados em quantidade relativas, sem ser demais e nem ser pouco demais.

Como Adubar Roseiras Em Vasos? Passo a Passo

1 º Passo: Selecione o tipo de adubo que irá usar: adubo orgânico ou adubo vegetal (industrial)

2º Passo: Escolha o tamanho correta do vaso, para que seja possível manusear a terra ao seu redor.

3º Passo: O fundo do vaso deve conter pedras e substrato de carvão para melhor absorção da água, e as roseiras devem estar posicionadas corretamente para cima.

4 º Passo: Antes de jogar toda a terra ao redor da roseira, deposite uma boa quantidade de adubo.

5º Passo: Cubra o adubo com a terra até a altura ideal para cobrir o vaso.

Adubando Roseiras em Vaso
Adubando Roseiras em Vaso

6º Passo: Deposite uma baixa quantidade de adubo por cima da terra.

7º Passo: Regue completamente o vaso, inclusive o caule e o adubo, mas não molhe os botões e nem a rosa. (Isso só deve ser feito quando a roseira apresentar desidratação).

8º Passo: Use repelentes naturais para afastar insetos que serão atraídos pelo adubo (especialmente pelo adubo orgânico).

9º Passo: Seque bem as áreas em que a água fica acumulada nas roseiras, pois isso pode incentivar a proliferação e criação de fungos e bactérias.

Seguindo todos esses passos, pode ter certeza que a roseira ficará muito bem adubada em seus respectivos vasos e garantirão rosas saudáveis, com cores vivas e desabrochamentos completos.

Além De Adubar Roseiras Em Vasos, Saiba Qual É O Melhor Ambiente Para A Roseira

Afinal, adubar uma roseira em vaso não é o passo definitivo para garantir que a roseira venha a ter um desenvolvimento completo.

Existe, ainda, outros processos a serem seguidos se o propósito é fazer a roseira atingir sua plenitude, e um desses passos é o adubamento, enquanto o outro se trata do ambiente correto que os vasos precisarão estar.

Para uma roseira em vaso dar certo, a posição desse vaso precisa ser muito bem observada, pois durante determinadas horas do dia, a roseira exige sol constante, e ao mesmo tempo, não pode ficar diretamente debaixo do sol por períodos muito longos, ou seja, é necessário que a roseira fique em lugares onde bata sol e sombra.

Se não existe uma área propícia para esse tipo de situação, basta fazer a movimentação manual da roseira, colocando a mesma sob o sol da manhã e o sol do final da tarde, e durante todo o resto do dia, deixar a roseira sob a sombra.

Independentemente da posição da roseira, lembre-se que não é necessário regar uma roseira mais de uma vez por dia, ação essa que pode ser feita apenas pela manhã, em uma quantidade que não venha a encharcar o solo.

Todos Os Cuidados Com A Roseiras Em Vasos Que Você Deve Tomar

Cuidando de Roseiras Em Vasos
Cuidando de Roseiras Em Vasos

– Não use adubos de todos os tipos e acostume a roseira apenas com o industrial ou o orgânico.

– O adubo orgânico é o mais eficaz, porém, é o que mais atrai insetos e bactérias.

– É necessário seguir o procedimento descrito nesse artigo para adubar roseiras em vasos de forma correta, caso contrário, o rosário pode morrer dentro de pouco tempo.

– As roseiras para se desenvolverem de forma 100% completa, precisam estar em ambientes propícios, por isso é preferível que os vasos não fiquem tão pesados a ponto de não serem carregados, já que talvez haja a necessidade de intercalar a posição do mesmo entre sol e sombra.

– Uma rega para uma roseira é o suficiente por dia, mesmo no verão do Brasil; no vaso da roseira, a base precisa estar com pedras e substrato de rosas, para poder fazer uma filtração mais eficaz do solo e não deixar o mesmo encharcado.

– Um solo encharcado remove o oxigênio presente na terra, essencial para a vida da roseira, ou seja, se o solo estiver encharcado, irá afogar a raiz da rosa, levando-a a morte eminente.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *