Home / Natureza / Alimentacao Da Ariranha: O Que Elas Comem?

Alimentacao Da Ariranha: O Que Elas Comem?

A ariranha é um animal que pertence ao grupo dos mustelídeos, e ela é muito parecida com lontras, texugos, doninhas, entre outros animais conhecidos.

Ela também é conhecida como onça-d ’água, lobo-do-rio ou ainda lontra-gigante. Ela é um dos animais característicos do Pantanal e também da bacia do Rio Amazonas, aqui mesmo na América do Sul.

O seu nome provém do idioma tupi-guarani, onde ari’raña possui o significado de “onça d’água”.

Em alguns locais da Espanha, o nome lobo-do-rio ou cachorro d’água é muito utilizado, por suas características semelhantes a esses animais, e os relatos mais conhecidos são dos séculos XIX e início do XX.

Esses três nomes são utilizados de formas diferentes, por culturas e regiões diferentes, mas todos indicam o mesmo animal.

A ariranha possui uma enorme distribuição geográfica, é carnívora, muito encontrada no Brasil e exercem um papel muito importante no equilíbrio do ecossistema.

E hora, iremos falar sobre a sua alimentação, além de suas características, habitat e hábitos.

Características

Dentro dos mustelídeos existe uma subfamília chamada Lutrinae, que as lontras fazem parte, e a ariranha é considerada a maior espécie dentro dela.

Quando adultas, as ariranhas podem chegar a medir cerca de 2 metros de comprimento, onde a cauda representa 65 centímetros, sendo considerada bem grande.

Normalmente, entre os machos e as fêmeas, quem pesa mais são os machos, com cerca de 34 quilos. As fêmeas pesam cerca de 22 até 26 quilos.

Seus olhos são considerados grandes, com orelhas bem pequenos e com um formato arredondado, e as suas patas são consideradas curtas e também espessas, além de possuir uma cauda achatada e bem comprida.

Ariranha Fotografada no Fundo da Água
Ariranha Fotografada no Fundo da Água

Para facilitar a locomoção e natação dentro dos rios onde vivem, as ariranhas possuem patas onde os dedos são unidos por membranas interdigitais e isso facilita a natação.

As ariranhas possuem uma pelagem bastante espessa, com sua textura sendo considerada bastante aveludada e uma cor bem escura, no entanto, zonas como a garganta elas apresentam uma mancha branca ou uma coloração mais clara.

Por possuírem características bem específicas e exclusivas de comportamento e morfológicas, as ariranhas são facilmente distinguíveis das outras lontras.

A ariranha é considerada o maior membro da família mustelídeo, enquanto que a lontra-marinha é maior levando em conta apenas o seu peso.

Quando falamos sobre a altura da ariranha, os machos quando adultos medem cerca de 1,5 até 1,8 metros de altura, enquanto que as fêmeas são um pouco mais baixas, com 15 até 1,7 metros.

Habitat

As ariranhas, apesar de serem animais mamíferos, são animais subaquáticos, e são encontradas na maioria das vezes em locais onde o clima é úmido, como, por exemplo, nas margens dos lagos, dos rios e em, principalmente, pântanos.

No Brasil, a ariranha é encontrada em diversas partes, sendo que os lugares mais comuns são nos rios da Amazonas e também nos pântanos da região centro oeste, como Mato Grosso do Sul.

Na América do Sul, no geral, a ariranha é muito encontrada nos países vizinhos e que fazem fronteira com o Brasil, como: Colômbia, Peru, Bolívia, Equador, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa e Suriname, entre outros.

No início de sua história, a ariranha ocupava quase todos os rios subtropicais e tropicais que existem na América do Sul, no entanto, hoje em dia, ela se encontra extinta em quase 80% da sua distribuição inicial.

As ariranhas hoje são encontradas em lugares mais isolados dentro desses países. Locais como os rios Negros e Aquidauana, Rio Araguaia, e Parque Estadual do Cantão, são os principais refúgios e abrigos das ariranhas brasileiras.

Durante a noite, para se protegerem e dormirem com tranquilidade, as ariranhas costumam procurar por árvores com raízes grandes, para poderem se abrigar, e para marcar o território, deixam suas fezes e xixi.

Alimentação

As ariranhas possuem uma dieta carnívora, e os peixes são os animais preferidos delas. Na maioria das vezes, as principais espécies consumidas são as piranhas, a traíra e também alguns caracídeos.

Para se alimentar, elas colocam as suas cabeças para fora da água, e nadam de forma pitoresca para trás.

Quando em época de escassez de alimentos, as ariranhas podem caçar pequenos jacarés em grupos e também alguns tipos de cobras, que algumas vezes podem ser até sucuris.

Dentro dos seus territórios, e do seu habitat, as ariranhas são consideradas os animais que estão no topo da cadeia alimentar.

A mordida da ariranha é muito forte e potente, e isso facilita na hora de matar e também de digerir as presas que são capturadas.

Quando as ariranhas são adultas, elas podem comer até 2 quilos de alimentos por dia. E, para que esse feito seja possível de se realizar, elas costumam morar e viver em locais que a natureza é mais preservada e contém grande número de alimentos.

Por isso, elas são encontradas em locais mais afastados das principais florestas e rios.

Preservação e Hábitos

Dois Filhotes de Ariranha
Dois Filhotes de Ariranha

As ariranhas são animais muito brincalhões, predadores, com hábitos diurnos, curiosos e que fazem bastante barulho.

Elas vivem em bandos, que contém cerca de até 10 indivíduos da espécie, e durante o dia, ficam socializando nas margens dos rios, ou então descansando e também caçando.

As ariranhas também são consideradas ótimas mergulhadores e ótimas nadadoras. E costumam se aproximar de barcos ou embarcações por curiosidade.

É muito raro acontecer ataques de ariranhas contra humanos. Tanto é que um dos únicos registros conhecidos foi em 1977, quando um sargento entrou no território das ariranhas coma intenção de salvar uma criança que caiu lá, em um zoológico de Brasília.

O sargento acabou falecendo por conta de infecções generalizadas pelas mordidas dadas pelas ariranhas.

Foto dos Dentes Afiados da Ariranha
Foto dos Dentes Afiados da Ariranha

No entanto, na natureza, é muito raro que as ariranhas ataquem humanos por livre e espontânea vontade, e isso só ocorre quando elas se sentem ameaçadas.

Na escala de conservação, a ariranha se encontra com um status de ameaçado, e em perigo. Isso porque no início de sua história ela foi muito caçada e sua pele vendida.

Por isso, muitos programas de conscientização e preservação estão sendo criados por diversos governantes para que a prática de caça pare por completo.

E você, já conheceu uma ariranha ao vivo? Deixe nos comentários a sua experiência e o que achou dessa espécie fascinante.

As ariranhas são animais mamíferos e pitorescos que, ao alimentar-se, colocam a cabeça fora da água e seguem nadando para trás. Trata-se de carnívoras do topo da cadeia alimentar e podem consumir até dois quilos de peixes por dia.

Elas têm um cardápio muito seletivo, de preferência peixes de água doce, como traíra e piranha, ovos, crustáceos, molúsculos, mamíferos aquáticos, pássaros aquáticos, caranguejos, ovos e répteis. Passam o dia em bandos de até dez animais, caçando, descansando e socializando à beira do rio.  Quando os alimentos escasseiam esses grupos saem para caçar cobras, pequenas sucuris, cobras e jacarés.

Endêmica do Brasil, a ariranha (Pteronura brasiliensis), conhecida como lontra-gigante, é a maior espécie da família Lutrinae e chega a medir dois metros de comprimento. É um típico mamífero brasileiro que habitava muitos rios subtropicais e tropicais da América do Sul, conhecida também como onça-d´água, lobo-do-rio e lontra-gigante.

Ariranha vem da palavra tupi-guarani “ari´raña”, que quer dizer “onça-d´água, por isso, ocasionalmente, em espanhol, é chamada de lobo-do-rio ou cachorro-d´água. Assim eram referenciadas nos relatos de exploradores espanhóis, entre os séculos XIX e XX.

Como a espécie está extinta em aproximadamente 80%, atualmente vivem isoladas no Brasil, Guianas e Peru. No Brasil são encontradas nos principais santuários, dentre eles médio Rio Araguaia, nos rios Aquidauana e Negro, no Pantanal e no Parque Estadual do Cantão.

Características

  • É um animal semiaquático.
  • É um animal predador, de hábitos diurnos, barulhentos, brincalhões e curiosos.
  • Vive em bandos de até 10 animais, e passam o dia se socializando, descansando e caçando às margens dos rios.
  • É um exímio mergulhador e nadador.
  • Pode medir até dois metros de comprimento.
  • Sua cauda é achatada e comprida, medindo cerca de 65 centímetros.
  • Os machos pesam mais que as fêmeas, de 32 a 45,3 quilos.
  • As fêmeas pesam de 22 a 26 quilos.
  • Possui corpo alongado, cabeça ovalada, olhos grandes, orelhas pequenas e arredondadas.
  • Possui patas espessas e curtas,
  • Os dedos das patas possuem uma membrana que os une de um lado ao outro. Trata-se de uma membrana interdigital que auxilia a natação.
  • Sua pelagem é espessa, aveludada e de coloração castanha, com uma mancha branca na garganta. Quando molhadas parecem mais escuras.
  • Sua mordida é forte, o que é primordial para que consiga matar e digerir suas presas.
  • Vive aproximadamente 20 anos.

Ariranha é Perigosa para o Homem?

Na natureza não existem registros de ataques das ariranhas ao homem. São raros os casos em que homens foram atacados por um desses animais. O último registro é de 1977, quando o sargento Silvio
Delmar Hollembach adentrou o recinto da espécie no Jardim Zoológico de Brasília para salvar um menino que lá caiu. O sargento salvou a criança, mas morreu devido à infecção generalizada causada pelas mordidas das ariranhas.

Habitat da Ariranha

Habita regiões úmidas, águas doces como rios com lenta correnteza, riachos, pântanos, lagoas e rios. Vive em tocas que faz nos barrancos de rios e córregos com vegetação mais densa e menor declive, ou embaixo de raízes muito grandes de árvores. Costuma marcar seu território com fezes e urinas.

Espécie em Perigo

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), a lontra é um animal em estado de perigo de extinção devido ao desmatamento que destrói seu habitat, à urbanização e à poluição dos rios por resíduos industriais (em especial o mercúrio utilizado na extração do ouro) e agrotóxicos. Outro fator importante é sua morte por ataques de pescadores, que não a querem como concorrente na pesca dos peixes.

Ariranha Comendo Peixe

As ariranhas se tornam vítimas potenciais quando se alimentam de peixes contaminados por metais. Também a caça furtiva contribui com sua extinção, mas já é mínima em relação ao passado, quando a ariranha era perseguida devido ao valor de sua pele, muito admirada nos Estados Unidos e Europa, onde era usada par fazer chapéus e casacos. A caça às ariranhas era feita sobretudo por índios, que trocavam suas peles por armas.

A caça à ariranha só diminuiu a partir de 1975, quando o Brasil passou a fazer parte de uma convenção internacional que proíbe este tipo de comércio, em especial para espécies ameaçadas, como era o caso da ariranha. Com a diminuição das caçadas e alguns projetos de preservação deflagrados para a proteção da espécie, as lontras começaram a repovoar as margens dos rios, conforme índice divulgado em 2018.

Casal de Ariranha
Casal de Ariranha

Reprodução

  • A maturidade sexual da ariranha gira em torno de dois a três anos.
  • O cio costuma durar um período de sete a dez dias.
  • Somente a fêmea que domina o grupo se reproduz.
  • Quando prenha, faz sua toca na beira do rio.
  • Sua gestação tem um ciclo de 65 a 72 dias.
  • Geralmente dá à luz no início da estação da seca.
  • Procria uma ninhada de uma a cinco crias.
  • Os filhotes permanecem na toca durante três meses, até o auge da seca.
  • É no auge da seca que os peixes são mais fáceis de capturar, pois ficam mais concentrados porque os lagos estão mais secos.
  • Enquanto os filhotes não aprendem a caçar, todo o grupo ajuda a capturar peixes para alimentá-los.
    Dois Filhotes de Ariranha
    Dois Filhotes de Ariranha

Diferença entre Ariranha e Lontra

Algumas pessoas confundem a ariranha com a Lontra. Entenda quais são as diferenças:

  • As lontras medem cerca de 120 centímetros de comprimento e são menores que a ariranha, que podem medir até dois metros.
  • As lontras pesam até 25 quilos, enquanto uma ariranha pode pesar até 45 quilos.
  • As lontras têm pelagem mais longa, mais comprida e mais clara que as ararinhas.
  • A lontra tem hábitos noturnos e a ariranha é diurna.
  • A lontra pode ser encontrada na América do Sul e do Norte, na África, Ásia e Europa, enquanto o habitat da ariranha localiza-se somente na América do Sul.

Características em Comum

  • Tanto a lontra como a ariranha são animais mamíferos da subfamília Lurrinae.
  • As duas espécies são de animais carnívoros.
  • Os dois animais são exímios nadadores.
  • Ambas se encontram em perigo de extinção.
    Lontra Deitada na Grama
    Lontra Deitada na Grama

Classificação Científica

  • Reino – Animalia
  • Filo – Chordata
  • Classe – Mammalia
  • Ordem – Carnívora
  • Família – Mustelidae
  • Subfamília – Lutrinae
  • Gênero – Pteronura
  • Espécie – P. brasiliensis
  • Nome binomial – Pteronura brasiliensis

As ariranhas são animais mamíferos e pitorescos que, ao alimentar-se, colocam a cabeça fora da água e seguem nadando para trás. Trata-se de carnívoras do topo da cadeia alimentar e podem consumir até dois quilos de peixes por dia.

Elas têm um cardápio muito seletivo, de preferência peixes de água doce, como traíra e piranha, ovos, crustáceos, molúsculos, mamíferos aquáticos, pássaros aquáticos, caranguejos, ovos e répteis. Passam o dia em bandos de até dez animais, caçando, descansando e socializando à beira do rio.  Quando os alimentos escasseiam esses grupos saem para caçar cobras, pequenas sucuris, cobras e jacarés.

Endêmica do Brasil, a ariranha (Pteronura brasiliensis), conhecida como lontra-gigante, é a maior espécie da família Lutrinae e chega a medir dois metros de comprimento. É um típico mamífero brasileiro que habitava muitos rios subtropicais e tropicais da América do Sul, conhecida também como onça-d´água, lobo-do-rio e lontra-gigante.

Ariranha vem da palavra tupi-guarani “ari´raña”, que quer dizer “onça-d´água, por isso, ocasionalmente, em espanhol, é chamada de lobo-do-rio ou cachorro-d´água. Assim eram referenciadas nos relatos de exploradores espanhóis, entre os séculos XIX e XX.

Como a espécie está extinta em aproximadamente 80%, atualmente vivem isoladas no Brasil, Guianas e Peru. No Brasil são encontradas nos principais santuários, dentre eles médio Rio Araguaia, nos rios Aquidauana e Negro, no Pantanal e no Parque Estadual do Cantão.

Características

  • É um animal semiaquático.
  • É um animal predador, de hábitos diurnos, barulhentos, brincalhões e curiosos.
  • Vive em bandos de até 10 animais, e passam o dia se socializando, descansando e caçando às margens dos rios.
  • É um exímio mergulhador e nadador.
  • Pode medir até dois metros de comprimento.
  • Sua cauda é achatada e comprida, medindo cerca de 65 centímetros.
  • Os machos pesam mais que as fêmeas, de 32 a 45,3 quilos.
  • As fêmeas pesam de 22 a 26 quilos.
  • Possui corpo alongado, cabeça ovalada, olhos grandes, orelhas pequenas e arredondadas.
  • Possui patas espessas e curtas,
  • Os dedos das patas possuem uma membrana que os une de um lado ao outro. Trata-se de uma membrana interdigital que auxilia a natação.
  • Sua pelagem é espessa, aveludada e de coloração castanha, com uma mancha branca na garganta. Quando molhadas parecem mais escuras.
  • Sua mordida é forte, o que é primordial para que consiga matar e digerir suas presas.
  • Vive aproximadamente 20 anos.

Ariranha é Perigosa para o Homem?

Na natureza não existem registros de ataques das ariranhas ao homem. São raros os casos em que homens foram atacados por um desses animais. O último registro é de 1977, quando o sargento Silvio
Delmar Hollembach adentrou o recinto da espécie no Jardim Zoológico de Brasília para salvar um menino que lá caiu. O sargento salvou a criança, mas morreu devido à infecção generalizada causada pelas mordidas das ariranhas.

Habitat da Ariranha

Habita regiões úmidas, águas doces como rios com lenta correnteza, riachos, pântanos, lagoas e rios. Vive em tocas que faz nos barrancos de rios e córregos com vegetação mais densa e menor declive, ou embaixo de raízes muito grandes de árvores. Costuma marcar seu território com fezes e urinas.

Espécie em Perigo

De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), a lontra é um animal em estado de perigo de extinção devido ao desmatamento que destrói seu habitat, à urbanização e à poluição dos rios por resíduos industriais (em especial o mercúrio utilizado na extração do ouro) e agrotóxicos. Outro fator importante é sua morte por ataques de pescadores, que não a querem como concorrente na pesca dos peixes.

As ariranhas se tornam vítimas potenciais quando se alimentam de peixes contaminados por metais. Também a caça furtiva contribui com sua extinção, mas já é mínima em relação ao passado, quando a ariranha era perseguida devido ao valor de sua pele, muito admirada nos Estados Unidos e Europa, onde era usada par fazer chapéus e casacos. A caça às ariranhas era feita sobretudo por índios, que trocavam suas peles por armas.

A caça à ariranha só diminuiu a partir de 1975, quando o Brasil passou a fazer parte de uma convenção internacional que proíbe este tipo de comércio, em especial para espécies ameaçadas, como era o caso da ariranha. Com a diminuição das caçadas e alguns projetos de preservação deflagrados para a proteção da espécie, as lontras começaram a repovoar as margens dos rios, conforme índice divulgado em 2018.

Casal de Ariranha
Casal de Ariranha

Reprodução

  • A maturidade sexual da ariranha gira em torno de dois a três anos.
  • O cio costuma durar um período de sete a dez dias.
  • Somente a fêmea que domina o grupo se reproduz.
  • Quando prenha, faz sua toca na beira do rio.
  • Sua gestação tem um ciclo de 65 a 72 dias.
  • Geralmente dá à luz no início da estação da seca.
  • Procria uma ninhada de uma a cinco crias.
  • Os filhotes permanecem na toca durante três meses, até o auge da seca.
  • É no auge da seca que os peixes são mais fáceis de capturar, pois ficam mais concentrados porque os lagos estão mais secos.
  • Enquanto os filhotes não aprendem a caçar, todo o grupo ajuda a capturar peixes para alimentá-los.

Diferença entre Ariranha e Lontra

Algumas pessoas confundem a ariranha com a Lontra. Entenda quais são as diferenças:

  • As lontras medem cerca de 120 centímetros de comprimento e são menores que a ariranha, que podem medir até dois metros.
  • As lontras pesam até 25 quilos, enquanto uma ariranha pode pesar até 45 quilos.
  • As lontras têm pelagem mais longa, mais comprida e mais clara que as ararinhas.
  • A lontra tem hábitos noturnos e a ariranha é diurna.
  • A lontra pode ser encontrada na América do Sul e do Norte, na África, Ásia e Europa, enquanto o habitat da ariranha localiza-se somente na América do Sul.

Características em Comum

  • Tanto a lontra como a ariranha são animais mamíferos da subfamília Lurrinae.
  • As duas espécies são de animais carnívoros.
  • Os dois animais são exímios nadadores.
  • Ambas se encontram em perigo de extinção.
    Lontra Deitada na Grama
    Lontra Deitada na Grama

Classificação Científica

  • Reino – Animalia
  • Filo – Chordata
  • Classe – Mammalia
  • Ordem – Carnívora
  • Família – Mustelidae
  • Subfamília – Lutrinae
  • Gênero – Pteronura
  • Espécie – P. brasiliensis
  • Nome binomial – Pteronura brasiliensis

Alimentação Da Ariranha: O Que Elas Comem?

Olá, durante o artigo de hoje você irá conhecer a Ariranha. Uma espécie de Mustelídeo endêmico que é nativo da América do Sul, e corre grande risco de extinção.

Você descobrirá o que define realmente se uma espécie é considerada endêmica ou não, e quais são as principais características de um animal carnívoro.

Preparado(a)? Vamos lá então.

Seres E Animais Endêmicos

Antes de conhecer a Ariranha, primeiro você precisa aprender um pouco sobre os animais endêmicos. Que assim como a Ariranha, são organismo que sofreram distanciamento biológico, climático e/ou físicos.

Resultando assim em isolamento e criação de espécies, que habitam somente em ambientes específicos.

Um grande exemplo disto,  são as espécies que habitam somente a floresta Amazônica e não são encontrados em mais nenhuma parte do globo.

Esta não é uma situação rara, áreas que preservam muitas espécies endêmicas estão espalhadas por todo mundo.

Para que o endemismo exista, é necessário somente um ambiente com clima, geografia e/ou biologia diferente dos outros.

Exemplos disso são as 8 mil espécies de árvores endêmicas que existem na Mata Atlântica, e o Lago Baikal localizado na Rússia; que das 3500 espécies possui, 80% delas não existe em nenhum outro lugar.

Com os animais, isso também ocorre com frequência. O coala e o Canguru são dois animais endêmicos.

Os Carnívoros

Para que você entenda melhor a Ariranha e suas particularidades, é importante que você conheça e entenda um pouco melhor sobre os animais carnívoros.

Considerados dentro da cadeia alimentar como consumidores; a principal característica de um animal carnívoro é sua forma de alimentação, que como você já sabe, é a carne.

Contudo, existem outros fatores que fazem um animal carnívoro ser o que ele é e ter sua alta posição dentro da cadeia alimentar.

Ariranha Comendo
Ariranha Comendo

Estes animais são caçadores fortes, resistentes e se dividem em diversas famílias e formas diferentes.

São divididos entre o grupo dos Consumidores Secundários e dos Consumidores  Terciários.

O primeiro grupo é composto por mamíferos que se alimentam de animais herbívoros, enquanto o segundo é composto pelos carnívoros que consomem outros carnívoros.

Algumas particularidades que destacam a classe dos carnívoros são:

  • Olfato, visão e/ou audição bem desenvolvidos;
  • dentes afiados;
  • garras compridas e fortes;
  • saliva ácida e/ou venenosa;
  • bico afiado.

para saber mais sobre esta incrível classe de animais, acesse este texto do Toda Matéria.

A Ariranha e sua Alimentação

Este que é um dos maiores carnívoros da América do Sul, é também um mamífero endêmico do continente e um animal semi aquático.

Seu habitat se localiza em ambientes de área úmida, como em margens de rios e lagos. Muito encontrada em rios amazônicos, este animal vive no Brasil, Suriname, Guiana Francesa, Guiana, Bolívia, Peru, Equador e Colômbia.

Da família dos Mustelídeos, seu nome científico é Pteronura Brasiliensis. Sendo a maior espécie de sua família, ela tem 1,8 metros de comprimento e pesa em torno de 30 quilos.

Seus olhos são arredondados e pequenos, sua coloração é marrom escuro com uma mancha clara em seu pescoço, de patas pequenas e cauda longa.

Sua alimentação consiste em uma grande gama de animais que são: ave, répteis, crustáceos, moluscos, invertebrados, peixes e até pequenos filhotes de Jacarés.

Além disso, por possuir um metabolismo muito acelerado, ela chega a se alimentar ao menos 4 vezes ao dia, se alimentando as vezes de ovos.

Ela chega a comer 2 quilos de alimentos por dia. Dentro de seu habitat, ela se encontra no topo da cadeia alimentar.

Usualmente, as Ariranhas vivem em grupo. Ao menos até a idade em que seus filhotes estão preparados e prontos para reproduzir, o que demora ao menos entre 2 e 3 anos.

Um animal que é ao mesmo tempo fofo, e muito perigoso!!

Outros Mustelídeos

Agora que você conhece a Ariranha, que tal conhecer algumas outras espécies da família Mustelidae?

  • A Lontra: está, que é outra espécie de mamífero semiaquático, vive por toda América do Sul e chega a ter 1,5 metros de comprimento;
    Lontra
    Lontra
  • Furão Silvestre: animal que tem em média 69 centímetros e é ativo tanto durante o dia quanto durante a noite. Considerado um grande escalador, que tem como habitat toda América Central e América do Sul;
    Furão Silvestre
    Furão Silvestre
  • Irará: espécie omnívora e que vive em toda América do Sul e A. Central. Ótima escaladoras habita muitas áreas da Amazônia. É chamada em espanhol de “cabeza de cejo”;
    Irará
    Irará
  • Doninha: é a menor espécie de toda a sua família. Com habitat muito disseminado no mundo, ela é encontrada na América do Norte, África, Europa e até mesmo na China. Carnívora e grande caçadora, a Doninha chega a ter como presas, animais que medem de 5 a 10 vezes seu tamanho. Ele mede de 20 a 30 centímetros;
    Doninha
    Doninha
  • Texugo: onívoro que se consome desde mel e animais vivos, até a carcaça de animais já mortos e plantas, variando sua alimentação de acordo com suas espécie. É considerado um dos animais mais velhos da terra e pode ser encontrado na Europa e na América do Norte.

Extinção

Antes que este texto acabe, você precisa  conhecer os motivos pelos quais a Ariranha está em perigo de extinção há mais de 14 anos.

Esta espécie vem perdendo cada vez mais o espaço que tem como habitat natural, e isto somado ao aumento da poluição dos rios e a caça, está a levando a extinção completa.

Muitos esforços estão sendo tomados para a sua conservação, como a criação de Ariranhas em uma reserva natural de Singapura, no Zoológico River Safari.

Se você quiser saber mais sobre a extinção da Ariranha e os esforços que estão sendo tomados para tentar salvar sua espécie, acesse esta matéria da BBC.

Conclusão

Durante o texto de hoje, você conheceu a Ariranha, uma espécie maravilhosa, carnívora e a maior de sua familia.

Além disto, você viu um pouco sobre algumas outras espécies de Mustelídeos e aprendeu o que são os animais endêmicos.

Se você gostou deste texto, continue em nosso site. Você não vai se arrepender!!

Até a próxima.

-Diego Barbosa

Veja também

Quais São os Predadores dos Corais e Seus Inimigos Naturais

Recifes de corais saudáveis ​​estão entre os ecossistemas mais biologicamente diversos e economicamente valiosos do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *