Home / Animais / Tamanduá Bandeira: Como se Locomove? Sistema Locomotor

Tamanduá Bandeira: Como se Locomove? Sistema Locomotor

Como todas as espécies, o tamanduá bandeira tem um aspecto muito curioso. O pelo é grosso e áspero, especialmente na cauda e na crista que atravessa o corpo no centro das costas. Mas, o que mais surpreende é seu sistema locomotor.

As pernas estão equipadas com cinco garras que, no segundo e terceiro dedos têm até 10 cm de comprimento e são muito afiadas. Elas servem tanto para a defesa quanto para penetrar nos ninhos de formigas e cupins com os quais o animal se alimenta. Para proteger as garras, ele as vira para dentro e se move lentamente, carregando o peso nas juntas e pulsos.

O tamanduá bandeira não tem dentes e pega sua pequena presa graças à língua em particular. Esta se projeta para fora da boca em 60 cm e é coberta por pequenos espinhos voltados para dentro, além de uma saliva pegajosa.

Características Peculiares Do Tamanduá Bandeira

Essa espécie pertence às famílias de mamíferos placentários. Possui o corpo robusto, pesando em média 40 quilos por 130 centímetros de comprimento. Seu pelo varia de cinza a bege e preto.

As pernas da frente são bem longas e possuem fortes unhas curvas, o que lhe permite escalar árvores ou superar facilmente a vegetação densa. É assim que ele se locomove.

A cabeça de um tamanduá bandeira é pequena se comparada com o restante do corpo. O focinho mais longo abriga a língua que chega a ter 60 centímetros de comprimento. Ele não possui dentes, mas tem um excelente olfato, o que dá a chance de encontrar alimentos a uma grande distância. Seu olfato se mostra como principal sentido para orientação, uma vez que o olho e a orelha não são tão desenvolvidos.

A dieta da espécie consiste em formigas e cupins, sendo este um animal mirmecófago. A técnica para conseguir alimentos é bastante eficaz. Primeiro, ele quebra o formigueiro ou o cupim com as unhas das patas, depois insere o nariz na abertura e solta a língua viscosa para pegar sua pequena presa. Ele anda cerca de 1,5 quilômetro por dia para encontrar comida.

Comportamento da Espécie

O tamanduá bandeira é um animal solitário, mas as mães podem formar pequenos grupos com um ou dois filhos. Normalmente, um filhote nasce e fica um ano ainda agarrado às costas maternas. Alguma espécies podem ficar por somente 6 até 9 meses. Em geral, alcançam a independência após cerca de 2 anos.

Este é um animal diurno, embora tenha se tornado noturno em áreas com alta densidade humana. Além do mais, mesmo sendo um excelente escavador, não constrói seus ninhos, preferindo dormir em vegetação densa ou dentro de uma depressão no solo.

Ao comer, o tamanduá tem apenas alguns minutos de sobra antes de ser atacado por formigas-soldados. É por esse motivo que ele deixa sua língua sair até 150 vezes por minuto com um movimento muito rápido que permite capturar milhares de insetos em alguns momentos.

Para se comunicar, os tamanduás maiores usam principalmente o olfato, 40 vezes mais desenvolvido que o humano. Seus predadores são a onça-pintada e o puma. Entretanto, foi relatado por meio de pesquisas que esses animais são frequentemente vítimas de acidentes de aviação.

A expectativa média de vida na natureza é desconhecida, enquanto em cativeiro eles vivem até 25 anos.

Tamanduá Bandeira: Como Se Locomove

Talvez por possuir certo grau de parentesco com os bichos-preguiças, estes tamanduás acabam andando sempre devagar. Eles se apoiam nas partes dorsais das mãos, se locomovendo com suas garras voltadas para a parte de cima, não tocando no chão.

Quando este animal é atacado, acaba se tornando uma fera. Ele fica sentado no intuito de abraçar seu agressor, bem como dar golpes com as suas garras. É por conta disso que, quem recebe o abraço de algum amigo falso, usa-se como expressão o “abraço do tamanduá”.

Tamanduá Bandeira na Grama
Tamanduá Bandeira na Grama

Lento e grande para acabar se locomovendo, o tamanduá bandeira se tornou dos caçadores, mas também da perseguição dos cães. Esses fatores, aliados com a destruição do seu habitat, contribuem para uma caracterização da espécie tal como uma das que são mais ameaçadas no nosso país.

Taxonomia

  • Classe – Mamíferos;
  • Ordem – Myrmecophagidae;
  • Família – Pilosa;
  • Espécie – Myrmecophaga tridactyla;
  • Status de conservação – Vulnerável (VU).

Reprodução do Animal

Esses animais podem atingir uma maturidade sexual com cerca de 3 anos de idade, mais ou menos. Quando as fêmeas são fecundadas, elas geram somente um animal a cada ano. A época mais reprodutiva desse tipo de tamanduá é a primavera.

Sua gestação demora cerca de mais ou menos 6 meses ou 190 dias. Por ser mamífero, o tamanduá bandeira mãe acaba alimentando seus filhotes com seu leite produzido das suas mamas.

Filhote de Tamanduá Bandeira
Filhote de Tamanduá Bandeira

O aleitamento dura mais ou 6 até 9 meses. Aos poucos, os filhotes vão aprendendo os ensinamentos de como se alimentarem por si só. Durante um ano (o primeiro) de vida, os pequenos permanecem presos ao dorso das mães. É aí que eles ficam protegidos e aquecidos.

Habitat Do Tamanduá Bandeira

O tamanduá bandeira é um tipo de mamífero que é nativo das Américas. Ele recebe tal nome por conta de sua cauda com a forma de bandeira.

Em determinados locais no Brasil, ele é conhecido pelos nomes:

  • Tamanduá cavalo;
  • Tamanduá açú;
  • Papa formiga gigante;
  • Iurumi;
  • Urso formigueiro gigante;
  • Jurumim.
Tamanduá Bandeira se Locomovendo
Tamanduá Bandeira se Locomovendo

Esse tamanduá vive nos prados, nas florestas, montanhas e savanas ou em quaisquer lugares onde tenham cupins e formigas. Seus predadores principais são pumas, onças e lobos.

Infelizmente, em determinados locais esse animal já teve a extinção. No nosso país, é uma das espécies na lista dos que estão em risco. Além desse tipo de tamanduá, existem outros no país, contudo, esse é o maior deles.

Tal animal possui uma função muito importante ecologicamente falando. Visto que, quando ele se alimenta de insetos, espalha nutrientes e resíduos na terra, deixando-a adubada.

Na natureza, o tamanduá bandeira vive em media 25 anos. Quando este interessante animal está em cativeiro, acaba fazendo com que sua expectativa de vida aumente em torno de 5 anos. Em contrapartida, alguns exemplares da espécie morrem um pouco antes, mesmo estando em cativeiro. Isso porque nesse local não recebe uma alimentação que se baseia somente nos insetos.

Veja também

História da Harpia e Origem do Animal

Você já ouviu falar da harpia ? Pois bem, essa ave é o mesmo conhecido …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *