Home / Animais / Quantos Dedos Tem Um Esquilo? a Cobertura Do Corpo Do Que É?

Quantos Dedos Tem Um Esquilo? a Cobertura Do Corpo Do Que É?

O esquilo é um mamífero roedor, que é dividido em mais de 230 espécie. Esses animais estão presente, praticamente, em todas as regiões do planeta, vivendo, em especial, em floretas e áreas silvestres em geral.

Normalmente, vão do tamanho pequeno ao médio e despertam muita curiosidade. Por exemplo: “Quantos dedos tem um esquilo? A cobertura do corpo do que é?”.

A seguir, você fica conhecendo as respostas para essas perguntas e muitas outras informações e curiosidades! Não perca abaixo!

Quantos Dedos Tem Um Esquilo?

Um esquilo tem 4 dedos nas suas patas dianteiras e 5 dedos em suas patas traseiras. A maior parte dos esquilos apresentam garras fortes e bem afiadas nos dedos, que facilitam a sua escalada em árvore.

A Cobertura Do Corpo Dos Esquilos

Assim como a grande maioria dos mamíferos, o esquilo tem a cobertura do corpo composta por pelos. Os pelos do esquilo são considerados de espessura média, ou seja, não muito grossos e nem muito finos.

O corpo todo é coberto por pelo, incluindo a calda. A pelagem dos esquilos é, em geral, abundante. Porém, a calda se destaque, possuindo ainda mais pelos em relação ao restante do corpo desse mamífero roedor. Além disso, a calda dos esquilos costumam ter quase o comprimento do resto do corpo.

Já a face apresenta pelos mais escassos.

Esquilo Abraçado em uma Flor
Esquilo Abraçado em uma Flor

Em relação a coloração dos pelos que recobrem o corpo dos esquilos, tende a apresentar tonalidades cinzas, brancas e acastanhadas. No entanto, há espécies de esquilos com pelos de cores bem curiosas, como Esquilo Vermelho Eurasiático (Furrius squidgeterrius), que apresenta pelagem avermelhada.

Hábitos E Características Dos Esquilos

Como já fora mencionado, há mais de 230 espécies catalogadas de esquilos. Portanto, não há apenas alguns hábitos e características atribuídas a esses mamíferos roedores.

Mesmo assim, alguns desses atributos podem ser considerados comuns a maioria das espécies de esquilo. Um deles é a alimentação, que tem como base as sementes, além de frutos e, em alguns casos, pequenos insetos e animais invertebrados.

Além disso, os esquilos contam com dentes extremamente afiados, que lhes possibilitam fácil e rapidamente roer superfícies rígidas, como cascas de castanhas e nozes. Os dentes desses animais crescem constantemente, assim, também explica o fato e passarem horas e horas do dia roendo.

Também são ágeis e rápidos. Escalam grandes alturas, normalmente possuem hábitos diurnos.

Os esquilos não apresentam épocas determinadas para se reproduzirem, sendo que o período de gestação é breve: de 30 a 32 dias apenas. A fêmea dá à luz de 3 a 10 filhotes, dependendo da espécie.

O macho auxilia na preparação do ninho que abrigará os filhotes de esquilo nas primeiras semanas de vida. O abriga é elaborado com folhas e galhos e possuem cobertura para proteger a ninhada de predadores, ventos, chuvas e outros perigos.

Quanto as dimensões dos esquilos, elas variam muito conforme a espécie a que pertencem. Uma das maiores espécies de esquilo, conhecida como Marmota Alpina chega até 20 cm (sem a calda) e pode pesar até 400g.

Já outras espécies, como é o caso do Myosciurus, são extremamente pequeninas. Um adulto, por exemplo, não ultrapassa os 6 cm (sem a calda) e não pesa mais do que 16 g.

Esquilos no Brasil

No Brasil, os esquilos também são conhecidos popularmente como serelepes, caxinxes, caxinguelês, entre outros nomes. A espécie mais comum de esquilo no país é o Sciurus ingrami.

Esse esquilo tem o tamanho de pequeno a médio, chegando até 20 cm no máximo e com uma calda bastante peluda com até 18 cm. Um adulto macho pesa até 350 g.

A cor é, em geral, acastanhada. Esse esquilo é extremamente ágil e saltitante (o que justifica um dos seus nomes populares: serelepe). Podem escalar árvores com mais de 5 m de altura.

O serelepe está presente em todo o Brasil, em especial nas áreas arborizadas. Vão do Nortdeste do país até o estado do Rio Grande do Sul.

Esquilo na Grama
Esquilo na Grama

Esquilo: Classificação Científica

Os esquilos apresentam a seguinte classificação científica oficial:

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Mammalia

Ordem: Rodentia

Família: Sciuridae

Tipos de Esquilo

Há 3 tipos de esquilos, que se diferenciam de acordo com características, hábitos e outras peculiaridades, são eles:

1 – Esquilos Arborícolas

Esquilos Arborícolas
Esquilos Arborícolas

É o grupo que agrega a maior parte das espécies de esquilos, como o que habita as áreas brasileiras. São roedores que têm hábitos de vida diurnos e vivem a maior parte do tempo em cima das copas de árvores, pulando de um arbusto para outros.

Também se caracterizam por terem ouvidos e olfatos bastante aguçados, o que é uma vantagem para a sua sobrevivência. Costumam também armazenar alimentos, enterrando-os quando estão em solo e, assim, são grandes contribuidores para a germinação da flora.

2 – Esquilos Terrestres

Esquilos Terrestres
Esquilos Terrestres

São esquilos com hábitos diurnos, mas que ao contrário do tipo anterior, passam a maior parte do tempo em solo. Em geral, esses roedores constroem espécies de túneis debaixo da terra, onde se protegem e também usam como ninho para os seus filhotes.

Possuem a calda menor do que os outros tipos de esquilo, embora ainda sejam longilíneas. Vivem, normalmente, em grupos e são considerados o tipo mais inteligente de esquilo.

3 – Esquilos Voadores

Esquilos Voadores
Esquilos Voadores

Esse grupo reúne os curiosos esquilos que têm a capacidade de plainar por metros no ar, dando a impressão de que eles voam. Também são considerados Arborícolas, pois passam a maior parte do tempo na copa de árvores, no entanto, por essa peculiaridade de “voar”, que é tão marcante, formam outro tipo.

O que permite que esses esquilos plainem sobre o ar é a presença de uma membrana. Essa estrutura está presença dos dois lados do corpo do animal e funcionam como se fossem asas. Já a calda é levemente achatada, o que lhes dão direção durante os “voos”, como se fosse um leme.

Não são tão ágeis como os outros 2 tipos de esquilos, portanto, são mais vulneráveis ao ataque de predadores e à condições ambientais, como vendavais.

Você Sabia?

Em meados do ano de 2019, uma espécie particular de esquilo foi registrada na Malásia, Singapura, Indonésia e Tailândia. Seria um possível 4º tipo de esquilo, embora não existe classificação oficial ainda, pois esses esquilos têm hábitos muitos semelhantes ao tipo Arborícola.

O que lhes diferem são as cores da pelagem. São roedores com pelos multicoloridos e que apresentam tonalidades amarelas, laranjas, roxas, entre outras.

Foi batizado com o nome científico de Ratufa affins. Também são popularmente chamados de Esquilos Gigantes da Malabar, pois apresentam comprimento de até 20 cm (sem a calda).

Veja também

Pode Dar Fígado de Boi Para Cachorro?

Os cachorros são os animais de estimação preferidos em todo o mundo. Seu sendo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *