Home / Animais / Curiosidades do Tubarão e Fatos Interessantes Sobre o Animal

Curiosidades do Tubarão e Fatos Interessantes Sobre o Animal

O tubarão é caracterizado como um peixe seláceo com corpo afilado terminando em uma tribuna pontiaguda e fendas branquiais nas laterais do corpo. Os tubarões formam o grupo de condroitítonos (do grego khondros, cartilagem), peixes com um esqueleto interno de cartilagem calcificada.

Curiosidades Do Tubarão E Fatos Interessantes Sobre O Animal

Uma das primeiras coisas que logo vem a mente quando se trata de tubarões são aqueles dentes aterrorizadores que tanto amedrontou milhões de expectadores nos cinemas. As bocas de tubarões estão cheias de muitas fileiras de dentes, dos quais apenas os primeiros são funcionais; eles são constantemente renovados por novas linhas de dentições.

As mandíbulas do tubarão são formadas pelo quadrado palatino (mandíbula superior) e a cartilagem de meckel (mandíbula inferior). O palato quadrado não é soldado ao crânio, mas preso por ligamentos e tecido conjuntivo flexível que permitem uma grande abertura da mandíbula.

As escamas que cobrem o corpo são dentes modificados com bordas afiadas, dentículos, o que torna a pele dos tubarões extremamente abrasiva. Por causa inclusive dessa pele dentada, muitos tubarões foram caçados e capturados por sua pele, que foi muito utilizada como pano de esmeril. Os tubarões são divididos em 8 grupos principais, dominados pelos carcharhiniformes (200 espécies, que inclui os famosos tubarões tigres).

Ao contrário da crença popular, nem todos os tubarões são animais perigosos e de tamanho impressionante: mais de metade das 370 espécies de tubarões conhecidas medem menos de 1 m, e apenas uma dúzia ultrapassa 4 m. Além do lendário tubarão branco, do tubarão tigre, do tubarão martelo e algumas outras espécies, a maioria dos tubarões raramente atacam seres humanos.

Além disso, os maiores não são necessariamente os mais temidos: o gigantesco tubarão-baleia, por exemplo, que mede cerca de 15 m, bem como o tubarão frade que mede cerca de 10 m são pacíficos comedores de plâncton. Na verdade, os humanos ameaçam os tubarões mais do que o oposto: superexplorados por sua pele, nadadeiras ou dentes (cerca de 700.000 toneladas de tubarões e raias são pescadas a cada ano), muitas espécies estão atualmente em declínio ou em curso de extinção.

Os Tubarões E O Homem

Os ataques surpreendentes e inimagináveis do tubarão aterrorizam os seres humanos, e muitos filmes sensacionais espalharam a imagem de um “assassino” monstruoso que estaria sempre à procura de novas vítimas. Na realidade, o tubarão não costuma atacar humanos. Por outro lado, é o homem que o explora para múltiplos propósitos e o persegue implacavelmente através de todos os mares do globo.

O tubarão se torna um perigo em potencial para o homem quando ele ultrapassa 2 m de comprimento; no entanto, o comprimento da maioria das espécies é menor que esses 2 m. Das cerca de 30 espécies identificadas durante os ataques, cerca de 20 devem ser consideradas perigosas ou muito perigosas.

Mas mesmo em áreas onde os tubarões são abundantes, eles raramente atacam. Mergulhadores e caçadores submarinos são mais expostos do que banhistas apenas porque se aventuram mais e mais profundamente. Mas as lesões são menos graves e a taxa de mortalidade é menor. Além disso, uma vítima que perde seu sangue não necessariamente causa o frenesi descrito na mídia.

O risco, no entanto, permanece mínimo; milhões de pessoas agora vagam pelos mares, tomam banho e mergulham lá sem que o número de ataques, já muito pequenos, tenha aumentado: da ordem de cem por ano, com dez a vinte casos fatal. Na costa da Califórnia, nos últimos anos, os surfistas foram alvo de alguns ataques.

Este fenômeno recente de surfistas, inclusive, deve-se provavelmente às medidas de proteção das colônias de pinípedes (focas) que aumentaram em número e, consequentemente, grandes tubarões brancos são atraídos para suas presas prediletas; Além disso, um surfista deitado em sua prancha e remando seus braços pode, debaixo d’água, dar a ilusão de uma foca.

Os Silenciosos E Rápidos Tubarões Dos Mares

Os tubarões são todos carnívoros que se alimentam de outros animais vivos, desde os menores até os maiores: plâncton, moluscos, lulas, mamíferos marinhos, e até outros tubarões. Eles podem ser muito vorazes: analisando o conteúdo de seu estômago, pode-se encontrar restos de aves marinhas e objetos estranhos, como garrafas ou latas.

A escolha da presa e sua captura variam de acordo com a espécie. Os tubarões de chifres preferem os ouriços do mar, enquanto o grande tubarão branco tem nas focas e leões marinhos seu prato favorito. Três tubarões, o tubarão baleia, o tubarão frade e o grande tubarão boca, são comedores de plâncton: eles nadam com a boca aberta e filtram grandes quantidades de água para extrair pequenos organismos planctônicos.

Informados da presença de uma presa por seus sentidos muito desenvolvidos, os tubarões se aproximam silenciosamente. Às vezes eles descrevem círculos cada vez mais rápidos e próximos ao redor do cardume de peixes, que então se contraem. Os tubarões só precisam sacudir a água da nadadeira caudal para derrubá-los ou abrir a boca para pegá-los.

A Violenta Forma De Amar De Um Tubarão

Tubarões Bambu Se Reproduzindo No Tanque De Um Aquário
Tubarões Bambu Se Reproduzindo No Tanque De Um Aquário

O acasalamento de tubarões ocorre, na grande maioria dos casos, na noite do fundo do mar. As poucas cenas que foram observadas à luz do dia, próximas à superfície, sugerem que esses animais precedem suas travessuras amorosas. Para estimular o acasalamento, que pode durar de alguns segundos a algumas horas, o tubarão se agarra à fêmea por uma de suas nadadeiras peitorais entre os dentes, e não é incomum encontrar fêmeas com cicatrizes nas costas, flancos e barbatanas peitorais.

Qualquer que seja o modo de reprodução, fertilização sempre ocorre dentro do sexo feminino, através da genitália do macho, que é a transformação da borda posterior das pélvicas do animal. Esses órgãos não estão em relação direta com os testículos, que são encontrados na cavidade abdominal. A papila urogenital emite sêmen na cloaca e da glândula na base da barbatana pélvica e que abre perto da origem da genitália absorvendo o sêmen antes de ser injetado no trato genital da fêmea.

Durante o acasalamento, o sêmen será introduzido com sua extremidade se expandindo, expondo pequenas cartilagens na forma de gancho, coluna ou espora que permitem a fixação. Alguns tubarões tem um modo de desenvolvimento muito especial em que os embriões mais fortes se alimentam de ovos não fertilizados e outros embriões mais fracos. Este fenômeno foi descrito como “canibalismo intra-uterino”. A voracidade de alguns desses embriões é tanta que até relatamos o caso de um cientista mordido por um desses pequenos monstros enquanto dissecava a mãe!

Veja também

Tartaruga De Aquário

Tartaruga De Aquário: Como Cuidar, O Que Dar Para Comer E Fotos

A gama de animais de estimação é muito grande pra escolher, e entre alguns dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *