Home / Natureza / Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde do século 19?  Eles vieram da Arábia, Índia e Afeganistão para trabalhem como transportadores de carga e após o surgimento dos motores, perderam seus empregos e agora vagam as ruas australianas causando alguns probleminhas. Vamos saber um pouco mais sobre eles!

Características do Camelo

Existem duas espécies sendo a primeira delas chamadas de Bactriano, não queira arrumar briga com esses carinhas, eles são meio intimidadores, são bem grandinhos possuindo 1,90 de altura, 2 metros de comprimento e sua corcova conta com 75 centímetros. Além disso estão espalhados pelas ruas australianas em bandos selvagens. Se mexer com um deles vai mexer com todos!

Uma vida útil mediana: Os camelos atingem idade de até 50 anos. Da para aproveitar bastante!

Feito para caminhar: Se você acha os seus pés feios saiba que os Camelos Australianos possuem um par de dedos em cada pé assim conseguem andar pelo solo arenoso sem que afundem! Depois dessa duvido que vai continuar reclamando dos seus pés!

Uma gestação dedicada: Um Camelo dá à luz a um filhote por vez e todo processo pode durar 12 meses. É dedicação total a você, quer dizer aos filhotes!

Viaje a 70 km por hora: Essa é a velocidade do Camelo. Caso você esteja com um pouquinho mais de pressa ele não lhe é adequado!

Se mantendo hidratado: A corcova do Camelo reserva água e nutrientes para mantê-lo saudável por muito mais tempo! Mas atenção: Se você não trouxe o seu lanche para a viagem nem adianta pedir a ele!

Bom de boca: É muito chato comer aquele peixinho e ter que ficar retirando as espinhas não é! Mas saiba que o nosso amiguinho Camelo não tem esses problemas, seu cardápio é composto por vegetações e ele pode comer até mesmo aquelas que possuem espinhos. Esse é o famoso “Boca Nervosa”.

Camelo Australiano Características

Um olhar poderoso: E não é por ser sensual, mas sim pelo fato de seus cílios terem a função de proteger os olhos contra a poeira. Já imaginou ter um olhar que não pode ser interrompido por nada, seria bom para não deixar quebrar o clima!

Bebendo bastante água: Enquanto você tem problemas para ingerir aqueles 2,5 litros necessários ao seu corpo então sinta-se envergonhado pois os Camelos Australianos consomem 200 litros de liquido em apenas uma só vez. Olha que exemplo de preocupação com a saúde!

Pra ele tanto faz: O Camelo da Austrália suporta temperaturas que variam entre 34 graus a noite e 41 graus de dia, esse aí não vê tempo ruim!

Um leite com baixo teor de lactose: Uma opção perfeita para quem tem algum tipo de intolerância. Bom para tomar aquele cafezinho!

Bem bravinho: O temperamento do Camelo Australiano não é dos melhores, por se tratar de animal selvagem não deve ser muito incomodado. Nada de provoca-lo, lembre-se de que ele anda em bando e você provavelmente estará em desvantagem!

Agora vejamos a segunda espécie conhecida como Dromedarius, é ele que você vê nos filmes.

Velocidade do Dromedário: Ele atinge uma velocidade de 16 km/h. Não é um veículo ideal para os apressadinhos!

A desvantagem: O Dromedarius possui apenas uma corcova armazenadora de nutrientes. Esse aí fica menos tempo sem comer, é mais fominha do que o outro.

Paladar vegetariano: O Dromedário (ou Dromedarius) também gosta de seguir uma dieta balanceada regada a plantas e demais vegetais, alguns deles podem conter espinhos. Esse segue à risca o cronograma de alimentação!

Eles são amigáveis: Essa espécie já é considerada domesticada não havendo muitos bandos selvagens. Mas saiba que não é bom provocar, abusar da sorte pode ser prejudicial a você!

Nome Cientifico do Camelo

Seu nome dado pela ciência não é muito difícil de aprender basta você substituir a letra “o” ao final do nome pela terminação “us”, daí então pronuncie Camelus.

Extinção do Camelo Australiano

Existem até mesmo ações governamentais para diminuir a população de Camelos Australianos devido a sua grande quantidade, não é exagero, é sério eles estão por toda parte. Esses bichinhos consomem muita água chegando a beber 100 litros em 10 minutos e ainda consomem muita vegetação causando prejuízos grandes a população. Com um desses na sua casa imagina o valor da conta de água!

Um dos motivos que sustentam a ideia do extermínio são os relatos dos fazendeiros que afirmam ter perdido seus poços e plantações.

Organizações ambientais tem se mostrado contra a ação governamental e dizem que o ato é um verdadeiro “banho de sangue” daí fica esse impasse entre o governo e eles. Você teria uma solução melhor ao invés de simplesmente abate-los? Foi apresentada uma ideia de vende-los a outros países, parece uma boa alternativa!

Aqueles em prol dos Camelos defendem que eles são fonte de carne, leite e transporte caso sejam domesticados, e que podem ficar muitos dias sem tomar água, portanto, não estão causando dano algum.

Incentivo à caça: A Austrália permite a caça destes animais como forma de alcançar o seu objetivo na sua redução deles, mas como é de se esperar sempre haverá aqueles a favor e os que são contra. Talvez nunca cheguemos a um denominador comum, o que você acha? A caça não tem sido uma medida muito eficaz segundo os estudiosos do assunto!

Saiba você que os nossos amigos Camelos estão na lista de procurados do seu país, sendo comparados a pragas devido ao fato de sua reprodução estar alcançando níveis extraordinários e que põem em risco a vida de outros animais e pessoas.

O que acha de isso tudo? É contra ou a favor do extermínio dos Camelos devido a sua alta procriação? Teria alguma proposta viável para contribuir com a preservação destes animais?

Bom acho que por hoje já chega né! Espero que você tenha gostado de conhecer esses seres incríveis, lembre-se de sempre expressar amor e gratidão pela natureza pois graças a ela temos o privilégio de contemplar coisas maravilhosas! Em breve nos veremos novamente pois eu quero estar sempre por perto! Tchauzinho!

Veja também

Cadeia Alimentar da Baleia e o Ecossistema Marinho

Cerca de 300.000 espécies marinhas são conhecidas pela ciência – cerca de 15% de todas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *