Home / Animais / Tubarão Azul: É Perigoso? Em Extinção? Características e Fotos

Tubarão Azul: É Perigoso? Em Extinção? Características e Fotos

Prionace glauca, o tubarão azul, tem uma distribuição mundial fora das regiões polares. Pode ser encontrado no Brasil? Com certeza mas, apesar dessa ampla distribuição, a espécie encontra-se ameaçada de extinção. E quem são os culpados? Adivinha?! Os humanos e sua sobrepesca!

Tubarão Azul: Características e Fotos

O gênero prionace, da ordem carcharhiniformes, possui apenas essa espécie rara: o prionace glauca, o tubarão azul. O nome da espécie glauca vem do latim glaucum e significa literalmente ‘glauco’, referindo-se a cor do tubarão, de tom verde muito azulado. Apesar de ser único em seu gênero, pertence a uma ordem que inclui os gêneros do tubarões mais comuns.

São mais de cinquenta gêneros diferentes nessa ordem, onde estão incluídos espécies famosas como o tubarão tigre, o tubarão martelo e outros muitos. As espécies dessa ordem são caracterizados pela presença de membranas nictitantes no olho, como se fossem “pálpebras”, em oposição a laminiformes que não possuem nada semelhante.

Não estamos falando de um tubarão pequeno. O tubarão azul pode atingir comprimentos entre 3,00 a 4,00 metros, suas costas são azuis e sua barriga é branca. O corpo é alongado, as barbatanas peitorais são longas e finas e a primeira dorsal é curta. O caudal é heterocercal com a parte inferior menor que a parte superior. Um entalhe subterminal está na última dorsal.

O focinho é longo e pontudo, os dentes estreitos, longos e oblíquos. Os dentes da mandíbula inferior são mais estreitados e afinados que os da mandíbula superior. O dimorfismo da espécie é evidente. O macho possui um par de pterigopódios, órgãos reprodutivos resultantes da modificação das barbatanas pélvicas, o que permite que ele fertilize a fêmea.

Por falar nisso, o tubarão azul é uma espécie vivípara (como muitas cobras) que reproduz uma ninhada com pelo menos oitenta filhotes, que já nascem com pelo menos 40 cm. É uma gestação que dura cerca de um ano. A maturidade sexual do tubarão azul começa em torno de uma idade entre 4 ou 5 anos, ou quando atingiram um comprimento na média de 2,5 metros.

Tubarão Azul: Informações Padrões

O tubarão azul é encontrado em todos os mares temperados e tropicais até 350 metros de profundidade. É pelágico e sente-se confortável a uma temperatura entre 12 e 20 graus centígrados. É a espécie mais comum de tubarão porque frequenta todos os ambientes marinhos, exceto as áreas polares. Era abundante no Oceano Atlântico e até no Mediterrâneo, mas seus números decaíram no decorrer dos anos.

Tubarão Azul Características

Geralmente solitário, ele pode se encontrar em grupo do mesmo sexo. É um grande migrante que viaja milhares de quilômetros seguindo cardumes de peixe : arenque, sardinha … Por falar nisso, o tubarão-azul se alimenta principalmente de peixes, lulas, chocos e outras espécies de tubarões. Não é um tubarão sociável, no entanto. Vive mesmo muito mais sozinho e mesmo aves correm o risco de serem devoradas pela espécie.

O Tubarão Azul é Perigoso? Está em Extinção Mesmo?

O tubarão azul raramente ataca homens, não é considerado perigoso. A maioria das altercações entre tubarões azuis e humanos ocorre em águas profundas e perto de pequenos barcos; espécimes juvenis que vivem em áreas de berçário às vezes podem se aventurar perto da costa. Houve 13 ataques registrados em todo mundo envolvendo tubarões azuis (mas isso de 1580 a 2012), incluindo 4 fatais.

Sobre estar ou não em extinção, a verdade é que o tubarão azul é consumido em grande número (cerca de 20 milhões de indivíduos por ano), principalmente como captura acessória, mas não há estimativas populacionais e muitas capturas não são relatadas. As poucas avaliações da pescaria realizadas sugerem um declínio populacional relativamente pequeno. Há uma preocupação com a remoção de um grande número desse provável predador chave do ecossistema oceânico.

O Perigo da Sobrepesca de Tubarões

Apesar da má reputação de tubarões vorazes e famintos, há menos de dez relatos de ataques mortais anuais envolvendo tubarões azuis (e isso sendo superlativo), para 100 milhões de tubarões mortos (aqui estamos generalizando e não necessariamente referindo-se somente ao tubarão azul). Hoje, no mundo, estima-se que três tubarões morrem por segundo nas águas desse planeta.

Os tubarões estão no topo da cadeia alimentar, seu desaparecimento poderia causar grandes transtornos ecológicos. Suas dietas são muito diversificadas de uma espécie para outra, elas têm um papel regulador nas populações de animais marinhos. Seu desaparecimento causaria o desequilíbrio das redes tróficas a que pertencem.

É imprescindível preservar esses equilíbrios, aplicando medidas de proteção eficientes e permanentes. As principais causas do desaparecimento do tubarão azul (bem como de outras espécies) são: pesca intensiva, aumento na poluição dos oceanos com a degradação do habitat (principalmente devido ao arrasto do fundo).

A baixa fecundidade de muitas espécies e a maturidade sexual tardia da maioria deles os tornam extremamente vulneráveis. Os tubarões são frequentemente capturados apenas por suas barbatanas altamente valorizadas, especialmente nos mercados do sudeste asiático.

É bem verdade que nos últimos anos tem havido uma diminuição no tamanho das capturas mas ainda não é nem perto do suficiente. Além disso, informação educativa tem sido oferecida muito precariamente ou ignorada em larga escala, porque a quantidade de tubarões ainda muito jovens capturados é alarmante. Muitos nem sequer atingiram a maturidade sexual.

Por razões estas, algumas espécies viram sua população cair drasticamente. Existem espécies que no último meio século perdeu 99% de sua população! Felizmente, temos de mencionar que, desde o final dos anos 80, tem havido maior conscientização a respeito da situação alarmante dos tubarões.

Os Tubarões no ‘Mundo Ecologia’

Durante esse mês, nosso blog presenteou nossos curiosos e estudiosos pesquisadores da web com muitos artigos sobre esses animais espetaculares, que sempre chamam a atenção de multidões. Apreciamos poder ajudar a desmistificar uma família tão mal afamada. Se quiser ver ainda mais temas impressionantes sobre estes animais magníficos, segue alguns temas que poderão lhe interessar:

Veja também

Cisne: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Subfamília e Gênero

Cygnus é o gênero taxonômico com o qual as maiores aves aquáticas da família anatidae …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *